Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO ( JABOTICABAL )
ZOOTECNIA (33004102002P0)
TEOR DE PROTEÍNA E SÓDIO EM ALIMENTOS EXTRUSADOS SOBRE O “TURNOVER” DA ÁGUA CORPORAL DE GATOS
CAROLINE ALVES GARCIA
DISSERTAÇÃO
08/03/2019

Devido às peculiaridades fisiológicas dos gatos no balanço hídrico, a ingestão de dietas secas pode resultar na produção de baixo volume e concentração de urina, pois os gatos não compensam totalmente a baixa ingestão de água através dos alimentos bebendo mais água. Essa condição tem sido apontada como possível fator de risco para o desenvolvimento das doenças do trato urinário inferior em gatos. Assim, estratégias para aumentar a produção de urina podem ser importantes para a prevenção da urolitíase. Os efeitos da ingestão de dietas extrusadas com quantidades crescentes de proteína bruta (PB) e sódio (Na) foram avaliados no fluxo de água em gatos, comparando-se o método tradicional de balanço hídrico e a técnica de diluição de deutério. O estudo seguiu um delineamento de blocos casualizados, com três blocos de oito gatos, dois gatos por tratamento em cada bloco, totalizando seis repetições por alimento. Dietas com diferentes quantidades de PB e Na foram avaliadas: 28% de PB e 0,58% de Na, 39% de PB e 0,64% de Na, 52% de PB e 0,76% de Na e 64% de PB e 0,87% de Na. Após a adaptação, os gatos foram alojados individualmente durante 8 dias para coleta total de fezes e urina para medir o balanço hídrico (WB), excreção de ureia, e características das fezes e urina. Foram computadas as ingestões e as excreções diárias de água. O óxido de deutério foi adicionalmente utilizado para avaliar o turnover de água, com os gatos alojados em um gatil coletivo. Os dados foram analisados pelo teste F e as médias comparadas por contrastes polinomiais (P<0,05). Os métodos foram comparados pela correlação de Pearson, análise de Bland e Altman e teste t de Student. O aumento da PB elevou linearmente a excreção renal de ureia (P<0,001) e, juntamente com o maior consumo de Na, elevou a carga renal soluto, resultando em um aumento linear na produção de urina (P<0,001), com maior ingestão compensatória de água (P=0,013). A densidade urinária, a água metabólica e as perdas de água fecais e insensíveis não diferiram (P>0,05). O pH da urina aumentou linearmente com o aumento de PB e Na (P=0,001). O fluxo de água aumentou linearmente com o método de deutério (P<0,001), sendo superior (20,85 ± 11,11 mL/cat/dia) ao verificado com o método BH. Maiores quantidades de PB e Na nas rações secas aumentaram a produção de urina e o consumo de água dos gatos, sendo uma possível opção a ser explorada para aumentar a micção. O método do isótopo estável é preferível para estudar o metabolismo da água, pois não altera a rotina de vida do animal.

deutério;balanço hídrico;isótopos estáveis
Because of the physiological peculiarities of cats in the water balance, ingestion of dry diets can result in the production of low volume and urine concentration because cats do not fully compensate for the low water intake through food drinking more water. This condition has been pointed out as a possible risk factor for the development of lower urinary tract diseases in cats. Thus, strategies to increase urine production may be important for the prevention of urolithiasis. The of extruded diets intake with increasing amounts of crude protein (CP) and sodium (Na) were evaluated on the water flux of cats, comparing the traditional water balance method and the deuterium dilution technique. The study followed a randomized block design, with three blocks of eight cats, two cats per treatment in each block, totaling six repetitions per food. Diets with different amounts of CP and Na were evaluated: 28% CP and 0.58% Na; 39% CP and 0.64% Na; 52% CP and 0.76% Na; 64% CP and 0.87% Na. After adaptation, cats were housed individually for 8 days for total collection of faeces and urine to measure water balance (WB), urea excretion, and characteristics of faeces and urine. The daily intakes and excretions of water were computed. Deuterium oxide was additionally used to evaluate water turnover, with cats housed in a collective cattery. Data were analysed by F test and means compared by polynomial contrasts (P<0.05). The methods were compared by Pearson correlation, Bland and Altman analysis and Student’s t test. The increase on CP elevated linearly the renal excretion of urea (P<0.001), and together with the higher Na intake elevated the renal solute load resulting in a linear increase on urine production (P<0.001), with a compensatory higher water intake (P=0.013). The urinary density, metabolic water, and the faecal and insensible water losses did not differ (P>0.05). The urine pH increased linearly with the CP and Na increase (P=0.001). The water flux increased linearly with the deuterium method (P<0.001), been higher (20.85 ± 11.11 mL/cat/day) than the verified with the WB method. Higher CP and Na amounts on dry diets increased urine production and water consumption of cats, being a possible option to be explored to increase urination. The stable isotope method is preferable to study water metabolism, as it does not alter the animal's life routine.
deuterium;water balance;stable isotope
01
47
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO ( JABOTICABAL )
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

NUTRIÇÃO E ALIMENTAÇÃO ANIMAL
AVALIAÇÃO DE ALIMENTOS PARA ANIMAIS
AVALIAÇÃO DE ALIMENTOS E ADITIVOS NA NUTRIÇÃO DE CÃES, GATOS E ANIMAIS SILVESTRES

Banca Examinadora

AULUS CAVALIERI CARCIOFI
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
RICARDO SOUZA VASCONCELLOS Participante Externo
AULUS CAVALIERI CARCIOFI Docente - PERMANENTE
MARCIA DE OLIVEIRA SAMPAIO GOMES Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Excelência Acadêmica 24
FUNDACAO DE AMPARO A PESQUISA DO ESTADO DE SAO PAULO - Auxílio financeiro 29

Vínculo

-
-
-
Não