Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
CIÊNCIA ANIMAL NOS TRÓPICOS (28001010036P7)
CARACTERIZAÇÃO DA RESPOSTA INFLAMATÓRIA E CORRELAÇÃO DA EXPRESSÃO DO MiTF E p38MAPK COM FATORES PROGNÓSTICOS NOS MELANOMAS CANINOS.
CARLOS HUMBERTO DA COSTA VIEIRA FILHO
TESE
25/03/2019

VIEIRA-FILHO, C.H.C. Caracterização da resposta inflamatória e correlação da expressão do MiTF e p38MAPK com fatores prognósticos nos melanomas caninos. 2019. 84p. Tese (Doutor em Ciência Animal nos Trópicos) – Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia – Universidade Federal da Bahia, 2019. O infiltrado inflamatório linfocítico associado ao melanoma vem sendo estudado ao longo dos anos na medicina como possível fator prognóstico desse tumor altamente agressivo, porém esta avaliação ainda não é muito bem descrita nos melanomas caninos. Desta forma este estudo caracteriza a resposta inflamatória associada aos melanomas caninos nos diferentes sítios anatômicos (boca, dígito e pele) e verificar a expressão e correlação do MiTF e da p38MAPK com fatores prognósticos e a sobrevida. Foram estudados 117 melanomas classificados com base na sua localização em dois grupos: melanomas localizados na cavidade oral/dígitos (n=74) e melanomas cutâneos (n=43), os quais foram submetidos à análise morfológica e morfométrica das células inflamatórias e avaliação clínico-patológica sistemática, além da avaliação da taxa de sobrevida e a população de linfócitos CD4+ e FoxP3+ nos tumores orais/dígitos. A partir desses parâmetros, foi observado que os tumores orais/dígitos estavam associados com características patológicas relacionadas ao pior prognóstico como o tamanho, índice mitótico, tipo histológico, atipia nuclear e a presença de metástase. A inflamação esteve mais presente nos tumores orais/dígitos, porém discreta, quando comparado ao grupo dos melanomas cutâneos, sendo os linfócitos o tipo celular predominante, com maior população de células CD4+ e FoxP3+ observada nos animais com maiores dimensões e maior expressão de MiTF. MiTF e p38 MAPK foi menos expressa nos melanomas orais / dígitos, em especial nos maiores de 2,0 cm, sem a presença do TIL e associadas a menor sobrevida. A análise multivariada mostrou que a presença do infiltrado linfocítico foi um fator prognóstico independente, tendo correlação com a taxa de sobrevida. A não expressão do MiTF e p38 MAPK, em conjunto com a maior população de linfócitos CD4+ e FoxP3+ foi associada aos melanomas da cavidade oral / dígito, fornecendo importantes ferramentas alternativas no estabelecimento de possíveis fatores prognósticos.

cães;linfócitos;neoplasia melanocítica;microambiente tumoral
VIEIRA-FILHO, C.H.C. Characterization of the inflammatory response and correlation of MiTF and p38MAPK expression with prognostic factors in canine melanomas. 2019. 84p. Tese (Doutor em Ciência Animal nos Trópicos) – Escola de Medicina Veterinária e Zootecnia – Universidade Federal da Bahia, 2019. The inflammatory lymphocytic infiltrate associated with melanoma has been studied over the years in medicine as a possible prognostic factor for this highly aggressive tumor, but this evaluation is still not very well described in canine melanomas. Thus, this study characterizes the inflammatory response associated with canine melanomas in the different anatomical sites (mouth, digit and skin) and to verify the expression and correlation of MiTF and p38MAPK with prognostic factors and survival. We studied 117 melanomas classified based on their location in two groups: melanomas located in the oral cavity / digits (n = 74) and cutaneous melanomas (n = 43), which were submitted to morphological and morphometric analysis of inflammatory cells and clinical evaluation and the population of CD4+ and FoxP3+ lymphocytes in oral tumors / digits. From these parameters, it was observed that oral tumors / digits were associated with pathological features related to the worst prognosis such as size, mitotic index, histological type, nuclear atypia and the presence of metastasis. The inflammation was more present in the oral / digits tumors, however discrete, when compared to the group of cutaneous melanomas, the lymphocytes being the predominant cell type, with a larger population of CD4+ cells and FoxP3+ observed in animals with larger dimensions and greater MiTF expression. MiTF and p38MAPK was less expressed in oral melanomas / digits, especially in the larger 2.0 cm, without TIL and associated with lower survival. The multivariate analysis showed that the presence of lymphocytic infiltrate was an independent prognostic factor, correlating with the survival rate. The non-expression of MiTF and p38MAPK, together with the larger population of CD4+ and FoxP3+ lymphocytes, was associated with oral cavity / digit melanomas, providing important alternative tools in establishing possible prognostic factors.
dogs;lymphocytes;melanocytic neoplasia;tumor microenvironment
01
84
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

SAÚDE ANIMAL
PATOLOGIA, CLÍNICA E CIRURGIA VETERINÁRIA
CORRELAÇÃO DO INFILTRADO LINFOCITICO E A EXPRESSAO DO MITF E DA P38MAPK COM FATORES PROGNÓSTICOS NOS MELANOMAS CANINOS

Banca Examinadora

ALESSANDRA ESTRELA DA SILVA LIMA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
TIAGO DA CUNHA PEIXOTO Docente - PERMANENTE
ALESSANDRA ESTRELA DA SILVA LIMA Docente - PERMANENTE
LEONARDO DE ARAUJO MELO Participante Externo
GEOVANNI DANTAS CASSALI Participante Externo
EDUARDO LUIZ TRINDADE MOREIRA Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - CAPES 19

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim