Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
Interdisciplinar em Ciências da Saúde (33009015070P2)
Humanização na formação e no trabalho em saúde: Uma Análise Documental
LUCILENE MARTORELLI ORTIZ PETIN MEDEIROS
DISSERTAÇÃO
20/12/2013

Este estudo teve como objetivo investigar as concepções de humanização presentes em artigos publicados na base de dados SciELO – Scientific Eletronic Library Online, no campo da formação em saúde no período de 2000 a 2012, e nos Projetos Político Pedagógicos do Campus Baixada Santista/Universidade Federal de São Paulo e dos Cursos Psicologia, Nutrição, Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Educação Física — modalidade Saúde e Serviço Social. A metodologia de pesquisa abrangeu duas fases: revisão de literatura e análise documental. A fim de proceder à realização da revisão de literatura os descritores utilizados foram Humanização, Humanismo e Humanização na Formação. Foram selecionados 23 artigos e a análise dos dados abrangeu caracterização das publicações e discussão das concepções de humanização presentes nos documentos analisados. As concepções presentes nos artigos apontam para a questão da polissemia do termo humanização, apreendendo-se outros sentidos: a capacidade de comunicação, respeito à vida humana, ética nos relacionamentos, bom convívio social, um conceito que orienta práticas, por outro lado encontramos considerações relevantes sobre a importância de refletirmos sobre o que a humanização produz. Importante destacar, dentre os objetos de estudos apontados, que a enfermagem apresentou um investimento considerável nas questões referentes à humanização na saúde, com várias pesquisas sobre o tema, inclusive com os seus profissionais. A análise documental dos Projetos Pedagógicos do Campus e dos Cursos foi feita a partir da orientação de um roteiro que abrangeu: dados relativos à identificação do documento (tipo de documento, localização, estrutura e conteúdo); às expressões Humanismo, Formação Humanística e Prática Humanizada/Humanística e às expressões ética, cuidar/cuidado, integralidade, comunicação, relação com o paciente, relação pessoal/relacionamento interpessoal. Nos Projetos Político Pedagógicos, as concepções de humanização apresentaram os seguintes sentidos: ética como constituinte da formação humanizada (princípio, postura e prática profissional); cuidado ao paciente, olhar do cuidado, integralidade do cuidado, cuidado integral, produção do cuidado, modos de cuidar; integralidade das ações; comunicação em saúde, comunicação verbal e não verbal, comunicação humana. Os significados encontrados na expressão Cuidar/Cuidado explicitaram o compromisso com a Educação Interprofissional na Formação em Saúde e a competência para a integralidade do cuidado, presentes na formação do campus Baixada Santista.

humanização, formação em saúde, formação humanística, pesquisa documental.
Este estudo teve como objetivo investigar as concepções de humanização presentes em artigos publicados na base de dados SciELO – Scientific Eletronic Library Online, no campo da formação em saúde no período de 2000 a 2012, e nos Projetos Político Pedagógicos do Campus Baixada Santista/Universidade Federal de São Paulo e dos Cursos Psicologia, Nutrição, Terapia Ocupacional, Fisioterapia, Educação Física — modalidade Saúde e Serviço Social. A metodologia de pesquisa abrangeu duas fases: revisão de literatura e análise documental. A fim de proceder à realização da revisão de literatura os descritores utilizados foram Humanização, Humanismo e Humanização na Formação. Foram selecionados 23 artigos e a análise dos dados abrangeu caracterização das publicações e discussão das concepções de humanização presentes nos documentos analisados. As concepções presentes nos artigos apontam para a questão da polissemia do termo humanização, apreendendo-se outros sentidos: a capacidade de comunicação, respeito à vida humana, ética nos relacionamentos, bom convívio social, um conceito que orienta práticas, por outro lado encontramos considerações relevantes sobre a importância de refletirmos sobre o que a humanização produz. Importante destacar, dentre os objetos de estudos apontados, que a enfermagem apresentou um investimento considerável nas questões referentes à humanização na saúde, com várias pesquisas sobre o tema, inclusive com os seus profissionais. A análise documental dos Projetos Pedagógicos do Campus e dos Cursos foi feita a partir da orientação de um roteiro que abrangeu: dados relativos à identificação do documento (tipo de documento, localização, estrutura e conteúdo); às expressões Humanismo, Formação Humanística e Prática Humanizada/Humanística e às expressões ética, cuidar/cuidado, integralidade, comunicação, relação com o paciente, relação pessoal/relacionamento interpessoal. Nos Projetos Político Pedagógicos, as concepções de humanização apresentaram os seguintes sentidos: ética como constituinte da formação humanizada (princípio, postura e prática profissional); cuidado ao paciente, olhar do cuidado, integralidade do cuidado, cuidado integral, produção do cuidado, modos de cuidar; integralidade das ações; comunicação em saúde, comunicação verbal e não verbal, comunicação humana. Os significados encontrados na expressão Cuidar/Cuidado explicitaram o compromisso com a Educação Interprofissional na Formação em Saúde e a competência para a integralidade do cuidado, presentes na formação do campus Baixada Santista.
humanização, formação em saúde, formação humanística, pesquisa documental.
1
125
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

PROMOÇÃO, PREVENÇÃO E REABILITAÇÃO EM SAÚDE
CIÊNCIAS HUMANAS, SOCIAIS E SAÚDE
FORMAÇÃO PROFISSIONAL PARA A INTEGRALIDADE NO CUIDADO: ARTICULANDO FORMAÇÃO, AVALIAÇÃO E INTEGRAÇÃO COM O SUS

Banca Examinadora

SYLVIA HELENA SOUZA DA SILVA BATISTA
Não
Nome Categoria
ROSANA APARECIDA SALVADOR ROSSIT Docente
IRANI FERREIRA DA SILVA GERAB Participante Externo
CRISTINA ZUKOWSKY TAVARES Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não