Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
LETRAS (40002012012P8)
Manifestações do duplo em contos de Rubens Figueiredo.
ANA CAROLINA PENHA PRADO
DISSERTAÇÃO
24/07/2018

Mito presente no imaginário coletivo, o duplo se apresenta sob distintas esferas no decorrer dos séculos. Suas acepções e representações são vislumbradas no universo artístico, inclusive na literatura, na qual o mito teve a sua apoteose no século XIX, estendendo-se até a contemporaneidade. Contudo, ainda que tenha sido representado de maneira vasta, Nicole Fernandez Bravo (2000) afirma que o duplo sempre renasce nas obras literárias relacionado à morte, mais precisamente, como um símbolo da morte-renascimento. Em vista disso, a presente dissertação busca reconhecer essa representação em contos do autor Rubens Figueiredo. Por meio da análise de três contos integrados nas obras As palavras secretas (1998) e O livro dos lobos (2009), procura-se, aqui, perceber os elementos configuradores do duplo conforme postulados pelos estudiosos do tema e notar a presença da ideia de morte perdurada nas narrativas contemporâneas de Figueiredo. Para tanto, inicialmente, realiza-se uma trajetória acerca das concepções do mito do duplo no decorrer da história, tendo como base estudos psicanalíticos e filosóficos de Otto Rank (2013), Sigmung Freud (2006), Julia Kristeva (1994), Clément Rosset (2008) e Edgar Morin (1988); além disso, também é explorado como este se manifesta em consagradas obras da literatura ocidental, desde as grandes epopeias até os romances e contos modernos, com base no verbete produzido por Bravo (2000). Reflete-se, posteriormente, sobre o gênero conto e os aspectos dessa narrativa; para isso, serão utilizados os estudos acerca do conto de Edgar Allan Poe (2011), Júlio Cortázar (2006), Ricardo Piglia (2004) e Alfredo Bosi (2015). Partindo dessa revisão sobre o gênero, buscar-se-á explorar a fortuna crítica do contista Rubens Figueiredo, a fim de retratar a importância da produção do autor para o seu contexto e de investigar como as suas narrativas vêm ao encontro com o mito do duplo. Por fim, os contos “Os anéis da serpente”, “Um certo tom de preto” e “A ele chamarei Morzek” são analisados para que, assim, seja possível compreender em que medida o duplo se manifesta na prosa de Rubens Figueiredo como artifício narrativo do símbolo de morte-renascimento.

Duplo. Conto. Rubens Figueiredo.
As a myth present in the collective imaginary, the doppelganger shows up under different circumstances along the centuries. Their meanings and representations are seen in the artistic universe, including the literature, in which the myth had it’s apotheosis in the XIX century, unfolding itself until the contemporaneity. Although it has been represented in many ways, Nicole Fernandes Bravo (2000) affirms that the doppelganger always reborn in the literature related to death, more precisely, as a symbol of death-rebirth. Aware of this, the present thesis aims to recognize this representation in short-stories of the author Rubens Figueiredo. By the analysis of three short-stories that are part of the works As palavras secretas (1998) and O livro dos lobos (2009), we intend, here, to enroll the configuration elements of the doppelganger as written by the researchers of the subject and notice the presence of the idea of death, persistent in Figueiredo’s contemporary narratives. For this, first, we go through a way among conceptions of the doppelganger’s myth along the history, taking as basis the Otto Rank’s psychoanalytical and philosophical studies (2013), Sigmund Freud (2006), Julia Kristeva (1994), Clément Rosset (2008) and Edgar Morin (1988); beside that, we also explore how the doppelganger manifests itself in consecrated works of the occidental literature, from the great epics to the modern romances and short-stories, based in the entry written by Bravo (2000). We reflect, afterwards, about the short-story genre and the aspects of this kind of narrative; for this, we will be using Edgar Allan Poe’s (2011) studies about short-stories, as well as Júlio Cortázar’s (2006), Ricardo Piglia’s (2004) and Alfredo Bosi’s (2015). From this review about the genre, we aim to explore the critical studies on Rubens Figueiredo’s works, so that we can portrait the importance of the author’s production for his context and investigate how his narratives come in congruence with the myth of the doppelganger. Finally, the short-stories “Os anéis da serpente”, “Um certo tom de preto” and “A ele chamarei Morzek” are analyzed so that, this way, we can comprehend how the doppelganger manifests itself in Rubens Figueiredo’s prose as a narrative artifice of the symbol of death-rebirth.
Doppelganger. Short-story. Rubens Figueiredo.
1
106
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

LITERATURA COMPARADA
REPRESENTAÇÕES E TEXTUALIDADES
MANIFESTAÇÕES DO DUPLO NA LITERATURA

Banca Examinadora

ADILSON DOS SANTOS
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
LUIZ CARLOS MIGLIOZZI FERREIRA DE MELLO Docente - PERMANENTE
FABIO LUCAS PIERINI Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 21

Vínculo

-
-
-
Não