Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
CIÊNCIA ANIMAL (32001010042P5)
Efeitos da cafeína sobre a qualidade de ovos e desempenho de galinhas poedeiras
MAILSON DA SILVA TEIXEIRA
DISSERTAÇÃO
28/03/2019

Objetivou-se avaliar o efeito de diferentes concentrações de cafeína pura adicionada à dieta de galinhas poedeiras com idades de 56 a 68 semanas. Foram utilizadas 576 galinhas da linhagem comercial Lohmann® LSL, distribuídas em um delineamento inteiramente casualizado. Os tratamentos eram compostos por três dosagens na ração (150 ppm, 300 ppm e 450 ppm) e um grupo sem adição da cafeína (controle), totalizando quatro tratamentos, com seis repetições/tratamento. Durante as doze semanas experimentais, foram avaliados vários aspectos produtivos das aves como o consumo de ração, a produção diária de ovos, a porcentagem de produção, o peso dos ovos, a qualidade da casca e parâmetros de resistência da casca por meio da medida da força necessária para a quebra/perfuração. Foram medidas as espessuras de casca em três pontos diferentes e obtida a média, e realizadas as dosagens referentes aos teores de cálcio e de fósforo presentes nas cascas dos ovos e avaliação histopatológica de todo o oviduto. Houve redução do consumo de ração pelas aves, provavelmente por interferência na palatabilidade do alimento. Como consequência do menor consumo da ração pelas aves, a produção de ovos diminuiu e a estrutura da casca apresentou-se reduzida a sua força de resistência, prejudicando, dessa forma, os padrões qualitativos dos ovos. O consumo da maior concentração de cafeína na dieta (450 ppm de ração) promoveu aumento significante na mortalidade das aves. Por outro lado, foi constatado que até 150 ppm de cafeína na ração (equivalente à utilização de 40 kg por tonelada de casca de café na dieta), não causa alterações significativas na qualidade de ovos e não interfere na saúde e desempenho das galinhas produtoras de ovos. No exame histológico do oviduto, foram observados infiltrados inflamatórios mononucleares. Conclui-se que é viável utilizar fontes contendo cafeína na dieta de galinhas poedeiras com concentração até 150 ppm de cafeína na ração.

toxicologia;cafeína;casca de café;galinhas;ovos;galinhas poedeiras
The objective of this study was to evaluate the effect of different concentrations of pure caffeine added to the diet of laying hens aged 56 to 68 weeks. A total of 576 chickens from the commercial Lohmann® LSL strain were used, distributed in a completely randomized design. The treatments consisted of three doses in the diet (150 ppm, 300 ppm, and 450 ppm) and one group without addition of caffeine (control), totaling four treatments with six replicates per treatment. During the twelve experimental weeks, several productive aspects of the birds were evaluated, such as feed intake, daily egg production, percentage of production, egg weight, bark quality and bark resistance parameters force required for breaking/drilling. The thickness of the bark was measured in three different points and the mean was obtained, and the dosages of calcium and phosphorus present in egg shells and histopathological evaluation of the whole oviduct were performed. There was a reduction in feed consumption by chickens, probably due to interference in the palatability of the food. As a consequence of the lower consumption of feed by birds, the egg production decreased and the shell structure was reduced to its resistance force, thus harming the qualitative standards of the eggs. The consumption of the highest concentration of caffeine in the diet (450 ppm of food) promoted a significant increase in the mortality of the chicken. On the other hand, it was found that up to 150 ppm of caffeine in the food (equivalent to the use of 40 kg per tonne of coffee husk in the diet) did not cause significant changes in egg quality and did not interfere with the health and performance of eggs. In the histological examination of the oviduct, infiltration by mononuclear inflammatory cells was observed. It was concluded that it is feasible to use caffeine-containing sources in the diet of laying hens with a concentration of up to 150 ppm of caffeine in the diet.
toxicology;caffeine;coffee husks;chicken;eggs;laying hens
55
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MINAS GERAIS
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

MEDICINA E CIRURGIA VETERINÁRIAS
TOXICOLOGIA E PLANTAS TÓXICAS
Efeito da Cafeína sobre a qualidade da casca de ovos e desempenho de aves

Banca Examinadora

BENITO SOTO BLANCO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
NELSON RODRIGO DA SILVA MARTINS Docente - PERMANENTE
PATRICIA ALVES DUTRA Participante Externo

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim