Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ
CIÊNCIA ANIMAL (28007018007P1)
AVALIAÇÃO DOS EFEITOS CLÍNICOS E ANALGÉSICOS DA AMANTADINA EM GATAS SUBMETIDAS A OVARIOHISTERECTOMIA
TAISA MIRANDA PINTO
DISSERTAÇÃO
15/02/2019

A amantadina possui eficácia no tratamento de distúrbios do sistema nervoso por inibir respostas nos receptores NMDA, podendo apresentar potencial como agente analgésico por bloquear a sensibilização central. Dessa forma, objetivou-se avaliar o efeito preemptivo da amantadina como adjuvante na analgesia pós-operatória da ovariohisterectomia em gatas. Foram utilizadas 20 gatas sem padrão racial definido, com idade entre1 e 4 anos. Realizou-se avaliação clínica e exames laboratoriaispreviamente a cirurgia. Os animais foram anestesiados com protocolo anestésico padrão: medicação pré-anestésica com acepromazina (0,03 mg/kg/IM) associado a meperidina (3 mg/kg/IM), indução anestésica com propofol (5mg/kg/IV) seguida de manutenção anestésica de isofluorano. Os animais foram distribuidos em dois grupos (n=10) aleatoriamente e receberam os seguintes tratamentos: GC- protocolo anestésico padrão e cápsulas de placebo por via oral, meia hora antes da MPA; GA – protocolo anestésico padrão, e amantadina (5mg/kg/VO) meia hora antes da MPA. Avaliou-se a presença de efeitos adversos após a administração da cápsula. Os momentos avaliados durante o transoperatório foram: M1 (antes do início do procedimento cirúrgico); M2 (incisão da linha alba); M3 (após pinçamento do primeiro pedículo); M4 (após pinçamento do segundo pedículo); M5 (após ligadura no corpo do útero); M6 (sutura da musculatura abdominal) e M7 (fim da cirurgia). Houve monitoração de: T°, f, SpO2, ETCO2, ETIso, FC, PAS. A avaliação da analgesia por meio dos escores foi realizada a cada hora, totalizando 06 horas, após fim da cirurgia. Avaliou-se o grau de analgesia através de duas escalas: Escala Analógica Visual e Escala Multidimensional. Os resultados foram avaliados pelo Teste t-Student, Teste de Mann-whitney e Friedman. Houve uma redução do escore de dor, com menor número de resgate analgésico no GA comparado ao GC. Além disso, nota-se que não houve alteração cardiovascular e respiratória no GA, mantendo-se os parâmetros estáveis no transoperatorio. As gatas tratadas com amantadina não apresentaram efeitos adversos. Concluiu-se que a administração da amantadina no pré-operatório foi eficaz para analgesia pós-operatória, promovendo controle da dor e maior conforto ao paciente.

Analgesia preemptiva, antagonista receptor NMDA, dor aguda, felinos, sensibilização central.
Amantadine has efficacy in the treatment of disorders of the nervous system by inhibiting responses at NMDA receptors and may present potential as analgesic agent by blocking central sensitization. The aim of this study was to evaluate the preemptive effect of amantadine as an adjuvant in postoperative analgesia of ovariohysterectomy in cats. Twenty cats with no defined racial pattern were used, aged between 1 and 4 years. Clinical evaluation and laboratory tests were performed prior to surgery. The animals were anesthetized with standard anesthetic protocol: pre-anesthetic medication with acepromazine (0.03 mg / kg / IM) associated with meperidine (3 mg / kg / IM), anesthetic induction with propofol (5mg / kg / IV) followed by anesthetic maintenance of isofluorane. The animals were randomly assigned to two groups (n = 10) and received the following treatments: GC- standard anesthetic protocol and placebo capsules orally, half an hour before MPA; GA - standard anesthetic protocol, and amantadine (5mg / kg / VO) half an hour before MPA. Adverse effects were evaluated after administration of the capsule. The moments evaluated during the intraoperative period were: M1 (before the beginning of the surgical procedure); M2 (incision of the alba line); M3 (after clamping of the first pedicle); M4 (after clamping of the second pedicle); M5 (after ligation in the body of the uterus); M6 (abdominal muscle suture) and M7 (end of surgery). There was monitoring of: T°, f, SpO2, ETCO2, ETIso, FC, PAS. The evaluation of analgesia by means of the scores was performed every hour, totaling 06 hours, after the end of the surgery. The degree of analgesia was evaluated through two scales: Visual Analog Scale and Multidimensional Scale. The results were evaluated by Student's t-Test, Mann-Whitney test and Friedman test. There was a reduction in the pain score, with a lower number of analgesic rescue in GA compared to CG. In addition, it was noted that there was no cardiovascular and respiratory changes in GA, and the parameters were stable in the intraoperative period. Cats treated with amantadine had no adverse effects. It was concluded that pre-operative amantadine administration was effective for postoperative analgesia, promoting pain control and patient comfort.
Preemptive analgesia, NMDA receptor antagonist, acute pain, feline, central sensitization.
1
58
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE SANTA CRUZ
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

CIÊNCIA ANIMAL
CLÍNICA E SANIDADE ANIMAL
Efeito preemptivo da amantadina como adjuvante na analgesia pós-operatória de ovariohisterectomia em cães

Banca Examinadora

MARIO SERGIO LIMA DE LAVOR
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
MARIO SERGIO LIMA DE LAVOR Docente - PERMANENTE
ROSANA MARIA DE OLIVEIRA CLARK Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

CLT
Empresa Privada
Profissional Autônomo
Sim