Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
CIÊNCIA ANIMAL NOS TRÓPICOS (28001010036P7)
ZOONOSES, DOENÇAS VETORIAIS E ACIDENTES POR ANIMAIS PEÇONHENTOS EM MILITARES DO EXÉRCITO BRASILEIRO (2017/2018)
ELAINE CRISTINA DE FREITAS OLIVEIRA
DISSERTAÇÃO
25/10/2019

Para o Exército Brasileiro cumprir as suas missões, os cerca de 217.000 militares estão em constante adestramento sendo expostos a riscos biológicos. O objetivo desse trabalho foi conhecer os riscos biológicos nas atividades de militares do Exército Brasileiro. Foi realizado um estudo ecológico, cujas unidades de análise de área foram as doze Regiões Militares, com suas respectivas unidades federativas de abrangência. Os dados considerados no estudo estão compreendidos no biênio 2017 e 2018. Foi solicitado à Diretoria de Saúde do Exército os dados de doenças de notificação compulsória em militares e foram calculadas as incidências dos agravos. Realizou-se uma coleta de informações sobre agravos de notificação através de consultas a sítios eletrônicos que disponibilizam informações do Sistema de Informação de Agravos de Notificação e foram calculadas as incidências dos agravos notificados. Foi calculado o risco relativo para os agravos em militares em relação à população em geral. Foi feita uma consulta a Diretoria de Abastecimento e uma pesquisa com organizações militares com efetivo animal para identificar casos de zoonoses. Os resultados mostram que as arboviroses urbanas transmitidas pelo mosquito Aedes spp. são os agravos que mais tiveram notificações entre os militares e foi verificado que, em alguns agravos e em algumas regiões do país, o risco de adoecer é maior nos militares do que na população em geral. A principal hipótese para esse risco maior nos militares é a maior exposição a animais peçonhentos e a reservatórios e vetores de zoonoses durante a realização de suas atividades, principalmente as operacionais. O veterinário militar é habilitado para exercer o papel de oficial de saúde na prevenção e controle dos riscos biológicos

Forças Armadas;riscos biológicos;risco relativo
For the Brazilian Army to fulfill its missions, the approximately 217,000 military personnel are constantly being trained and exposed to biological hazards. The objective of this work was to know the biological risks in Brazilian Army military activities. An ecological study was carried out, whose area analysis units were the twelve Military Regions, with their respective federative units. The data considered in the study are comprised in the 2017 and 2018 biennium. The Army Health Directorate was required to report compulsory notification diseases in the military and the incidences of the diseases were calculated. Information on notifications of diseases was collected through consultations with electronic websites that provide information from the Notification of Information System and the incidences of notified diseases were calculated. The relative risk for military injuries relative to the general population was calculated. A consultation was made with the Supply Directorate and a survey of animal-based military organizations to identify cases of zoonoses. The results show that urban arboviruses transmitted by the mosquito Aedes spp. It is the diseases that had more notifications among the military and it was found that, in some diseases and in some regions of the country, the risk of getting sick is higher in the military than in the general population. The main hypothesis for this higher risk in the military is the greater exposure to venomous animals and to reservoirs and vectors of zoonoses during the performance of their activities, especially the operational ones. The military veterinarian is qualified to play the role of health officer in the prevention and control of biological hazards.
Armed Forces;biological risks;relative risk.
62
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

SAÚDE ANIMAL
DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS
Saúde Única: Meio Ambiente

Banca Examinadora

CARLOS ROBERTO FRANKE
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
AROLDO JOSE BORGES CARNEIRO Participante Externo
CARLOS ROBERTO FRANKE Docente - PERMANENTE
ARTUR GOMES DIAS LIMA Participante Externo
RICARDO WAGNER DIAS PORTELA Docente - PERMANENTE

Vínculo

Servidor Público
Empresa Pública ou Estatal
Pesquisa
Sim