Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
CIÊNCIA ANIMAL NOS TRÓPICOS (28001010036P7)
CARACTERÍSTICAS DE CÃES E GATOS VÍTIMAS DE TRAUMA ADMITIDOS EM HOSPITAL ESCOLA VETERINÁRIO: 301 CASOS (2018-2019)
DEBORA CAVALCANTE NASCIMENTO
DISSERTAÇÃO
06/08/2020

CAVALCANTE, D. N. Características de cães e gatos vítimas de trauma admitidos em hospital escola veterinário: 301 casos (2018-2019). Salvador, 2020. 117p. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal nos Trópicos) – Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia – Universidade Federal da Bahia. O trauma representa uma das principais causas de morbimortalidade em cães e gatos e constitui desafio emergencial na prática médica veterinária. Objetivou-se avaliar prováveis fatores de risco para a não sobrevivência pós-trauma em cães e gatos, assim como analisar a utilidade de variáveis de admissão hospitalar como o sistema de pontuação “Triagem de Traumatismo Animal” (TTA) e a “Escala de Coma de Glasgow Modificada” (ECGM) para predição de prognóstico. Para tal, realizou-se estudo transversal avaliando cães e gatos vítimas de trauma atendidos na rotina de admissão de um Hospital Veterinário Universitário da Bahia no período de 12 meses. A predição de sobrevivência foi calculada por meio de análise de curva ROC. Durante os 12 meses foram atendidos 301 animais com trauma, 70% (212/301) eram cães e 30% (89/301) gatos. A taxa de mortalidade dos animais admitidos por trauma foi de 14%. Os resultados da dissertação foram apresentados em dois capítulos, delineados conforme a espécie avaliada. Para ambas as espécies, o trauma contuso devido à queda, foi o mais prevalente, destacando-se o acometimento de machos, jovens, não castrados e sem raça definida em cães e gatos. Os fatores de risco avaliados no momento da admissão hospitalar estatisticamente associados à não sobrevivência em gatos foram atropelamento (RP 4,43; IC95% 1,8-10,4) e trauma torácico (RP 3,8; IC95% 1,7-8,6). Os gatos que não sobreviveram apresentaram na sua maioria hipotermia (Md 36°C; IIQ 34±37,2; P=0.0002). Para cães, os fatores de risco associados a não sobrevivência foram traumas crânio encefálico (RP 2,9; IC95% 1,2-6,6), trauma torácico (RP 4,24; IC95% 2,03-8,83); afecções pré-existentes (RP 2,37; IC95% 1,16-4,83), idade avançada (RP 3,04; IC95% 1,3- 11) e mucosas hipocoradas (RP 3,2; IC95% 1,62-6,5). Adicionalmente os cães que vieram a óbito apresentaram na sua maioria hipotermia (Md 37,2; IIQ 36,1±38,5; P=0.0015) e frequência respiratória alta (Md 44; IIQ 24±60; P=0.0230). A temperatura corpórea ≤ 37,1°C (AUC=0,80) em gatos foi preditivo de não sobrevivência, juntamente com os sistemas de pontuação TTA (Gato [AUC=0,73]; Cão [AUC=0,87]) e ECGM (Gato [AUC=0,66]; Cão [AUC=0,68]) nas duas espécies. Os resultados desse estudo apontam a aplicabilidade das escalas prognósticas, bem como identificaram quais características no momento da admissão do animal são fatores de riscos para não sobrevivência. Esses achados poderão nortear abordagens emergenciais futuras de cães e gatos vítimas de trauma visando melhorar seu prognóstico.

caninos;felinos;sistema de triagem;preditores de prognóstico;politrauma
CAVALCANTE, D. N. Salvador, 2020. Characteristics and prognosis of traumatized dogs and cats admitted to a veterinary teaching hospital: 301 cases (2018-2019) 117p. Thesis (Master in Animal Science on Tropics) – School of Veterinary Medicine and Zootechny – Federal University of Bahia. Trauma represents one of the main causes of morbidity and mortality in dogs and cats and constitutes an emergency challenge in veterinary medical practice. The aim of this study was to evaluate probable risk factors for post-trauma non-survival in dogs and cats, as well as to analyze the usefulness of hospital admission variables “Animal Trauma Triage” (ATT) scoring system and “Modified Coma Scale of Glasgow” (MGCS) to predict prognosis. To this end, a cross-sectional study was carried out evaluating trauma-victim dogs and cats treated in the routine admission of a University Veterinary Hospital of Bahia in a period of 12 months. Of the 301 animals admitted with trauma, 70% (212/301) were dogs and 30% (89/301) cats, with an overall mortality rate of 14%. The results were presented in two chapters, outlined according to the species in question. For both species, blunt trauma, due to the fall, was the most prevalent, highlighting the involvement of young, intact and mongrel males. The risk factors statistically associated with non-survival in cats were being run over (PR 4.43; 95% CI 1.8-10.4), chest trauma (PR 3.8; 95% CI 1.7-8.6) and hypothermia (Md 36 ° C; IIQ 34 ± 37.2; P=0.0002). For dogs, traumatic brain (PR 2.9; 95% CI 1.2-6.6) and thoracic (PR 4.24; 95% CI 2.03-8.83) trauma; pre-existing conditions (PR 2.37; 95% CI 1.16- 4.83), age group (elderly) (PR 3.04; 95% CI 1.3-11); pale mucous membranes (PR 3.2; 95% CI 1.62-6.5); hypothermia (Md 37.2; IIQ 36.1 ± 38.5; P=0.0015) and high respiratory rate (Md 44; IIQ 24 ± 60; P=0.0230) were more associated with death. Body temperature ≤ 37.1 ° C (AUC = 0,80) in cats was predictive of non-survival, along with the ATT scoring systems (Cat [AUC = 0.73]; Dog [AUC = 0.87]) and MGCS scoring systems (Cat [AUC = 0.66]; Dog [AUC = 0.68]) in both species. The results of this study point to the applicability of prognostic scales, as well as risk factors that may guide future emergency approaches for traumatized dogs and cats.
Canines;felines;screening system;predictors of prognosis;polytrauma
S/N
116
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

SAÚDE ANIMAL
PATOLOGIA, CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIA
-

Banca Examinadora

VIVIAN FERNANDA BARBOSA
DOCENTE - COLABORADOR
Sim
Nome Categoria
ALESSANDRA ESTRELA DA SILVA LIMA Docente - PERMANENTE
VIVIAN FERNANDA BARBOSA Docente - COLABORADOR
ROBERTO THIESEN Participante Externo
MANUELA DA SILVA SOLCA Participante Externo
TALYTA LINS NUNES Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - CAPES 24

Vínculo

Bolsa de Fixação
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Não