Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
Interdisciplinar em Ciências da Saúde (33009015070P2)
AVALIAÇÃO E INTERVENÇÃO NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM: O OLHAR DE GRADUANDOS DA ÁREA DA SAÚDE DA UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO - CAMPUS BAIXADA SANTISTA
YARA APARECIDA DE PAULA
TESE
19/10/2018

O ensino superior vem passando por profundas transformações nas últimas décadas, e esse movimento vem configurando um novo cenário com novas características e novas demandas. A presente pesquisa teve como objetivo investigar a percepção que os estudantes universitários, da área da saúde da Unifesp campus Baixada Santista, fazem acerca da condução do próprio processo de aprendizagem e sobre o impacto de uma proposta de intervenção para a promoção da autorregulação desenvolvida no formato de oficina e de atendimento individualizado. Participaram do estudo 299 estudantes dos cursos de graduação de Educação Física, Fisioterapia, Nutrição, Psicologia, Terapia Ocupacional e Serviço Social. Adotou-se os construtos da Teoria Social Cognitiva como referência teórica, especialmente os conceitos de autorregulação da aprendizagem e de autoeficácia. A pesquisa exploratória, de caráter quantitativo e qualitativo, foi realizada em três etapas. Na primeira, os estudantes responderam aos instrumentos: Escala de Avaliação da Vida Acadêmica (EAVA); Inventário de Processos de Autorregulação da Aprendizagem (IPAA); Escala de Procrastinação Acadêmica (EPA); Avaliação da Qualidade de Vida (Whoqol-bref) e a ficha de Perfil dos estudantes de graduação da área da saúde / Unifesp Baixada Santista. Na segunda etapa foram realizadas oficinas para 15 estudantes com temáticas identificadas a partir da análise dos instrumentos aplicados na primeira etapa. A seleção dos participantes para essa etapa se deu pelos resultados apresentados no questionário EPA tendo-se completado a análise pelos questionários EAVA e do IPAA. Para a terceira etapa foram selecionados quatro estudantes, seguindo-se os mesmos critérios da seleção da etapa dois do estudo. Foram realizados quatro encontros, seguindo-se planejamentos que contemplavam as demandas observadas a partir do primeiro contato e dos resultados dos questionários. Ao final dos encontros foram lidas as narrativas acerca da experiência para os participantes envolvidos nessa parte do estudo. Os três questionários – EPA; EAVA, IPAA - foram aplicados no primeiro e no último encontro nas etapas dois e três da pesquisa. Os resultados apontaram que quanto mais os estudantes apresentam comportamentos de procrastinação, pior são os indicadores referentes à sua percepção sobre a avaliação da sua vida acadêmica, sobre a sua capacidade de autorregular a sua aprendizagem e de avaliar sobre sua qualidade de vida e vice-versa. Ao passo que o estudante que avalia como positiva a sua experiência acadêmica melhores indicadores apresenta na análise da autorregulação da sua aprendizagem. Os estudantes, ao analisarem as suas habilidades de autogestão do processo de aprendizagem, situaram-se em uma posição otimista, não vinculando essa avaliação à identificação que fazem do comportamento quando se colocam como procrastinadores das tarefas acadêmicas solicitadas no cotidiano e não se sentem satisfeitos com os seus resultados. Os participantes expressaram, com mais facilidade, as suas dificuldades em ambientes de grupos preparados para esse tipo de escuta, por se sentirem acolhidos e identificados por sujeitos que passam pelos mesmos desafios. A intervenção individualizada na condução da aprendizagem pode se fazer necessária, em algumas situações pontuais, porém, para a sua efetividade, torna-se necessário que o estudante se sinta motivado para esse tipo atendimento. Entende-se que a autorregulação tem um papel importante na condução dos processos de aprendizagem dos estudantes universitários, uma vez que pode contribuir para o aprendizado do estabelecimento e cumprimento de metas acadêmicas e pessoais. Trata-se de uma habilidade que pode ser aprendida, sendo esse espaço possível à participação da instituição universitária

Estudante;Educação Superior;Percepção;Aprendizagem.
Higher education has undergone profound changes in recent decades, and this movement has been setting a new stage with new characteristics and new demands. The objective of this study was to investigate the perception that the university students, from the health area of Unifesp Campus Baixada Santista, do about the self-conduction of the learning process and about the impact of intervention program to promote self - regulation developed in workshops and individual. 299 undergraduate students in the courses: Physical Education, Physiotherapy, Nutrition, Psychology, Occupational Therapy and Social Work. We adopted the constructs of the Cognitive Social Theory, as a theoretical reference, especially the concepts of self-regulation of learning and self-efficacy. The exploratory research, of quantitative and qualitative character, was carried out in three stages. In the first one, the students answered the instruments: Academic Life Assessment Scale - EAVA; Inventory of Learning Self-Regulation Processes - IPAA; Academic Procrastination Scale - EPA; Quality of Life Assessment - WHOQOL - BREF and Profile of undergraduate health students / Unifesp Baixada Santista. In the second stage, workshops were held for 15 students with topics identified from the analysis of the instruments applied in the first stage. The selection of the participants for this stage was based on the results presented in the Academic Procrastination Scale questionnaire - EPA and the analysis was completed by the questionnaire Scale of Assessment of Academic Life - EAVA and the Inventory of Processes of Self-Regulation of Learning - IPAA. For the third stage, four students were selected following the same selection criteria as in step two of the study. Four meetings were held following the planning that contemplated the demands observed from the first contact and the results of the questionnaires. At the end of the meetings the narratives about the experience for the participants involved in this part of the study were read. The three questionnaires - EPA; EAVA, IPAA - were applied in the first and last meeting in steps two and three of the research. The results showed that how much more students procrastinated, the worse were the indicators regarding their perception about the evaluation of their academic life, their ability to self-regulate their learning and to evaluate their quality of life and vice versa. While the student who evaluates his academic experience as positive, better indicators presents in the analysis of self-regulation of his learning. Students in analyzing their self-management skills in the learning process were placed in an optimistic position not linking this assessment to the identification they make of their behavior when they put themselves as procrastinators of the academic tasks requested in everyday life and are not satisfied with their results . The participants expressed their difficulties in group settings. They felt welcomed and identified by subjects who have the same challenges. Individualized intervention may be necessary in some specific situations, but for its effectiveness it is necessary for the student to feel motivated for this type of care. It is understood that self-regulation plays an important role in the learning processes of university students, since it can contribute to the learning of the establishment and fulfillment of academic and personal goals. It is a skill that can be learned, and this space is possible for the participation of the university institution.
Student;Higher Education;Perception;Learning
1
222
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

PROMOÇÃO, PREVENÇÃO E REABILITAÇÃO EM SAÚDE
CIÊNCIAS HUMANAS, SOCIAIS E SAÚDE
Ciências humanas, sociais e saúde: estudos interdisciplinares

Banca Examinadora

SYLVIA HELENA SOUZA DA SILVA BATISTA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
MARIA ANGELICA PEDRA MINHOTO Participante Externo
CARLA CILENE BAPTISTA DA SILVA Docente - PERMANENTE
SOELY APARECIDA JORGE POLYDORO Participante Externo
CRISTINA ZUKOWSKY TAVARES Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não