Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO ( JABOTICABAL )
Ciências Veterinárias (33004102072P9)
ULTRASSONOGRAFIA MODO B, DOPPLER E ELASTOGRAFIA DE TECIDOS MATERNO FETAIS EM OVELHAS GESTANTES COM PARTO NATURAL E PREMATURO INDUZIDO: ESTUDO DA MATURIDADE DOS CONCEPTOS E MOMENTO IDEAL DE PARTURIÇÃO
MARIANA GARCIA KAKO RODRIGUEZ
TESE
06/12/2019

Objetivou-se avaliar e descrever as características ultrassonográficas (modo B, Doppler e elastrográfica) de tecidos materno-fetais (pulmão, fígado, rins, placentônio e cérvix) em ovelhas gestantes de parto natural ou prematuro induzido; verificar diferenças de achados entre os tipos de parto e, correlacionar com os valores obtidos dos sinais específicos do parto e impedância do muco vaginal, visando predizer a proximidade do processo de parturição. Trinta ovelhas Santa Inês adultas foram selecionadas e divididas em dois grupos: Parto Normal-GPN (n=15); e Parto Prematuro Induzido-GPPI (n=15). Os animais foram avaliados a cada 12 horas até o momento da parturição (última semana gestacional), as ovelhas pertencentes ao GPN a partir do 143º dia de gestação e as do GPPI, a partir do 135º dia de gestação (dia correspondente à indução do parto com betametasona e antiprogestágeno aglepristona). Foram avaliadas as estruturas pulmonares, renais e hepática dos conceptos, placêntonio e cérvix, obtendo-se as caraterísticas ultrassonográficas convencional e Doppler (placentônio e artéria uterina), elastografia quantativa (velocidade de cisalhamento – m/s), além dos batimentos cardíacos fetais, impedância do muco vaginal e, presença de sinais específicos e comportamentais do parto (edema vulvar, isolamento, ingurgitamento de úbere e temperatura vulvar). O nível de significância utilizado foi de 5% (p < 0,05) para todos os testes estatísticos realizados. A temperatura vulvar média foi maior (p>0,001) no GPN do que no GPPI. As variáveis ultrassonográficas estudadas apresentaram variações significativas nas últimas 12 horas que precederam o parto no GPPI, sendo que algumas variáveis demonstraram capacidade de predizer o momento do parto neste grupo: índice de resistência e velocidade diastólica final (VDF) da artéria uterina; e a velocidade de cisalhamento (SWV) do rim fetal demonstrou em ambos os grupos. Conclui-se que a redução da resistência vascular e aumento da VDF da artéria uterina em ovelhas com parto prematuro, bem como a diminuição da SWV do rim fetal em ovelhas com parto a termo e prematuro permitem predizer a iminência do parto nas 12 horas subsequentes. Adicionalmente, os achados de imagem das estruturas materno fetais e a temperatura vulvar são diferentes em animais com parto prematuro e a termo.

maturação fetal;ovinos;predição do parto;prematuridade;ultrassom
The aim of this study was to evaluate and describe the ultrasonographic characteristics (B mode, Doppler and elastographic) of maternal-fetal tissues (lung, liver, kidneys, placentonium and cervix) in pregnant ewes with normal and induced pre-term parturition; to verify differences of findings between the types of lambing and to correlate with the values obtained from specific signs of lambing and impedance of vaginal mucus, aiming to predict the proximity of the parturition process. Thirty adult Santa Inês sheep were selected and divided into two groups: Parturition at term-GPN (n=15); and Induced pre-term parturition-GPPI (n=15). The animals were evaluated every 12 hours until the moment of parturition (last gestational week), the ewes belonging to the GPN from the 143rd day of gestation and those of the GPPI from the 135th day of gestation (day corresponding to the induction of lambing with betamethasone and antiprogestin aglepristone). Pulmonary, renal and hepatic structures of the concepts,, placentonium and cervix were evaluated, obtaining the conventional ultrasound and Doppler ultrasound characteristics (placentonium and uterine artery), quantitative elastography (shear velocity - m / s), in addition to fetal heart rate, impedance of vaginal mucus and presence of specific and behavioral signs of lambing (vulvar edema, isolation, udder engorgement and vulvar temperature). The significance level used was 5% (p <0.05) for all statistical tests performed. Mean vulvar temperature was higher (p>0,001) in GPN than in GPPI. The ultrasonographic variables studied showed significant variations in the last 12 hours prior to lambing in the GPPI, and some variables demonstrated the ability to predict the proximity of lambing in this group: resistance index and end diastolic velocity (VDF) of the uterine artery; and fetal kidney shear wave velocity (SWV) demonstrated in both groups. It was concluded that the reduction of vascular resistance and increase of uterine artery VDF in premature ewes, as well as the decrease of fetal kidney SWV in ewes at term and premature lambing allow to predict the imminence of delivery in the following 12 hours. Additionally, imaging findings of fetal maternal structures and vulvar temperature are different in animals with preterm and term parturition.
fetal maturation;prediction of lambing;prematurity;sheep;ultrasound
01
45
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO ( JABOTICABAL )
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

REPRODUÇÃO ANIMAL
MORFOFISIOPATOLOGIA DA REPRODUÇÃO DOS ANIMAIS
ASPECTOS MORFOLÓGICOS DO APARELHO REPRODUTOR DOS ANIMAIS

Banca Examinadora

MARCUS ANTONIO ROSSI FELICIANO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
VICTOR JOSE CORREIA SANTOS Participante Externo
MARCUS ANTONIO ROSSI FELICIANO Docente - PERMANENTE
LUCIANA CRISTINA PADILHA NAKAGHI Participante Externo
FELIPE FARIAS PEREIRA DA CAMARA BARROS Participante Externo
RICARDO PERECIN NOCITI Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - CAPES 32

Vínculo

-
-
-
Não