Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
Interdisciplinar em Ciências da Saúde (33009015070P2)
ANÁLISE DAS RELAÇÕES ENTRE INTERVENÇÃO PRECOCE E QUALIDADE DE VIDA FAMILIAR
BIANCA BERALDO DOS REIS VALVERDE
DISSERTAÇÃO
04/07/2019

Nos últimos anos, estudos têm mostrado o aumento da importância dada ao envolvimento da família nos programas de intervenção precoce. No entanto, muitas vezes o contexto familiar se depara com obstáculos que dificultam o envolvimento dos seus integrantes, sendo fundamental aproximar-se da realidade dessas famílias para aprimorar o atendimento em saúde. Nesse sentido, a qualidade de vida familiar busca olhar para a singularidade das relações familiares, procurando aproximar-se das potencialidades e fragilidades desse contexto. O presente trabalho teve como objetivo relacionar as formas de organização das famílias para o processo de intervenção precoce com a qualidade de vida familiar, a partir do olhar de um familiar. Participaram do estudo dez familiares de dez crianças de zero a três anos com possíveis ou já presentes alterações do desenvolvimento atendidas no Centro Especializado em Reabilitação II do município de Santos. Foi utilizada a pesquisa quali-quantitativa através de entrevista semiestruturada e aplicação da Escala de Qualidade de Vida Familiar. Para a análise dos dados das entrevistas utilizou-se a análise de conteúdo temática e para os dados da escala empregou-se a estatística descritiva. Dentre os resultados, verificou-se a unânimidade de participação de familiares do genêro feminino, apesar de sua participação no mercado de trabalho, além da baixa frequência escolar das crianças. Observou-se que a família é concebida como fator importante para o desenvolvimento infantil, porém com pouca ênfase à sua participação ativa e aos demais contextos neste processo. Identificou-se ainda algumas lacunas nas políticas públicas para a garantia de acesso e acompanhamento na intervenção precoce considerando as diferentes realidades. Verificou-se também que a pontuação dos familiares na Escala de Qualidade de Vida Familiar aproxima-se dos valores descritos por outras pesquisas, sendo observada maior satisfação referente ao apoio relacionado à deficiência e menor satisfação com o bem-estar emocional. As dificuldades enfrentadas mostraram-se atreladas não somente aos aspectos materiais e estruturais, mas às possibilidades de organização e satisfação das necessidades de seus integrantes. Nesse contexto, a presença de redes de apoio, formais e informais, apresentou-se vinculada à satisfação com a qualidade de vida familiar. Espera-se que esse estudo possa contribuir para futuras pesquisas que focam a família no processo de intervenção precoce.

intervenção precoce;desenvolvimento infantil;qualidade de vida familiar.
In recent years, studies have shown an increase in the importance given to family involvement in early intervention programmes. However, the family context very often encounters obstacles that hinder the involvement of family members, making it fundamental to get closer to the reality of these families in order to improve health services. Thus, the quality of family life seeks a singularity of family relations, in an attempt to get close to the potentialities and fragilities of this context. This article aims to relate the forms of family organization in the processes of early intervention to the quality of family life, from the point of view of a family member. Ten families of ten children ranging in age from zero to three years old participated in this study, with possible or already present development alterations, receiving the services of the Centro Especializado em Reabilitacao II, in the municipality of Santos. Quali-quantitative research was used by means of semi-structured interviews and the application of the Family Quality of Life Scale. Thematic content analysis was utilized for analysis of the interview data and descriptive statistics were employed for the scale data. Within the results, the predominance of female family members was verified, despite their participation in the labour market, as well as low school attendance by the children. It was observed that the family is perceived as an important factor for child development, though with little emphasis on their active participation or on other contexts in this process. There was also an identification of some gaps in public policy regarding the guarantee of access and accompaniment in the early intervention, considering the different realities. In addition, it was verified that the scores of families in the Family Quality of Life Scale approximate those described in other research, with the observation that the greatest satisfaction referred to support regarding disability and the least satisfaction was in the area of emotional well-being. The difficulties faced were shown to be connected not only to material and structural aspects, but also to the possibilities of the organization and satisfaction of the needs of family members. In this context, the presence of support networks, both formal and informal, was shown to linked to the satisfaction with the quality of family life. It is expected that this study can contribute to future research that focuses on the family in process of early intervention.
early intervention;child development;family quality of life.
1
131
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

PROMOÇÃO, PREVENÇÃO E REABILITAÇÃO EM SAÚDE
CIÊNCIAS HUMANAS, SOCIAIS E SAÚDE
Ciências humanas, sociais e saúde: estudos interdisciplinares

Banca Examinadora

ANDREA PEROSA SAIGH JURDI
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
ANDREA PEROSA SAIGH JURDI Docente - PERMANENTE
CARLA BERTUOL Participante Externo
SARA DEL PRETE PANCIERA Docente - PERMANENTE
TATIANA DE ANDRADE BARBARINI Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não