Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL
MEDICINA ANIMAL: EQÜINOS (42001013099P5)
CARACTERIZAÇÃO DE ALTERAÇÕES ARTICULARES E METABÓLICAS DE EQUINOS DA RAÇA CRIOULA EM SOBREPESO
ANIBAL JANCZAK TORRES
TESE
25/02/2019

Esta tese teve como objetivo caracterizar o metabolismo de éguas gestantes e de seus potros, da raça Crioula, a partir do terço final da gestação até o período de desmame, tendo o sobrepeso das éguas como possível fator predisponente na incidência de alterações articulares e fisárias dos potros. No primeiro estudo foram utilizados 37 animais de um a onze anos de idade expostos ao sobrepeso e avaliados por exame radiográfico das articulações do tarso de ambos membros pélvicos para diagnosticar a prevalência de osteoartrite nessas articulações. Em um segundo estudo, foram utilizadas 28 éguas em sobrepeso no terço final de gestação e seus potros, do nascimento aos seis meses de idade. Foram avaliadas medidas biométricas e metabólicas das éguas e potros e, aos seis meses de vida, foi realizado exame radiográfico das articulações do tarso de ambos membros pélvicos dos potros para diagnosticar a incidência de osteoartrite nas articulações desta e das articulações metacarpo-falangeana de ambos membros torácicos para avaliação da linha fisária do 3º osso metacarpiano desta população de animais jovens. No primeiro estudo, foi diagnosticado prevalência de 62,16% de osteoartrite nas articulações do tarso na população. No segundo estudo, foi diagnosticado 92,85% de osteoartrite nas articulações do tarso de potros aos seis meses de idade e 50% de alterações da linha fisária do 3º osso metacarpiano, e níveis de IGF-1 (ng/ml) no 2º. 3º, 4º, 5º e 6º mês de vida dos potros de 290,27+79,72; 180,77+66,22; 151,79+46,64; 110,81+33,13 e 89,59+14,00, respectivamente e valores de insulina de Insulina (µUI/ml) de 9,87+1,82; 9,13+1,94 e 9,39+2,54, no 2º, 4º e 6º meses de vida dos mesmos, respectivamente. As éguas gestantes em sobrepeso apresentaram valores de insulina (µUI/ml) de 11.7±2.1, 9.8±1.1e 13.7±1.6 no 8º, 9º e 10º meses de gestação, respectivamente. O sobrepeso não caracteriza animais com doença metabólica ou síndrome de cushing na raça Crioula, porém os potros em desenvolvimento e nascidos de éguas em sobrepeso apresentam níveis de IGF-1 inferiores aos descritos na literatura em outras raças e alta incidência de osteoartrite de tarso aos seis meses de vida. A prevalência da doença em animais adultos permite concluir que essas alterações articulares não se resolvem até a fase adulta, como em outras raças, causando prejuízos para o desempenho atlético desses animais no futuro.

cavalos;raça Crioula;sobrepeso;alterações radiológicas;IGF-1
The aim of this study was to characterize metabolic changes of Crioulo mares and their foals from the final third of gestation to the weanling, being mares´overweight a predisponent factor to joint and physis alteration of colts. In the first study, 37 animals aged one to 12 years old were used. They were exposed to overweight and the tarsal joint of both hind limbs was radiographically evaluated to assess osteoarthritis. In the second study, 28 overweight mares in the final third of gestation, as well as their foals up to six months of age, were used. Biometric and metabolic measurements from mares and foals were performed and, at six months of age, a radiographic examination of tarsal joints of foals was performed, to assess prevalence of osteoarthritis; x-ray from metacarpophalangeal joints was also done, to assess phiseal lines of 3rd metacarpian. In the first study, the prevalence of 62.16% of osteoarthritis in tarsus joints was observed. In the second study, the same disease was diagnosed in 92.85% of weaning foals, and 50% of phiseal line alterations. Levels of IGF-1 (ng/ml) at 2nd, 3rd, 4th, 5thand 6th months of colts were 290.27+79.72; 180.77+66.22; 151.79+46.64; 110.81+33.13 and 89.59+14.00, respectively, and insulin values (µUI/ml) were 9.87+1.82; 9.13+1.94 and 9.39+2.54, at 2nd, 4th and 6th months of age, respectively. Overweight pregnant mares showed insulin values (µUI/ml) of 11.7±2.1, 9.8±1.1e 13.7±1.6 at 8th, 9th and 10th gestational months, respectively. Overweight did not characterize metabolic disease or Cushing Syndrome in Crioulo breed, but foals bred from overweight mares showed lower IGF-1 levels when compared to other breeds, and higher osteoarthritis incidence at six months of age. The prevalence of disease in adult horses allows to conclude that these articular damages do not solve until adult age, as in other breeds, being critical for the future athletic performance of these animals.
equine;Crioulo breed;overweight;radiological changes;IGF-1
1
57
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RIO GRANDE DO SUL
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

MEDICINA E PRODUÇÃO
-
-

Banca Examinadora

ADRIANA PIRES NEVES
DOCENTE - COLABORADOR
Sim
Nome Categoria
GRASIELA DE BASTIANI Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não