Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
CIÊNCIA ANIMAL NOS TRÓPICOS (28001010036P7)
EPIDEMIOLOGIA DA LEISHMANIOSE VISCERAL NA BAHIA
LUCIANA BAHIENSE DA COSTA
TESE
20/02/2019

A leishmaniose visceral (LV) é uma zoonose causada pelo protozoário Leishmania infantum transmitido nas Américas principalmente pelo vetor Lutzomyia longipalpis. No Brasil, o Estado da Bahia é um dos mais prevalentes no registro de casos humanos de infecção e óbitos por LV. O objetivo deste estudo foi a análise espaço/temporal da distribuição da LV humana no Estado da Bahia no período de 2007 a 2017 e sua possível relação com determinantes socioeconômicos e ambientais. O estudo analisa também fatores socioeconômicos, ambientais e culturais potencialmente envolvidos nos casos de LV (óbitos e evolução para cura) de crianças de zero a nove anos de idade em sete municípios da Bahia que apresentaram dois ou mais óbitos por LV nessa faixa etário no período de 2012 a 2017. Análise univariada descritiva de casos e óbitos por LV de 2007 a 2017 e espacialização da incidência e mortalidade por LV e análises de correlação e associação entre IDH, IPESE, TU, seca e coeficiente de Gini, e casos e óbitos por LV além de, entre sexo, idade, etnia, escolaridade e intervalo sintomas/tratamento entre casos de cura e óbito. Nos municípios pré-selecionados analisou-se a situação atual do foco e percepção da população quanto ao agravo. No Estado, durante o período estudado pode-se observar, após ajuste do modelo de regressão logística, que quanto maior a idade (pvalor 0,000* 5%S/95%IC) e maior a desigualdade de renda (pvalor 0,000* 5%S/95%IC) maior a chance para ocorrência de óbito por LV. Nos municípios selecionados, os resultados sorológicos para LV em humanos, cães na residência e cães na vizinhança nas áreas com óbito foram 1,9% (1/52), 26,6% (4/15) e 18,7% (53/282), respectivamente, e o vetor L. longipalpis foi encontrado em 71,4% das residências, sendo que a sorologia nas áreas de cura registrou zero, 15,62% (5/32) e 10,19% (16/157) respectivamente, e L. longipalpis foi encontrado em 70% das residências. Os resultados demonstram que as estratégias de prevenção e controle da LV adotadas nas últimas décadas não contribuem para a redução da incidência de casos e óbitos, tão pouco para o controle vetorial, como foi demonstrado pela persistência da atividade de antigos focos. Tanto o acesso ao serviço médico quanto o diagnóstico precoce da LV, especialmente em crianças, precisam ser revistos e otimizados, para diminuir o tempo entre o início dos sintomas e o diagnóstico e tratamento corretos. Além disso, determinantes socioeconômicos como a distribuição de renda revelam que a LV não é apenas uma doença negligenciada pela falta de investimento na descoberta de novos medicamentos e vacina, mas, também uma doença de parcelas negligenciadas da população.

Leishmaniose visceral;óbitos em crianças;Leishmania infantum;epidemiologia;saúde pública;geoprocessamento;saúde única
Visceral leishmaniasis (VL) is a zoonosis caused by the protozoan Leishmania infantum transmitted in the Americas mainly by the Lutzomyia longipalpis vector. In Brazil, the State of Bahia is one of the most prevalent in the registry of human cases of infection and deaths by VL. The objective of this study was the space/time analysis of the distribution of human VL in the State of Bahia from 2007 to 2017 and its possible relation with socioeconomic and environmental determinants. The study also analyzes socioeconomic, environmental and cultural factors potentially involved in the cases of VL (deaths and evolution to cure) of children from zero to nine years of age in seven municipalities of Bahia that presented two or more VL deaths in this age group in the period from 2012 to 2017. Descriptive univariate analysis of cases and deaths by VL from 2007 to 2017 and spatialization of VL incidence and mortality and correlation and association analysis between HDI, IPESE, UT, drought events and Gini coefficient, and cases and deaths by VL besides, among sex, age, ethnicity, schooling and symptom/treatment interval between cases of cure and death. In the pre-selected municipalities, the current situation of the focus and perception of the population regarding the aggravation was analyzed. In the State, during the study period, it can be observed, after adjusting for the logistic regression model, that the higher the age (p-value 0.000 5% S/95% CI) and the greater the income inequality (pvalor 0.000 5% S/95% CI) greater the chance of occurrence of death by VL. In the selected municipalities, the serological results for VL in humans, dogs in the residence and dogs in the neighborhood in the areas with death were 1,9% (1/52), 26,6% (4/15) and 18,7% (53/282), respectively, and the L. longipalpis vector was found in 71.4% of the residences, and the serology in the areas of cure was zero, 15.62% (5/32) and 10.19% (16 / 157) respectively, and L. longipalpis was found in 70% of the residences. The results demonstrate that the strategies of prevention and control of the VL adopted in the last decades do not contribute to the reduction of the incidence of cases and deaths, as much for the vector control, as was demonstrated by the persistence of the activity of old foci. Both access to medical care and early diagnosis of VL, especially in children, need to be reviewed and optimized to reduce the time between onset of symptoms and correct diagnosis and treatment. In addition, socioeconomic determinants such as income distribution reveal that VL is not only a disease neglected by the lack of investment in the discovery of new drugs and vaccine, but also a disease of neglected plots of the population.
Visceral leishmaniasis;deaths in children;Leishmania infantum;epidemiology;public health;geoprocessing;single health
01
126
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

SAÚDE ANIMAL
DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS
Epidemiologia das Leishmanioses no Estado da Bahia

Banca Examinadora

CARLOS ROBERTO FRANKE
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
CARLOS ROBERTO FRANKE Docente - PERMANENTE
ARTUR GOMES DIAS LIMA Participante Externo
AROLDO JOSE BORGES CARNEIRO Participante Externo
STELLA MARIA BARROUIN MELO Docente - PERMANENTE
MANUELA DA SILVA SOLCA Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - CAPES 39

Vínculo

Servidor Público
Empresa Pública ou Estatal
Ensino e Pesquisa
Sim