Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO
MEDICINA VETERINÁRIA (33076014005P0)
DETECÇÃO MOLECULAR DE PATÓGENOS DOS GÊNEROS EHRLICHIA E BABESIA EM CÃES CAPTURADOS PELO CENTRO DE CONTROLE DE ZOONOSES (CCZ) DA CIDADE DE MARABÁ-PA
ANA CAROLINA FERNANDES DA SILVA
DISSERTAÇÃO
27/06/2019

Os animais domésticos e silvestres estão frequentemente expostos a diferentes espécies de carrapatos. O interesse nos carrapatos de animais domésticos tem aumentado principalmente por causa das doenças causadas pelos patógenos por eles transmitidos. De ocorrência mundial, a Erliquiose Monocítica Canina (EMC) é uma doença infecciosa causada pela bactéria Ehrlichia canis. Considerada por muitos como uma das mais importantes doenças transmissíveis na clínica de pequenos animais. No Brasil, vem apresentando casuística crescente em hospitais e clínicas veterinárias. Já a babesisose canina é causada por hemoprotozoários do gênero Babesia que parasitam os eritrócitos. O principal vetor dos agentes patogênicos responsáveis por estas duas doenças, são carrapatos do grupo Rhipicephalus sanguineus. Tanto a erliquiose quanto a babesiose podem apresentar manifestações clínicas de fase aguda, subclínica e crônica, sem sinais específicos. No Estado do Pará, pode se dizer que não são conhecidos estudos sobre a ocorrência dos patógenos causadores destas duas doenças. O presente estudo teve como objetivo, investigar molecularmente cães capturados ou atendidos pelo Centro de Controle de Zoonoses deste município, para a presença de Ehrlichia e Babesia. Foram coletadas amostras sangüíneas de 94 cães, entre fêmeas e machos, em cinco dos seis distritos compreendidos pela cidade de Marabá, no período de julho a setembro de 2018. Os resultados mostraram que das 94 amostras testadas, três apresentaram positividade para E. canis e 23 para e B. canis vogeli, na detecção molecular pela PCR em tempo real. Embora o número de animais investigados tenha sido pequeno, frente a população canina do município, este estudo confirma a ocorrência destes dois patógenos nos cães do município de Marabá e alerta para a necessidade de estudos mais abrangentes sobre estes dois agentes, causadores de graves doenças nos cães.

Ehrlichia;Babesia;cães;carrapatos;estado do Pará;Brasil
Domestic and wild animals are often exposed to different species of ticks. The interest in ticks of domestic animals has increased mainly because of the diseases caused by the pathogens transmitted by them. Worldwide, Canine Monocytic Ehrlichiosis (CME) is an infectious disease caused by the bacterium Ehrlichia canis. Considered by many to be one of the most important disease in the clinic of small animals. In Brazil, it has presented increasing casuistry in hospitals and veterinary clinics. However, canine babesiosis is caused by hemoprotozoans of the genus Babesia that parasitize erythrocytes. The main vector of the pathogens responsible for these two diseases are ticks of the Rhipicephalus sanguineus group. Both ehrlichiosis and babesiosis may present clinical manifestations of the acute, subclinical and chronic phase, without specific signs. In the State of Pará, it can be said that no studies are known about the occurrence of the pathogens that cause these two diseases. The present study aimed to investigate molecularly the dogs captured or attended by the Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) of this municipality, for the presence of Ehrlichia and Babesia. Blood samples were collected from 94 dogs, between females and males, in five of the six districts comprised by the city of Marabá, from July to September 2018. The results showed that of the 94 samples tested, three of them showed positivity for E. canis and 23 for B. canis vogeli, in molecular detection by real-time PCR. Although the number of animals investigated in this study was small when compared to the canine population of the municipality, the results obtained confirms the occurrence of these two pathogens infecting in the dogs of the municipality of Marabá and warns of the need for more comprehensive studies on these two agents, responsible for causing serious diseases in dogs.
Ehrlichia;Babesia;dogs;ticks;Pará state;Brazil
57
PORTUGUES
UNIVERSIDADE DE SANTO AMARO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

MEDICINA VETERINÁRIA
SANIDADE, REPRODUÇÃO E NUTRIÇÃO ANIMAL
Prevalência de patógenos dos gêneros Ehrlichia e Babesia em cães capturados pelo Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) da cidade de Marabá-PA

Banca Examinadora

VALERIA CASTILHO ONOFRIO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
ADRIANA CORTEZ Docente - PERMANENTE
VALERIA CASTILHO ONOFRIO Docente - PERMANENTE
JONAS MORAES FILHO Docente - PERMANENTE

Vínculo

CLT
Empresa Privada
Pesquisa
Sim