Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ
ECONOMIA (40004015007P7)
Análise do hiato salarial público e privado para o Brasil no período de 2008 a 2016
DANIELA PERES CARDOZO
DISSERTAÇÃO
09/03/2018

O presente trabalho tem como objetivo analisar o hiato salarial entre o setor público e privado para os anos de 2008 a 2016 no Brasil, com base nos microdados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS). O setor público foi analisado considerando suas distintas esferas e poderes governamentais, e o diferencial salarial público-privado é obtido por gênero, nível educacional, Unidade da Federação e porte municipal. Para tanto, foram estimadas equações mincerianas, buscando identificar os diferencias de salários público e privado considerando as características individuais e as dos postos de trabalho. Os resultados mostram que os salários do setor público, em média, são mais elevados se comparado com o setor privado no Brasil, mas em relação às esferas é decrescente a partir do nível federal, estadual e municipal. Quanto aos poderes governamentais, esses diferenciais são superiores para os servidores do judiciário, embora ao longo do período analisado essa diferença tenha diminuído. Vê-se também que a diferenciação salarial público-privado é mais elevada nos municípios de grande porte e nas metrópoles. Os indivíduos com ensino superior completo ou pós-graduação, em média, empregados no setor público, recebem salários inferiores aos indivíduos do mesmo nível educacional que estão empregados no setor privado. Verifica-se também que o diferencial público-privado entre mulheres é maior do que entre os homens. Os resultados da decomposição de Oaxaca-Blinder evidenciam que tanto as características do trabalhador e do mercado de trabalho, quanto as características não-observáveis, são relevantes para explicar o hiato salarial público-privado. Os resultados ainda sugerem que os efeitos da crise econômica e política brasileira tem sido mais perversos para os empregados do setor privado, uma vez que ao longo do período de 2008 a 2016, houve um aumento do hiato salarial público-privado.

Diferença salarial;Equação minceriana;Decomposição de Oaxaca-Blinder
The present study aims to analyze the wage gap between the public and private sector in Brazil from 2008 to 2016 in Brazil, based on the microdata of the Annual Social Information Relation (RAIS). The public sector is analyzed considering its different spheres and governmental powers, and the public-private wage differential is obtained by gender, educational level, by state and municipal size. For that, mincerian equations were estimated, trying to identify the differences of public and private wages considering the individual characteristics and those of the jobs. The results show that public sector wages, on average, are higher when compared to the private sector in Brazil, but in relation to the spheres it is decreasing from the federal, state and municipal levels. As for the governmental powers, these differentials are superior for the judiciary's servants, although during the analyzed period this difference has diminished. It is also seen that public-private wage differentiation is higher in large municipalities and in metropolitan areas. Individuals with full or postgraduate higher education, on average employed in the public sector, receive lower wages than individuals of the same educational level who are employed in the private sector. It is also seen that the public-private differential between women is higher than among men. The results of the Oaxaca-Blinder decomposition show that both the characteristics of the workers and the labor market, as well the unobservable characteristics, are relevant to explain the public-private wage gap. The results also suggest that the effects of the Brazilian economic and political crisis have been more perverses for private sector employees, because during the period from 2008 to 2016 there was an increase in the public-private wage gap. KEYWORDS: Wage differentiation; Mincerian equation; Oaxaca-Blinder decomposition
Wage differentiation;Mincerian equation;Oaxaca-Blinder decomposition
1
53
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

TEORIA ECONÔMICA
ECONOMIA APLICADA
-

Banca Examinadora

MARINA SILVA DA CUNHA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
ANTONIO CARLOS DE CAMPOS Docente - PERMANENTE
MARINA SILVA DA CUNHA Docente - PERMANENTE
GILSON BATISTA DE OLIVEIRA Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

-
-
-
Não