Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
Práticas em Desenvolvimento Sustentável (31002013024P0)
Cenário atual das embalagens plásticas sob a perspectiva da economia circular na cidade do Rio de Janeiro
THABATA MOREIRA RIBEIRO DA SILVA
DISSERTAÇÃO
19/12/2019

O aprofundamento da crise ambiental, juntamente com a reflexão sobre a influência da sociedade de consumo neste processo, traz à tona diversos debates relacionados à geração de resíduos sólidos e à necessidade de repensar modelos de produção e consumo mais sócio-ambientalmente sustentáveis. É preciso repensar o modelo econômico atual baseado em um modelo linear de extração de matérias-primas, produção, consumo e descarte. Além de evitar os impactos negativos da disposição inadequada dos resíduos no ambiente e o desperdício, o novo paradigma proposto em um modelo econômico circular permitiria aumentar a eficiência dos recursos, estender o ciclo de vida de embalagens e reduzir o descarte. Nas últimas décadas, o uso do plástico permitiu diversos avanços para a sociedade atual em setores da construção, automobilístico, hospitalar, alimentos. Entretanto, devido à disposição inadequada, principalmente de embalagens plásticas pós-consumo e seus efeitos em diversos ecossistemas, esse material tem assumido constantemente um protagonismo nas discussões. Apesar da maioria das embalagens possuir um ciclo de vida curto (até um ano), podem perdurar por séculos no ambiente gerando impactos diretos e indiretos à vida terrestre e marinha quando fragmentadas em microplásticos. Nas cidades costeiras, como o Rio de Janeiro, essa problemática ainda pode afetar economicamente setores da pesca e do turismo. Prestes a completar dez anos, a Política Nacional dos Resíduos Sólidos (PNRS) ainda não foi capaz de fechar lixões, além disso, aterrar resíduos recicláveis ainda é uma prática comum na maioria das cidades brasileiras, embora sejam criados para receber rejeitos. De acordo com a PNRS, reinseri-los na cadeia produtiva por meio de uma logística reversa exige atenção e engajamento de cada ator envolvido na responsabilidade compartilhada. Para isso, acordos setoriais devem ser incorporados e apoiados pelo poder público, indústrias, empresas e comércios e podem reduzir a quantidade do material que chega em aterros e são dispostos inadequadamente. Consequentemente, criam-se oportunidades para a cadeia de reciclagem, e novos modelos de negócios baseados na reutilização de embalagens plásticas. Nesse sentido, a pesquisa fornece subsídios para uma compreensão sistêmica dos desafios e oportunidades envolvidos para combater a problemática da disposição inadequada desse material na cidade do Rio de Janeiro. O desenvolvimento em pesquisa e inovação, e o engajamento da população sobre novas formas de consumir e descartar seletivamente os resíduos recicláveis também são fatores fundamentais para o sucesso da valorização desse material nas etapas pré e pós-consumo, trazendo ganhos econômicos, ambientais e sociais. Pode-se observar que o olhar colaborativo da economia circular atrelado aos instrumentos de gestão ambiental presentes na Política Nacional de Resíduos Sólidos trazem oportunidades para repensar novos modelos de negócio e articular os elos envolvidos no ciclo de vida das embalagens plásticas na cidade.

Economia circular, plástico, Rio de Janeiro
The deepening of the environmental crisis, together with the reflection on the influence of the consumer society in this process, brings up several debates related to the generation of solid waste and the need to rethink more socio-environmentally sustainable production and consumption models. We need to rethink the current economic model based on a linear model of raw material extraction, production, consumption and disposal. In addition to avoiding the negative impacts of improper disposal of waste on the environment and waste, the new paradigm proposed in a circular economic model would increase resource efficiency, extend the packaging life cycle and reduce disposal. In the last decades, the use of plastic has allowed several advances for the current society in the construction, automobile, hospital, food sectors. However, due to the inadequate disposal, especially of post-consumer plastic packaging and its effects on various ecosystems, this material has constantly taken a leading role in the discussions. Although most packages have a short life cycle (up to one year), they can last for centuries in the environment generating direct and indirect impacts on land and sea life when fragmented into microplastics. In coastal cities such as Rio de Janeiro, this problem can still economically affect fishing and tourism sectors. About to turn ten, the National Solid Waste Policy (PNRS) has not yet been able to close dumps, and landfill recyclable waste is still a common practice in most Brazilian cities, although they are designed to receive waste. According to PNRS, reinserting them into the production chain through reverse logistics requires the attention and engagement of each actor involved in shared responsibility. To this end, sectoral agreements must be incorporated and supported by the government, industries, companies and businesses and can reduce the amount of material that reaches landfills and is disposed of improperly. As a result, opportunities are created for the recycling chain, and new business models based on the reuse of plastic packaging. In this sense, the research provides subsidies for a systemic understanding of the challenges and opportunities involved to combat the problem of inadequate disposal of this material in the city of Rio de Janeiro. The development in research and innovation, and the engagement of the population on new ways to consume and selectively dispose of recyclable waste are also fundamental factors for the success of valorization of this material in the pre and post-consumption stages, bringing economic, environmental and social gains. It can be observed that the collaborative look of the circular economy linked to the environmental management instruments present in the National Solid Waste Policy bring opportunities to rethink new business models and articulate the links involved in the plastic packaging life cycle in the city.
Circular economy, plastic, Rio de Janeiro
1
111
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

PRÁTICAS EM DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL
LINHA 3: MEIO AMBIENTE, SUSTENTABILIDADE E CONSERVAÇÃO DOS RECURSOS NATURAIS
Educação para o Desenvolvimento Sustentável

Banca Examinadora

FLAVIA SOUZA ROCHA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
FLAVIA SOUZA ROCHA Docente - PERMANENTE
URSULA GOMES ROSA MARUYAMA Participante Externo
FABIOLA DE SAMPAIO RODRIGUES GRAZINOLI GARRIDO Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO - UFRRJ 24

Vínculo

CLT
Empresa Privada
Profissional Autônomo
Sim

Produções Intelectuais Associadas

Não existem produções associadas ao trabalho de conclusão.