Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
Interdisciplinar em Ciências da Saúde (33009015070P2)
COMIDA DE CÁ E DE LÁ: PROCESSOS MIGRATÓRIOS E ALIMENTAÇÃO MIGRANTES EM SITUAÇÃO VULNERÁVEL: NARRATIVAS DE VIDA E TRAJETÓRIAS ALIMENTARES
LIVIA DE CAMPOS MARTINS
DISSERTAÇÃO
19/03/2019

Os processos migratórios bem como a integração do migrante na nova sociedade, podem intensificar a vulnerabilidade do indivíduo e seu grupo, afetando suas práticas alimentares. O objetivo deste estudo foi traçar a trajetória alimentar de migrantes em situação vulnerável, identificar os processos envolvidos nas escolhas alimentares, investigar as estratégias e processos de adaptação adotados nas práticas alimentares e compreender a ressignificação da alimentação no país de acolhimento. Trata-se de estudo qualitativo, no qual se adotou a metodologia das narrativas, construídas a partir de entrevistas semiestruturadas. Participantes foram recrutados através da técnica de snowball, e foram realizadas dez entrevistas, com migrantes de diferentes nacionalidades e com diferentes status. Para a análise dos dados foram utilizados elementos do Food Choice Process Model para compreender o processo de escolhas alimentares e guiar a elaboração da trajetória alimentar. A técnica de Análise de Conteúdo foi aplicada para a análise das entrevistas. Observou-se quão difícil é o acesso a esses migrantes e, consequentemente, à construção de vínculo com essa população. Para a análise foram determinadas seis categorias: “Os deslocamentos: motivações, trajetórias e vulnerabilidade”, que resume as motivações para a migração, os deslocamentos e como a vulnerabilidade se apresenta no contexto migratório; “Os processos culturais: a aculturação”, que explora os processos de aculturação a partir das experiências dos migrantes com a culinária brasileira; “Identidade e as comidas de lá e de cá” que discute as percepções de identidade e como elas se associam aos significados da alimentação; “Comensalidade e tradições”, que analisa o ato de comer em companhia de outros como um ritual significativo na alimentação e como os rituais se tornam tradições e elementos centrais em celebrações; “Autonomia na migração: o papel das redes de apoio e o Direito Humano à Alimentação Adequada”, que discute a autonomia alimentar diante das condições migratórias; e a última categoria, “O protagonismo da mulher: questões de gênero na alimentação”, que explora o protagonismo da mulher nas práticas alimentares. O estudo concluiu que a dificuldade econômica e falta de domínio do idioma do país de acolhimento são fatores associados à vulnerabilidade. Os desafios de integração se relacionam intimamente ao apoio de instituições civis e grupos da mesma etnia que influenciam as atitudes de aculturação e como se dá o contato com a culinária local, bem como a autonomia das escolhas alimentares. A culinária do país de origem, entretanto, se mantém como um importante elo de identidade histórico-cultural.

Alimentação;Cultura;Migração;Vulnerabilidade;Identidade.
Migration processes and the migrant’s integration into the new society can intensify the vulnerability of the individuals, as well as of their groups, affecting their food practices. The objective of this study is to trace the food trajectories of vulnerable migrants, to identify the processes involved in their food choices, to investigate the adaptation strategies and processes adopted in their food practices, and to understand the re- signification of food in the host country. This is a qualitative study using the Narrative Methodology, based on semi-structured interviews. Participants were recruited through snowball sampling, and ten migrants with different nationalities and status were interviewed. Elements from The Food Choice Process Model were chosen as the basis for analysis of food choices. The interviews were analyzed with the Content Analysis technique. Accessing the migrants was difficult and, consequently, so was creating a bond with the population. Six categories were defined for the analysis: "Displacements: motivations, trajectories, and vulnerability", which summarizes the motivations for migration, displacements and how vulnerability presents itself in the migration context; "Cultural processes: acculturation", which explores the processes of acculturation, based on the migrants’ experiences with Brazilian cuisine; "Identity and food from here and there", which discusses perceptions of identity and how they are associated with the meanings of food; "Commensality and Traditions," which analyzes the act of eating in the company of others as a significant food ritual, and how rituals become traditions and central elements in celebrations; "Autonomy in migration: the role of support networks and the Human Right to Adequate Food", which discusses food autonomy in the face of migratory conditions, and the last category "The role of women: gender issues in food", which explores the role of women in eating practices. This study concludes that the economic hardship and intricacies regarding the language of the host country are factors associated with vulnerability. Overcoming integration challenges depends on the support provided by civil society organizations and ethnic groups, which influence attitudes of acculturation, how much contact the migrant has with local cuisine, and their autonomy in food choices. The cuisine of the country of origin, however, remains an important link between historical and cultural identities.
Food;Culture;Migration;Vulnerability;Identity.
1
152
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

PROMOÇÃO, PREVENÇÃO E REABILITAÇÃO EM SAÚDE
ESTRATÉGIAS INTERDISCIPLINARES EM PROMOÇÃO, PREVENÇÃO E REABILITAÇÃO
Prática Interprofissional em Saúde

Banca Examinadora

CLAUDIA RIDEL JUZWIAK
DOCENTE - PERMANENTE
Não
Nome Categoria
FERNANDA DE MAGALHAES DIAS FRINHANI Participante Externo
MARIA FERNANDA PETROLI FRUTUOSO Docente - PERMANENTE
CASSIO SILVEIRA Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

-
-
-
Não