Brasil

Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
Ciências e Biotecnologia (31003010079P0)
AVALIAÇÃO DAS ATIVIDADES (Na+/K+)-ATPÁSICAS DE ORIGEM CEREBRAL E RENAL DE CAMUNDONGOS INOCULADOS COM VENENO DA SERPENTE Bothrops jararaca
LUIZ CARLOS SIMAS PEREIRA JUNIOR
DISSERTAÇÃO
29/08/2014

A propriedade bioeletrogênica da (Na+/K+)–ATPase é essencial para manutenção de diferentes processos fisiológicos, tais como a excitabilidade das células nervosas, contração muscular, reabsorção renal do sódio e o controle osmótico do conteúdo celular de água. Alguns trabalhos têm reportado que os venenos de diferentes animais interferem na atividade (Na+/K+)–ATPásica. Os venenos têm proteínas em sua composição e as mesmas respondem pelos diferentes efeitos biológicos causados nas vítimas, como cardiotoxicidade, neurotoxicidade, miotoxicidade, hemólise, hipotensão e outros. No presente trabalho, foram avaliados os efeitos do veneno da serpente Bothrops jararaca na atividade (Na+/K+)–ATPásica in vitro (em homogeneizados de cérebro de ratos), bem como os efeitos in vivo da inoculação intraperitoneal de veneno sobre a atividade (Na+/K+)–ATPásica em extratos de cérebro e rim de camundongos. A concentração de proteína nos homogeneizados foi determinada pelo método descrito por Bradford (1976). A atividade (Na+/K+)–ATPásica, determinada pelo método modificado de Fiske-Subbarow, foi definida como a produção de Pi sensível a 1mM de ouabaína. Nossos resultados in vitro demonstraram que o veneno de B. jararaca reduziu a atividade (Na+/K+)–ATPásica na concentração de 0,4mg/mL, apenas na condição de concentração sub-saturante de ATP. Nossos resultados in vivo demonstraram que a inoculação intraperitoneal da dose de 2mg/kg do veneno de B. jararaca não afetou a atividade (Na+/K+)-ATPásica de homogeneizado de rim e cérebro de camundongos nos quatro intervalos de tempo analisados pós-inoculação (6, 12, 18 e 24 horas). Na dose de 3,33 mg/kg houve alteração significativa da atividade (Na+/K+)-ATPásica nos extratos de cérebro e rim, apenas no intervalo de 24 horas. Observamos, ainda, alteração significativa na dosagem das enzimas plasmáticas, creatina quinase e desidrogenase láctica, após 18 horas da inoculação da dose de 2 mg/kg do veneno, enquanto a creatinina aumentou após 24 horas da inoculação. Na dose de 3,33 mg/kg foi observada aumento significativo na atividade plasmática da enzima desidrogenase láctica, após 6 horas de inoculação do veneno. Dessa forma, percebemos que o veneno da serpente Bothrops jararaca é capaz de afetar a atividade (Na+/K+)–ATPásica apenas em dose mais elevada.

(Na+/K+)–ATPase, Enzima, Veneno, Bothrops jararaca.
The bioelectrogenic property of the (Na+/K+)–ATPase is essential to maintain different physiological processes, such as the nervous cells excitability, muscular contraction, renal sodium reabsorption and osmotic control of the intracellular water content. It was reported that venoms from different animals interfere in the (Na+/K+)–ATPasic activity. Venoms have proteins in their composition and they respond for different biological effects, such as cardiotoxicity, neurotoxicity, miotoxicity, hemolysis, hypotension and others. In the present work the Bothrops jararaca venom-induced effects were evaluated in vitro (using brain rat homogenates). Also, the in vivo effects of the intraperitoneal inoculation of the snake venom on the (Na+/K+)–ATPase of the homogenates from the mouse kidney and brain. The protein concentration in tissue homogenates were determined by the method described by Bradford (1976). The (Na+/K+)–ATPasic activity was determined by the Fiske-Subbarow modified method, as the 1mM ouabain-sensitive Pi generation. Our in vitro results showed that 0.4mg/mL B. jararaca snake venom reduced the (Na+/K+)–ATPase activity only if the assay is carried out at sub-saturating ATP concentration. In vivo experiments showed that intraperitoneal inoculation of 2 mg/kg of the B. jararaca snake venom did not affect the (Na+/K+)-ATPase activity of tissue homogenates from the mouse kidney and brain at different post-inoculation time intervals (6, 12, 18 and 24 hours). At the dose of 3.33 mg/kg the Bothrops jararaca snake venom induced significant alterations in the (Na+/K+)-ATPase activity from mouse and kidney homogenates only at 24 hours post-inoculation. We also observed significant alterations in the plasmatic creatine kinase and lactate dehydrogenase activity at 18 hours post-inoculation of 2 mg/kg of the snake venom, while creatinine was only altered at 24 hours post-inoculation. At 3.33mg/kg the snake venom induced alteration only at the LDH activity, at 6 hours post-inoculation. So, Bothrops jararaca snake venom is capable to affect (Na+/K+)–ATPasic activity only in higher dosage.
(Na+/K+)–ATPase, Enzima, Veneno, Bothrops jararaca.
1
69
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE

Contexto

CIÊNCIAS E BIOTECNOLOGIA - INTERAÇÕES MOLECULARES, CELULARES E SISTÊMICAS
ANÁLISE MOLECULAR, CELULAR E/OU SISTÊMICA DE PROCESSOS BIOLÓGICOS E BIOTECNOLÓGICOS
A AVALIAÇÃO DE POTENCIAIS MODULADORES DA ATIVIDADE (NA+-K+) ATPÁSICA

Banca Examinadora

LUIZ ROBERTO LEAO FERREIRA
Sim
Nome Categoria
THAISA FRANCIELLE SOUZA DOMINGOS Participante Externo
PATRICIA BURTH Docente
ANIBAL RAFAEL MELGAREJO GIMENEZ Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE - Programas de Fomento a Pesquisa 12

Vínculo

Colaborador
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim