Brasil

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE
GEOGRAFIA (42004012015P5)
O USO DE MAQUETES NO PROCESSO DE ENSINO-APRENDIZAGEM DA GEOGRAFIA:POTENCIALIDADES, LIMITES E POSSIBILIDADES
BIANCA BEATRIZ ROQUE
DISSERTAÇÃO
19/07/2013

A pesquisa propõe analisar a concepção dos graduandos do curso de Licenciatura em Geografia da Universidade Federal do Rio Grande - FURG integrantes do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID acerca da utilização de maquetes como recurso no processo de ensino-aprendizagem, apontando a potencialidade deste recurso didático, suas possibilidades e limitações no cotidiano escolar. O trabalho de campo consistiu em três etapas: a primeira, buscou a concepção prévia do grupo; a segunda, implantou a oficina de maquetes; e a terceira, utilizou a maquete em sala de aula. Como metodologia utilizou-se discussões em rodas de formação em rede, onde os participantes discutiam em roda e geravam registros escritos, onde estes documentos foram analisados a cada etapa da pesquisa. O estudo empírico foi realizado com doze sujeitos do curso de graduação de Licenciatura em Geografia bolsistas de iniciação à docência do PIBID e duas professoras supervisoras do PIBID em serviço, uma no ensino fundamental e outra no ensino médio, ambas integrantes do projeto. A metodologia da pesquisa foi a Análise Textual Discursiva realizada em textos produzidos pelos sujeitos de pesquisa, resultando em textos-sínteses elaborados com a metodologia denominada Discurso do Sujeito Coletivo. Como resultados, apresentam-se os textos produzidos pelos participantes na íntegra e uma tabela contendo um resumo da potencialidade, limites e possibilidades da utilização da maquete como recurso didático na concepção do grupo. Observou-se que a principal potencialidade da maquete é contribuir com o processo de ensino-aprendizagem diferenciando-se de outros recursos por proporcionar a visualização de forma tridimensional. Como limitações, destacam-se o tempo da escola e o tempo do professor para a confecção do recurso didático. Como possibilidade, as maquetes podem ser levadas já prontas para a sala de aula. Apresenta-se também uma lista com mais de 50 referências bibliográficas disponíveis online relacionadas à utilização de maquetes para o processo de ensino-aprendizagem da Geografia. Espera-se contribuir com o aprimoramento teórico e prático da utilização de maquetes em sala de aula, proporcionando aos professores um material de consulta a quem deseja utilizar a maquete como recurso didático.

Maquete. Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência. Ensino de Geografia.
A pesquisa propõe analisar a concepção dos graduandos do curso de Licenciatura em Geografia da Universidade Federal do Rio Grande - FURG integrantes do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência - PIBID acerca da utilização de maquetes como recurso no processo de ensino-aprendizagem, apontando a potencialidade deste recurso didático, suas possibilidades e limitações no cotidiano escolar. O trabalho de campo consistiu em três etapas: a primeira, buscou a concepção prévia do grupo; a segunda, implantou a oficina de maquetes; e a terceira, utilizou a maquete em sala de aula. Como metodologia utilizou-se discussões em rodas de formação em rede, onde os participantes discutiam em roda e geravam registros escritos, onde estes documentos foram analisados a cada etapa da pesquisa. O estudo empírico foi realizado com doze sujeitos do curso de graduação de Licenciatura em Geografia bolsistas de iniciação à docência do PIBID e duas professoras supervisoras do PIBID em serviço, uma no ensino fundamental e outra no ensino médio, ambas integrantes do projeto. A metodologia da pesquisa foi a Análise Textual Discursiva realizada em textos produzidos pelos sujeitos de pesquisa, resultando em textos-sínteses elaborados com a metodologia denominada Discurso do Sujeito Coletivo. Como resultados, apresentam-se os textos produzidos pelos participantes na íntegra e uma tabela contendo um resumo da potencialidade, limites e possibilidades da utilização da maquete como recurso didático na concepção do grupo. Observou-se que a principal potencialidade da maquete é contribuir com o processo de ensino-aprendizagem diferenciando-se de outros recursos por proporcionar a visualização de forma tridimensional. Como limitações, destacam-se o tempo da escola e o tempo do professor para a confecção do recurso didático. Como possibilidade, as maquetes podem ser levadas já prontas para a sala de aula. Apresenta-se também uma lista com mais de 50 referências bibliográficas disponíveis online relacionadas à utilização de maquetes para o processo de ensino-aprendizagem da Geografia. Espera-se contribuir com o aprimoramento teórico e prático da utilização de maquetes em sala de aula, proporcionando aos professores um material de consulta a quem deseja utilizar a maquete como recurso didático.
Maquete. Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência. Ensino de Geografia.
1
134
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE

Contexto

GEOGRAFIA DA ZONA COSTEIRA E PROCESSOS RELACIONADOS
ANÁLISE URBANO REGIONAL
-

Banca Examinadora

SANDRO DE CASTRO PITANO
Sim
Nome Categoria
JULIANA MARCONDES BUSSOLOTTI Participante Externo
CLAUDIA DA SILVA COUSIN Participante Externo
ROSA ELENA NOAL Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - CAPES/FAPERGS 24

Vínculo

-
-
-
Não