Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
LETRAS (23002018004P7)
O avesso que sou eu: a constituição ética da subjetividade crossdresser
MARCOS PAULO DE AZEVEDO
DISSERTAÇÃO
04/10/2016

Esta dissertação se propõe a investigar os modos de constituição ética da subjetividade crossdresser frente às relações de poder-saber na contemporaneidade, tendo por base depoimentos de crossdressers masculinos – sujeitos que eventualmente usam roupas ou acessórios típicos do sexo oposto – associados ao sítio eletrônico Brazilian Crossdresser Club. O estudo tem como fundamento os postulados teórico-metodológicos da Análise do Discurso de linha francesa, especificamente aqueles voltados para o exame da constituição discursiva do sujeito e da sexualidade desenvolvidos pelo filósofo Michel Foucault. Nesse contexto, a metodologia adotada baseia-se no método arquegenealógico, que prima por uma análise histórico-cultural do Discurso e dos processos de subjetivação. A análise do corpus aponta para a interpretação do Brazilian Crossdresser Club como um lugar de acolhimento e práticas discursivas em que os sujeitos materializam formas de resistência às diferentes relações de poder que objetivam seus corpos. Tais formas de resistência consistem em negociações que o sujeito, por meio das técnicas de si, pratica no seu cotidiano para inscrever em seu corpo marcas de subjetividade feminina. As técnicas que esses sujeitos mobilizam para a produção de subjetividade vão desde o uso de roupas, maquiagem e acessórios femininos até formas de intervenção mais invasivas, como o aplique de silicone. Nesse sentido, algumas leituras permitem a identificação do corpo como lugar de resistência aos discursos normativos que regulam os papéis de gênero em nossa sociedade. Destarte, o crossdressing pode ser caracterizado como uma prática de resistência aos processos de interdição e como provedor de novas maneiras do ser humano tornar-se sujeito de sua própria vontade de verdade.

Discurso;Poder;Subjetividade;Crossdressing.
The aim of this dissertation is to investigate the modes of crossdresser subjectivity ethic constitution in what regards power-knowledge relations in the contemporary world, through testimonies of male crossdressers – subjects who eventually puts on clothes or accessories that are worn by people of the opposite sex – associated to the website Brazilian Crossdresser Club. The study is based on the theoretical and methodological premises of French Discourse Analysis, specifically those which analyse the subject‘s discursive constitution and of sexuality developed by Michel Foucault. The methodology is based on the arque-genealogy method, which gives an emphasis on a historical-cultural analysis of the Discourse and the subjectification processes. The analysis of the corpus leads us to understand the Brazilian Crossdresser Club as a welcoming place where the subjects materialize ways of resistance to different power relationships that objectify their bodies through discursive practices. Such ways of resistance consist in deals made by the subject on his daily life to imprint in their bodies feminine subjectivity‘s traits through techniques of the self. The techniques that these subjects use to produce subjectification include wearing clothes, make up and accessories worn by women as well as more invasive forms of intervention, such as the silicon implant. In this regard, some readings allow us the identification of the body as a place of resistance to normative discourses that control the gender roles in our society. Therefore, crossdressing can be characterized as a resistance practice to the interdiction processes and as provider of new ways for the human being to become the subject of its own will to truth.
Discourse;Power;Subjectivity;Crossdressing.
Único
135
PORTUGUES
UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

ESTUDOS DO DISCURSO E DO TEXTO
DISCURSO, MEMÓRIA E IDENTIDADE
Relações de poder e processos de subjetivação nos textos midiáticos: 2ª fase

Banca Examinadora

FRANCISCO PAULO DA SILVA
Não
Nome Categoria
MARIA ELIETE DE QUEIROZ Docente
MARIA ELIZA FREITAS DO NASCIMENTO Docente
ADY CANARIO DE SOUZA ESTEVAO Participante Externo

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim