Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ
ECONOMIA (40004015007P7)
Ensaios sobre a economia das doenças crônicas em idosos no Brasil: percepção e estoque de saúde
JOSE RODRIGO GOBI
DISSERTAÇÃO
07/02/2018

Esta dissertação apresenta dois ensaios sobre a economia das doenças crônicas em idosos, os quais tem como base teórica o modelo de Grossman. O primeiro ensaio tem como objetivo analisar os determinantes da percepção do estado de saúde dos idosos no Brasil em 2013. Além disso, verificar a existência de diferenças entre os sexos em relação à autoavaliação de saúde e o efeito destes fatores. A base de microdados da Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) de 2013 é usada na presente pesquisa, sendo empregado o modelo Probit ordenado. Observou-se que o nível educacional e a renda são importantes fatores para a produção de saúde da população com 60 anos ou mais de idade. Mulheres idosas, brancos, não obesos, não fumantes, não ter realizado nenhuma consulta no último ano, consumir bebidas alcoólicas moderadamente, residir nas regiões Sudeste, Sul e Centro-Oeste e não ter sido diagnosticado com nenhuma doença crônica estão associados com os melhores resultados de saúde. Não obstante, conforme os resultados, as mulheres idosas negras ou pardas apresentam as piores autovaliações de saúde. Além disso, as pessoas do sexo feminino inseridas na classe de renda mais elevada (classe A) e no mercado de trabalho exibiram efeitos marginais menos significativos que os homens. No segundo ensaio da dissertação, analisaram-se os determinantes do estoque de saúde dos idosos diagnosticados (ou não) com diabetes e hipertensão no Brasil em 2015. Buscou-se também avaliar a relação entre o fator educacional, esse estoque e seus determinantes. O ensaio usa os microdados da Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico (VIGITEL) de 2015 e o modelo Probit bivariado. Notou-se que o estilo de vida dos idosos está sistematicamente relacionado a importantes resultados de saúde. O hábito de fumar, o consumo de doces e refrigerante, o alto consumo de sal, troca de refeições por alimentos não tão saudáveis e o estilo de vida sedentário se associam significativamente ao menor estoque de saúde do idoso. Percebe-se também a importância da educação, devido à forte relação com a produção de saúde dessa população. Os resultados dessa dissertação apontam a necessidade do desenvolvimento de estratégias sobre a conscientização do processo de envelhecer saudável, por meio de ações que objetivam disseminar informações sobre comportamentos de riso (obesidade, alcoolismo, tabagismo e alimentação não saudável). Por fim, ressalta-se que políticas voltadas à educação podem ter eficácia para elevar a saúde populacional como um todo.

Envelhecimento;Doenças crônicas;Nivel educacional;Economia da saúde;Modelo probit
This dissertation presents two essays on the economics of chronic diseases in elderly, based on the Grossman model. The first essay aims to analyze the determinants of health perception in elderly for Brazil in 2013. In addition, to verify the existence of differences between the sexes in relation to the health self-assessment and the effect of these factors. The micro-data base of National Health Survey (PNS) of 2013 is used in present research, using the ordered Probit model. It was observed that educational level and income are crucial factors for health production of the population aged 60 years or more. Older women, white, non-obese, non-smokers, did not perform medical appointments in past year, consume alcoholic beverages moderately, reside in Southeast, South and Central West regions in Brazil and have not been diagnosed with any chronic diseases are associated with the best health results. The results also show that black elderly women have the worst health self-evaluations. In addition, women in higher income class (class A) and in labor market had less significant marginal effects than men. In the second essay of the dissertation, we analyzed the determinants of health stock in elderly diagnosed (or not) with diabetes and hypertension for Brazil in 2015. We also sought to evaluate the relationship between the educational factor, this stock and its determinants. It is used the micro-data of Risk Factors and Protection for Chronic Diseases by Telephone Inquiry (VIGITEL) of 2015 and the bivariate Probit model. It is noted that the lifestyle of elderly is systematically related to important health outcomes. Smoking, sweet and soda consumption, high salt consumption, unhealthy diet, and sedentary lifestyle are significantly associated with lower health stock of elderly. It is also perceived the importance of education, due to the strong relation with the health production of this population. The results of dissertation point out the need to develop strategies to raise the awareness of the process of healthy aging, through actions that aim to disseminate information about laughter behaviors (obesity, alcoholism, smoking and unhealthy diet). Finally, it is emphasized that education policies can be effective in raising population health.
Aging;Chronic diseases;Schooling;Health economics;Probit model
1
107
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

TEORIA ECONÔMICA
ECONOMIA APLICADA
-

Banca Examinadora

CASSIA KELY FAVORETTO COSTA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
GIACOMO BALBINOTTO NETO Participante Externo
MARINA SILVA DA CUNHA Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

CLT
Empresa Privada
Outros
Não