Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
Zootecnia (40001016082P0)
DIGESTIBILIDADE DO EXTRATO DE LEVEDURA AUTOLISADA DE CERVEJARIA EM CÃES
GISLAINE CRISTINA BILL KAELLE
DISSERTAÇÃO
27/02/2019

Dentre os alimentos não convencionais com uso potencial em dietas para cães incluem-se as leveduras. Seu perfil nutricional, com alto teor de proteínas, vem despertando interesse da indústria, fazendo assim crescer o número de pesquisas para determinar sua inclusão como fonte proteica. Objetivou-se determinar, por meio do método de regressão, os coeficientes de digestibilidade aparente (CDA) dos nutrientes presentes no extrato de levedura autolisada, bem como as características fecais e a preferência alimentar de dietas contendo levedura em cães. Foram avaliadas quatro dietas contendo 0% (Controle), 4%, 8% e 12% de levedura, em substituição à fórmula da dieta controle. Para digestibilidade e características fecais, foram utilizados 12 cães adultos da raça beagle, distribuídos em blocos (períodos) ao acaso. Os cães foram alimentados durante 10 dias com as dietas experimentais, durante dois períodos, totalizando 6 repetições. No teste de preferência alimentar foram utilizados 16 cães, sendo comparada as dietas: 0% vs. 4% levedura. O teste foi realizado por um período de 2 dias, totalizando 32 repetições. Como resultados, o extrato de leveduras autolisada apresentou CDA da matéria seca de 77,3%, da proteína bruta (PB) de 55,7%, do extrato etéreo (EE) de 73,8% e energia metabolizável (EM) de 4947,3 kcal/kg. Houve redução linear no CDA da PB e EE das dietas com a inclusão de levedura (P<0,05). Os demais CDA e a EM das dietas não diferiram (P>0,05). Houve aumento linear dos ácidos graxos de cadeia curta (AGCC) totais e redução linear no pH fecal com a inclusão de levedura nas dietas (P<0,05). Para a razão de ingestão, os cães consumiram maior quantidade da dieta com 4% de inclusão de levedura (P<0,01). A inclusão do extrato de levedura autolisada não altera os CDA e a EM das dietas e seus resultados de AGCC e pH mostram um possível efeito prebiótico, com potencial efeito benéfico à saúde intestinal. Além disso, sua inclusão aumenta a palatabilidade da dieta. Entretanto, os crescentes níveis de inclusão reduzem a digestibilidade aparente da PB e EE.

Ácido Glutâmico;Ácidos graxos de cadeia curta;Nucleotídeos;Proteína de origem microbiana
Unconventional foods with potential use in diets for dogs include yeasts. Its nutritional profile, with high protein content, has aroused interest in the industry, thus increasing the number of researches to determine its inclusion as a protein source. The objective of this study was to determine the apparent digestibility coefficients (ADC) of the nutrients present in the autolysed yeast extract, as well as the fecal characteristics and the food preference of diets containing yeast in dogs. Four diets containing 0% (Control), 4%, 8% and 12% of yeast, in substitution to the control formula. For digestibility and fecal characteristics, 12 beagle adult dogs were randomly distributed in blocks (periods). The dogs were fed for 10 days with the experimental diets, during two periods, totaling 6 replicates. In the food preference test, 16 dogs were used, and the diets were compared: 0% vs. 4% yeast. The test was performed for a period of 2 days, totaling 32 replicates. As a result, the autolysed yeast extract presented dry matter CDA of 77.3%, crude protein (CP) of 55.7%, ether extract (EE) of 73.8% and metabolizable energy (ME) of 4947,3 kcal/kg. There was a linear reduction in the CDA of PB and EE of the diets with the inclusion of yeast (P <0.05). The other ADC and MS of the diets did not differ (P>0.05). There was a linear increase of total short chain fatty acids (SCFA) and linear reduction in fecal pH with the inclusion of yeast in the diets (P<0.05). For the intake ratio, dogs consumed more of the diet with a 4% inclusion of yeast (P<0.01). The inclusion of the autolysed yeast extract does not alter the CDA and ME of the diets and its results of SCFA and pH show a possible prebiotic effect, with a potential beneficial effect on intestinal health. In addition, its inclusion increases the palatability of the diet. However, increasing inclusion levels reduce the apparent digestibility of CP and EE.
Glutamic Acid;Short-chain fatty acids;Nucleotides;Protein of microbial origin
1
71
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

NUTRIÇÃO E PRODUÇÃO ANIMAL
NUTRIÇÃO E PRODUÇÃO DE NÃO-RUMINANTES E ANIMAIS DE COMPANHIA
Avaliação nutricional de ingredientes para animais de companhia

Banca Examinadora

ANANDA PORTELLA FELIX
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
SIMONE GISELE DE OLIVEIRA Docente - PERMANENTE
LUIS DANIEL GIUSTI BRUNO Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 11

Vínculo

Bolsa de Fixação
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim