Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA
SAÚDE E PRODUÇÃO ANIMAL NA AMAZÔNIA (15002012006P7)
USO DO PLASMA RICO EM FIBRINA ASSOCIADO AO CLORIDRATO DE TRAMADOL NA LESÃO MEDULAR AGUDA EM RATOS
ROSA HELENA DE FIGUEIREDO CHAVES SOARES
TESE
01/04/2019

A lesão da medula espinal é considerada uma das principais causas de imobilidade na clínica de cães e gatos, ocorrendo principalmente devido à acidentes, e desponta como uma das condições patológicas mais graves e mais debilitantes à saúde do animal. A busca por tratamentos que minimizem os danos neurológicos ocorridos e estimulem a recuperação do paciente afetado é uma constante. Os resultados obtidos com os fármacos empregados têm sido divergentes, favorecendo a pesquisa com outras terapias como o plasma rico em fibrina, que vem sendo aplicado na reparação de diversos tecidos, permitindo uma melhor cicatrização. O cloridrato de tramadol é analgésico amplamente utilizado em lesões musculoesqueléticas e neurológicas, conferindo uma analgesia multimodal, além de apresentar maior segurança em relação a outros opiódes. Recentemente foi descrita ação antiedematogênica do tramadol, sugerindo a possibilidade da atuação benéfica deste na lesão medular. O objetivo deste estudo foi analisar o potencial terapêutico empregando o plasma rico em fibrina e sua associação com o cloridrato de tramadol na fase aguda da lesão de medula em ratos adultos. Para isso foram utilizados 23 ratos Wistar, machos, adultos divididos em 4 grupos: GCo – controle, GMF – matriz de fibrina, GMFTr – matriz de fibrina associado ao tramadol, GTr – tramadol. Os animais foram submetidos à hemissecção da medula espinal ao nível de T8 e tratados de acordo com o grupo proposto, sendo avaliados 24 horas, 3, 7 e 14 dias após a lesão, com aplicação das escalas Grimace e BBB para avaliação de dor e funcionalidade respectivamente. Os resultados demonstraram melhora funcional quando comparados os tempos 24 horas e 14 dias pósoperatório em todos os grupos estudados, no entanto, não foi encontrada diferença entre os grupos quanto à função motora avaliada. Foi verificada intensa correlação negativa entre os resultados da escala BBB e a Escala Grimace no GCo e uma grande correlação negativa no GTr. No histopatológico o GTr demonstrou melhor preservação tecidual, seguido do grupo GMFTr em comparação aos demais. Não foi observada melhora na avaliação funcional dos animais com o uso da matriz de fibrina ou sua associação com o tramadol, no entanto o emprego do analgésico diminuiu consideravelmente os níveis de dor dos animais. No histopatológico foi identificado que GTr e GMFTr apresentaram melhor preservação tecidual.

traumatismos da medula espinal;produtos de degradação da fibrina e do fibrinogênio;tramadol;neuroproteção;regeneração.
Spinal cord injury is considered one of the main causes of immobility in dogs and cats, occurring mainly due to accidents, and appears as one of the most serious and debilitating pathological conditions of the animal. The search for treatments that minimize the neurological damages that occur and stimulate the recovery of the affected patient are a constant. The results obtained with the used drugs have been divergent, favoring the research with other therapies such as the fibrin-rich plasma, which has been applied in the repair of several tissues, allowing a better cicatrization. Tramadol hydrochloride is an analgesic widely used in musculoskeletal and neurological lesions, conferring a multimodal analgesia, besides being more secure in relation to other opioids. Tramadol has recently been described as an antidematogenic action, suggesting the possibility of it’s beneficial action on the spinal cord injury. The objective of this project was to analyze the therapeutic potential using fibrin-rich plasma and its association with tramadol hydrochloride in the acute phase of bone marrow injury in adult rats. Twenty - three male Wistar rats were divided into 4 groups: GCo - control, GMF - fibrin matrix, GMFTr - tramadol - associated fibrin matrix, GTr - tramadol. The animals were submitted to hemisection of the spinal cord at the T8 level and treated according to the proposed group, being evaluated 24 hours, 3, 7 and 14 days after the injury, and applied the Grimace and BBB scales for pain and functional evaluation respectively. The results showed functional improvement when the 24-hour and 14-day postoperative days were compared. However, no difference was found between the groups regarding motor function. There was an intense negative correlation between the results of the BBB scale and the Grimace Scale in the GCo and a large negative correlation in the tramadol group. In the histopathological study the GTr showed better tissue preservation, followed by the GMFTr group in comparison to the others. There was no improvement in the functional evaluation of the animals with the use of the fibrin matrix or its association with tramadol, however the use of the analgesic considerably reduced the pain levels of the animals. In the histopathological study it was identified that GTr and GMFTr presented better tissue preservation.
spinal cord injuries;fibrin fibrinogen degradation products;tramadol;neuroprotection;regeneration.
94
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

SAÚDE E MEIO AMBIENTE
RELAÇÃO SAÚDE E MEIO AMBIENTE NA AMAZÔNIA
CONTRIBUIÇÃO AO ESTUDO MORFOLÓGICO DE ANIMAIS DOMÉSTICOS E SILVESTRES NA AMAZÔNIA

Banca Examinadora

ANA RITA DE LIMA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
ANA RITA DE LIMA Docente - PERMANENTE
ERIKA RENATA BRANCO Docente - PERMANENTE

Vínculo

CLT
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Não