Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
MEDIC.VETERIN.(HIG.VETER.PROC.TECN.PROD.ORIG.ANIMAL) (31003010015P1)
ELEMENTOS INORGÂNICOS ESSENCIAIS E TÓXICOS EM Trichechus inunguis (Natterer, 1883) E Podocnemis expansa (Schwinger, 1812) NA REGIÃO NORTE DO BRASIL: UMA ABORDAGEM EM SAÚDE ÚNICA
FABIO JOSE TARGINO MOREIRA DA SILVA JUNIOR
DISSERTAÇÃO
30/10/2019

O peixe-boi amazônico (Trichechusinunguis) e a tartaruga do amazonas (Podocnemisexpansa) são animais silvestres que tradicionalmente são consumidos pela população da região norte do Brasil e, por estarem inseridos no ecossistema amazônico, podem estar expostos à contaminantes. Desta forma, quando utilizados como alimentos, estas espécies constituemfonte de exposição de contaminantes à população, em especial, ao mercúrio (Hg). Objetivou-se com o presente estudo avaliar concentrações de mercúrio total (Hg-T) em tecidos de tartarugas do amazonasdo criadouro conservacionista do Centro de Preservação e Pesquisa de Quelônios Aquáticos (CPPQA), avaliar elementos traços em diferentes órgãos de peixe-boi amazônico do Centro de Preservação e Pesquisa de Mamíferos Aquáticos (CPPMA), ambos os centros, localizados na Vila de Balbina, município de Presidente Figueiredo, Amazonas e estimar o risco à saúde humana decorrente do consumo de tartaruga do amazonas como fonte de proteína na população das vilas de Balbina, em Presidente Figueiredo–AM. O teor de Hg-T foi determinado por Espectrometria de Absorção Atômica com decomposição térmica e amalgamação (TDA AAS) utilizando um Analisador Direto de Mercúrio (DMA®) e, os demais elementos, por Fluorescência de Raio X por Reflexão Total (TXRF).As amostras relativas as tartarugas do amazonas (P. expansa) pesquisadas, apresentaram concentrações médias de Hg-T em pele, músculo e cérebro,de 0,1045±0,1676 mg.kg-1, 0,1092±0,1685 mg.kg-1 e 0,0601±0,0013 mg.kg-1, respectivamente.Quanto as concentrações de Hg-T em diferentes tecidos de peixe-boi da amazônia (T. inunguis), os valores médios em músculo, fígado, rins e pulmão foram, respectivamente, 0,0421±0,0720mg.kg-1, 0,0486±0,0530mg.kg-1, 0,0216±0,0331mg.kg-1e 0,0016±0,0020mg.kg-1. Quanto aos elementos traços em peixe-boi amazônico, foram avaliadas amostras de músculo, rins e fígado, onde foi possível quantificar 12 elementos (P, S, Cl, K, Ca, Cr, Mn, Fe, Ni, Cu, Zn, Rb e Rh). Em termos quantitativos o elemento potássio (K) foi o que apareceu maior quantidade em ambos os órgãos avaliados, seguido pelo sódio (S) no músculo e rins e do ferro (Fe) no fígado. Os elementos Cu, Cr e Ni apresentaram concentrações acima do relatado para espécies de peixes-boi (Trichechus spp.), dugongo (Dugongdugon) ou outras espécies de mamíferos aquáticos herbívoros. Para calcular equação de estimativa do risco quanto consumo de tartaruga do amazonas, utilizou-seo consumo estimado em 9,07 g.dia/pessoa, a partir das frequências de consumo citadas no questionário semiestruturado aplicado, sendo considerado consumo semanalmente, mensalmente e anualmente. Quando o HQ> 1, pode representar risco à saúde dos consumidores, nesse sentido, o consumo de P. expansa uma vez por semana (semanalmente), apresentou HQ=2,45, representando risco aos consumidores, já o HQ calculado a partir das frequências anualmente e mensalmente, obtiveram HQ<1.

avaliação de risco;elementos traço;mercúrio;peixe-boi amazônico;única saúde;tartaruga do amazonas.
Amazonian manatee (Trichechus inunguis) and the Amazonian giant river turtle (Podocnemisexpansa) are wild animals that are traditionally consumed by the population of northern Brazil because they are inserted in the amazonian ecosystem and may be exposed to other characteristics and, when used. As food, create a source of exposure to the population, especially mercury (Hg). The aim of this study was to evaluate the total mercury (Hg-T) of the Amazonian giant river turtle tissues and evaluate trace elements in different organs of the Amazonian manateefrom the Centro de Preservação e Pesquisa de Quelôniose Mamíferos Aquáticos (CPPQA and CPPMA), both centers, located in Vila Balbina, Presidente Figueiredo, Amazonas, Brazil, and to estimate the risk to human health arising from the consumption of Amazonian tortoise as a protein source in the vilaBalbina population, in Presidente Figueiredo-AM. Total mercury (Hg-T) content was determined by thermal decomposition and amalgamation atomic absorption spectrometry (TDA AAS) using a Direct Mercury Analyzer (DMA®). The Giant South American river turtles(P. expansa) researched presented average Hg-T concentrations in skin, muscle and brain, 0.1045±0.1676 mg.kg-1, 0.1092±0.1685mg.kg-1 and 0.0601±0.0013mg.kg-1, respectively. Regarding the concentrations of Hg-T in different tissues of Amazonian manatee (T. inunguis), the mean values in muscle, liver, kidneys and lung were, respectively,0.0421±0.0720 mg.kg-1, 0,0486±0,0530 mg.kg-1, 0,0216±0.0331 mg.kg-1and 0.0016±0.0020 mg.kg-1. As for trace elements in Amazonian manatee, we evaluated muscle, kidney and liver samples, where it was possible to quantify 12 elements (P, S, Cl, K, Ca, Cr, Mn, Fe, Ni, Cu, Zn, Rb and Rh) of samples. In quantitative terms, the potassium element (K) whasthe one that appeared most in both organs evaluated, followed by sodium (S) in the muscle and kidneys and iron (Fe) in the liver. The Cu, Cr and Ni elements presented higher concentrations than reported for manatees (Trichechus spp.), Dugongs (Dugongdugon) or other herbivorous aquatic mammal species. Hazard Quotient (HQ) was calculated considering a9,07 g/day ingestion of P. expansa. Once a week consumption of turtle showed HQ=2.45, which could cause injuries to human health.Muscle concentrations are below maximum limit by World Health Organization and Brazilian regulators agencies however, depending on amount ingested, frequency and animals gender it may present a risk to regular consumers.
Amazonian manatee;Amazonian giant river turtle;mercury;one health;risk assessment;trace element
1
123
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

HIGIENE VETERINARIA E PROCESSAMENTO TECNOLOGICO DE PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL
HIGIENE ANIMAL E DE SEUS DERIVADOS
DETERMINAÇÃO DE ELEMENTOS ESSENCIAIS E TÓXICOS EM REPRESENTANTES DA BIOTA AQUÁTICA DE UMA ÁREA CONSERVAÇÃO EM BALBINA-AM

Banca Examinadora

ELIANE TEIXEIRA MARSICO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
CARLA DA SILVA CARNEIRO Participante Externo
RENATA JUREMA MEDEIROS Participante Externo
ELIANE TEIXEIRA MARSICO Docente - PERMANENTE
MICHELI DA SILVA FERREIRA ASCOLI Docente - COLABORADOR
EDGAR FRANCISCO OLIVEIRA DE JESUS Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

-
-
-
Não