Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
MEDICINA VETERINÁRIA ( CLÍNICA e REPRODUÇÃO ANIMAL) (31003010024P0)
PESQUISA DE MICOPLASMAS NÃO HEMOTRÓPICOS NO TRATO RESPIRATÓRIO DE GATOS DOMÉSTICOS JOVENS PORTADORES DE COMPLEXO RESPIRATÓRIO FELINO
BARBARA CARDOSO WEINSTEIN
DISSERTAÇÃO
26/08/2019

Micoplasmas não hemotrópicos são bactérias pertencentes à microbiota das mucosas do trato respiratório de mamíferos, embora sejam importantes agentes causadores de manifestação clínica respiratória nos gatos. Este trabalho teve como objetivo pesquisar a presença de micoplasmas não hemotrópicos em diferentes sítios do trato respiratório anterior em gatos domésticos jovens portadores de complexo respiratório felino, correlacionando a frequência dos achados clínicos respiratórios com a infecção por Mycoplasma spp. Foram incluídos no estudo gatos domésticos de até 2 anos e 11 meses de idade, com sinais clínicos de doença respiratória anterior. Foram realizados exame clínico completo, hemograma e coleta de secreção ocular, nasal e orofaríngea, para realização de cultivo e isolamento e PCR para Mycoplasma spp. Do total de 16 gatos estudados, 7/16 (43,8%) eram fêmeas e 9/16 (56,3%) machos, sendo a maioria 9/16 (56,3%) castrada. Em relação à idade, 2/16 (12,5%) tinham menos de 6 meses e 14/16 (87,5%) entre 7 meses e 2 anos. Quanto à presença de retroviroses felinas, 5/16 (31,3%) eram portadores de antígenos do vírus da leucemia felina (FeLV), e 2/16 (12,5%) eram soronegativos para o vírus da imunodeficiência felina (FIV) e FeLV e 9/16 (56,3%) não eram testados. No exame físico geral, resultados variados foram encontrados, sem associação estatística com a infecção por Mycoplasma spp. (p ≥ 0,05). Os animais apresentavam diversos sinais clínicos respiratórios dentre eles espirros 14/16 (87,5%), secreção nasal bilateral 12/16 (75%), secreção ocular 7/16 (43,8%), tosse (5/16; 31,3%), hiperemia conjuntival (2/16; 12,5%), e dispneia (1/16; 6,3%). Destes gatos, apenas 3/16 (20%) apresentavam crescimento em cultivo e 15/16 (93,8%) positivos à PCR para Mycoplasma spp.. Dentre os animais com resultados positivos na PCR, 14 (93,3%) apresentaram espirros, 12 (80%) secreção nasal, seis (40%) secreção ocular, quatro (26,6%) tosse, dois (13,3%) hiperemia conjuntival, e um gato (6,6%), dispneia (p ≥ 0,05). Ainda pela PCR, obteve-se positividade de 73,3%, 60% e 33,3% em amostras de secreção orofaríngea, nasal e ocular, respectivamente. Dentre esses, três gatos apresentaram resultados positivos nos três sítios de coleta, dois nas amostras de secreções ocular e orofaríngea, dois nas amostras de secreções nasal e orofaríngea, quatro somente nas amostras de secreção nasal, e os outros quatro gatos, nas amostras de secreção orofaríngea. Apenas uma fêmea, sem raça definida, de 1 ano de idade, que apresentava espirros e secreção ocular, não portadora de retroviroses, apresentou resultado negativo tanto na cultura quanto na PCR nos três sítios de coleta. A presença de sinais clínicos não foi relacionada estatisticamente com a positividade à PCR para Mycoplasma spp. (p ≥ 0,05). Entretanto, sinais clínicos respiratórios mais graves foram observados em gatos com resultados positivos à PCR a partir de amostras de secreção orofaríngea. Micoplasmas não hemotrópicos foram detectados pela PCR em gatos domésticos jovens portadores de complexo respiratório a partir de amostras de secreções do trato respiratório anterior.

felino;micoplasmose;complexo respiratório felino
Nonhemotropic mycoplasmas are bacteria belonging to the microbiota of the mucous membranes of the mammalian respiratory tract, although they are important causative agents of clinical respiratory manifestation in cats. This study aimed to investigate the presence of nonhemotropic mycoplasmas in different sites of the anterior respiratory tract in young domestic cats with feline respiratory complex, correlating the frequency of clinical respiratory findings with Mycoplasma spp. infection. Domestic cats up to 2 years and 11 months old with clinical signs of previous respiratory disease were included in the study. Complete clinical examination, blood count and collection of ocular, nasal and oropharyngeal secretions were performed for culture and isolation and PCR for Mycoplasma spp. Of the 16 cats studied, 7/16 (43.8%) were female and 9/16 (56.3%) male, with the most of cats (56.3%; 9/16) were castrated. About age, 2/16 (12.5%) were younger than 6 months and 14/16 (87.5%) had between 7 months and 2 years. About the presence of feline retroviruses, 5/16 (31.3%) were carriers of feline leukemia virus (FeLV) antigens, and 2/16 (12.5%) were seronegative for feline immunodeficiency virus (IVF) and FeLV and 9/16 (56.3%) were not tested. In the general physical examination, varied results were found, without statistical association with Mycoplasma spp. (p ≥ 0.05). The animals presented several respiratory clinical signs, including sneezing 14/16 (87.5%), bilateral nasal secretion 12/16 (75%), ocular secretion 7/16 (43.8%), cough (5/16; 31, 3%), conjunctival hyperemia (2/16; 12.5%), and dyspnea (1/16; 6.3%). Of these cats, only 3/16 (20%) showed growth in culture and 15/16 (93.8%) PCR positive for Mycoplasma spp. Among animals with PCR positive results, 14 (93.3%) sneezing, 12 (80%) nasal discharge, six (40%) eye discharge, four (26.6%) cough, two (13.3%) conjunctival hyperemia, and one cat (6.6%), dyspnea (p ≥ 0.05). Also by PCR, 73.3%, 60% and 33.3% positivity was obtained in oropharyngeal, nasal and ocular secretion samples, respectively. Among these, three cats tested positive at the three collection sites, two in the eye and oropharyngeal secretion samples, two in the nasal and oropharyngeal secretion samples, four only in the nasal secretion samples, and the other four cats in the secretion samples. oropharyngeal. Only one 1-year-old female, with no race definity, who presented sneezing and non-retroviral ocular discharge, had negative results in both culture and PCR at the three collection sites. The presence of clinical signs was not statistically related to PCR positivity for Mycoplasma spp. (p ≥ 0.05). However, more severe respiratory clinical signs were observed in cats with positive PCR results from oropharyngeal secretion samples. Nonhemotropic mycoplasmas were detected by PCR in young domestic cats with respiratory complex from samples of anterior respiratory tract secretions.
feline;mycoplasmosis;feline respiratory complex
01
53
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL FLUMINENSE
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

CLÍNICA E REPRODUÇÃO ANIMAL
CLÍNICA DIAGNÓSTICA, PREVENTIVA E TERAPÊUTICA EM MEDICINA VETERINÁRIA.
Pesquisa de micoplasmas não hemotrópicos no trato respiratório anterior de gatos domésticos jovens portadores de Complexo Respiratório Felino

Banca Examinadora

FLAVYA MENDES DE ALMEIDA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
MARIA CRISTINA NOBRE E CASTRO Participante Externo
FLAVYA MENDES DE ALMEIDA Docente - PERMANENTE
ALEXANDRE JOSE RODRIGUES BENDAS Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

-
-
-
Sim