Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
LETRAS (40002012012P8)
LITERATURA ESPETACULAR E VIOLÊNCIA: O TEATRO-FICÇÃO DE SÉRGIO SANT’ANNA
ANDERSON POSSANI GONGORA
TESE
24/04/2014

Sendo a obra literária capaz de recriar e questionar a realidade histórica por meio da ficção, esta tese objetiva analisar a temática da violência, sua representação e espetacularização ficcional em algumas obras de caráter híbrido do escritor contemporâneo Sérgio Sant’Anna. Como corpus de análise, as narrativas escolhidas foram: Um romance de geração: teatro-ficção (1980), A tragédia brasileira: romance-teatro (1987) e Um crime delicado (1997). No Brasil, a frustração de uma época contraditória, acentuada pela ditadura militar (1964 a 1984) levou a uma tentativa de compreensão das experiências vividas pela sociedade em suas diferentes instâncias: política, econômica, cultural, entre outras. No contexto de lutas populares e de radicalização ideológica, muitos escritores assumiram por tarefa o jogo que existe entre os destinos da nação e a reconstrução de uma subjetividade que aos poucos foi sendo esfacelada pela violência e pela chamada sociedade do espetáculo. Nesse movimento de contestação e de ressignificação do posicionamento social por meio da literatura, destaca-se a obra de Sérgio Sant’Anna por ter sido escrita sob ou sobre a ditadura. Nessa perspectiva, refletindo ainda que a cultura humana pode ser comparada a um jogo, em que há aproximações e (re)apropriações do conhecimento, e que o texto ficcional também é constituído por jogos narrativos entre o narrador, que pode se constituir como “eu” soberano mediante o “outro”, esta tese procura defender que alguns textos literários vão além das limitações de um realismo considerado brutal. Ela analisa o discurso que há nos textos selecionados pelo viés da temática da violência em sua manifestação física e/ou simbólica, na expectativa de verificar se a presença do “novo homem”, ou seja, o homem pós-ditadura militar, se confirma como ação condizente com seus anseios contemporâneos de liberdade. Analisa também como esse sujeito pode controlar suas paixões e instintos para que não caia no paradigma de homem violento. Outro fator relevante diz respeito ao estudo de como a violência é representada na obra de Sant’Anna em consonância com as outras artes, especialmente a arte dramática. Ao assumirem um caráter híbrido de representação que une literariedade e teatralidade, os textos de Sant’Anna proporcionam um interessante diálogo entre a Literatura e o Teatro. Esse fator torna-se, portanto, indispensável como mais uma proposta de representação dos dramas existenciais de personagens que se veem acuadas em tempos de opressão.

Literatura Contemporânea, Teatro-ficção, Violência.
Since the literary work is able to recreate and question the historical reality through fiction, this thesis aims to analyze the theme of violence, its fictional representation and its spetacularization in some Sérgio Sant’Anna’s works, a contemporary writer. As corpus of analysis, the narratives chosen were: Um romance de geração: teatro-ficção (1980), A tragédia brasileira: romance-teatro (1987) and Um crime delicado (1997). In Brazil, the frustration of a contradictory era, marked by the military dictatorship (1964-1984) led to an attempt to understand the experiences of the society in its different levels: political, economic, cultural, among others. In the context of popular struggles and ideological radicalization, many writers assumed the task of game that exists among the nation's destiny and the reconstruction of a subjectivity that was gradually being torn apart by violence and the society of the spectacle. In this protest movement and redefinition of the social positioning through literature, highlights the Sérgio Sant'Anna’s work having been written under or over dictatorship. In this perspective, still reflecting that human culture can be compared to a game where there approaches and (re) appropriation of knowledge, and the fictional text also consists of narrative games between the narrator, who can be like "I " sovereign by the " other ", this thesis seeks to defend that some literary texts go beyond the limitations of a brutal realism considered. It analyzes the discourse that is in texts selected by the bias of the theme of violence in its physical manifestation and / or symbolic, hoping to check the presence of the "new man", in other words, the post-man military dictatorship, is confirmed as action consistent with their expectations of contemporary freedom. It also examines how this subject can control his passions and instincts lest he fall in paradigm violent man. Another relevant factor concerns the study of how violence is represented in Sant'Anna’s work in line with the other arts, especially drama. By taking a hybrid character representation that unite literariness and theatricality, the Sant’Anna’s texts provide an interesting dialogue between literature and theatre. This factor becomes therefore essential as another proposal for representation characters’ existential dramas who find themselves cornered in time of oppression.
Contemporary Literature, Theatre-fiction, Violence.
1
325
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

ESTUDOS LITERÁRIOS
DIÁLOGOS CULTURAIS
-

Banca Examinadora

REGINA HELENA MACHADO AQUINO CORREA
DOCENTE - COLABORADOR
Sim
Nome Categoria
SONIA APARECIDA VIDO PASCOLATI Docente - PERMANENTE
RENATA SOARES JUNQUEIRA Participante Externo
ALAMIR AQUINO CORREA Docente - PERMANENTE
ROSANI URSULA KETZER UMBACH Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não