Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
MEDICINA (UROLOGIA) (33009015021P1)
ESTUDO DAS ALTERAÇÕES MOLECULARES NO PLASMA SEMINAL ASSOCIADAS AO TABAGISMO
MARIANA PEREIRA ANTONIASSI
TESE
11/12/2018

Objetivo: A composição do plasma seminal pode refletir alterações testiculares importantes causadas pelo tabagismo. Sendo assim, a análise da composição proteica do plasma seminal torna-se um recurso de avaliação dessas alterações. Portanto o objetivo desse estudo foi avaliar proteínas do plasma seminal de homens tabagistas relacionadas à inflamação, ao complexo inflamassomo e às heat-shock proteins. Métodos: Este trabalho foi dividido em 3 estudos. No estudo 1, amostras seminais de 59 pacientes controle e 39 tabagistas foram utilizadas. Após a coleta e liquefação do sêmen, uma alíquota foi utilizada para a análise seminal e o volume remanescente foi centrifugado para a separação do plasma seminal. Este foi então utilizado para a avaliação dos níveis seminais das proteínas sugeridas, por Western blotting: S100A9 para o grupo tabagista e a SCGB2A1 para o grupo controle. No estudo 2, amostras seminais de 37 pacientes controle e 41 tabagistas foram utilizadas. Após a coleta e liquefação do sêmen, uma alíquota foi utilizada para a análise seminal e o volume remanescente foi centrifugado para a separação do plasma seminal. Este foi então utilizado para a avaliação dos níveis seminais das proteínas do complexo inflamassomo, por Western blotting (ASC, NLRP3, Pannexin-1, P2X7), e das citocinas, por ELISA (Caspase-1, IL-18 e IL-1β). No estudo 3, amostras seminais de 30 pacientes controle e 31 tabagistas foram utilizadas. Após a coleta e liquefação do sêmen, uma alíquota foi utilizada para a análise seminal e o volume remanescente foi centrifugado para a separação do plasma seminal. Este foi então utilizado para a avaliação da expressão de heat shock proteins (HSP) pelo ensaio Multiplex. Resultados: No estudo 1, o nível seminal das proteínas S100A9 e SCGB2A1 estava aumentado no grupo tabagista. No estudo 2, o nível seminal da proteína ASC e da citocina IL-18 estava aumentado no grupo tabagista. As proteínas NLRP3, Pannexin-1, P2X7, bem como as citocinas Caspase-1 e IL-1β não diferiram entre os grupos. No estudo 3, o grupo tabagista apresentou uma diminuição nos níveis seminais de HSP 90 alpha. Conclusão: As proteínas do plasma seminal de homens tabagistas refletem o perfil inflamatório presente nesses pacientes.

tabagismo;infertilidade masculina;inflamação;proteínas;heat-shock proteins
Objective: The composition of seminal plasma may reflect significant testicular changes caused by smoking. Thus, the analysis of the protein composition of the seminal plasma becomes a resource to evaluate these alterations. Therefore, the objetive of this study was to evaluate seminal plasma proteins in smokers related to inflammation, inflammasome complex and heat-shock proteins. Methods: This study was divided into three studies. In study 1, seminal samples from 59 controls and 39 smokers were used. After semen collection and liquefaction, an aliquot was used for the seminal analysis and the remaining volume was centrifuged for seminal plasma separation. Seminal plasma was then used to evaluate the seminal levels of the proteins suggested, by Western blotting: S100A9 for the smoking group and SCGB2A1 for the control group. In study 2, seminal samples from 37 control patients and 41 smokers were used. After semen collection and liquefaction, an aliquot was used for the seminal analysis and the remaining volume was centrifuged for seminal plasma separation. Seminal plasma was then utilized to evaluate the seminal levels of the inflammasome complex proteins by Western blotting (ASC, NLRP3, Pannexin-1, P2X7) and cytokines by ELISA (Caspase-1, IL-18 and IL-1β). In study 3, seminal samples from 30 control patients and 31 smokers were used. After semen collection and liquefaction, an aliquot was used for the seminal analysis and the remaining volume was centrifuged for seminal plasma separation. Seminal plasma was then utilized to evaluate the expression of heat shock proteins (HSP) by the Multiplex assay. Results: In study 1, seminal levels of S100A9 and SCGB2A1 proteins was increased in the smoking group. In study 2, seminal levels of ASC protein and IL18 cytokine was increased in the smoking group. The NLRP3, Pannexin-1, P2X7 proteins, as well as the Caspase-1 and IL-1β cytokines did not differ between the groups. In study 3, the smoking group showed a decrease in the seminal levels of HSP 90 alpha. Conclusion: The seminal plasma proteins of smokers reflect the inflammatory profile present in these patients.
smoking;male infertility;inflammation;proteins;heat-shock proteins
0
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

REPRODUÇÃO HUMANA E ANDROLOGIA
MECANISMOS CELULARES E MOLECULARES DA INFERTILIDADE MASCULINA
Biologia de sistemas e qualidade funcional dos espermatozoides no estudo da infertilidade masculina.

Banca Examinadora

RICARDO PIMENTA BERTOLLA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
DIOGO BENCHIMOL DE SOUZA Participante Externo
TAIZA STUMPP TEIXEIRA Participante Externo
JOAO DIEGO DE AGOSTINI LOSANO Participante Externo
EDSON BORGES JUNIOR Participante Externo
RICARDO PIMENTA BERTOLLA Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - PDSE - Programa de Doutorado Sanduíche no Exterior 7
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - Edital Universal CNPq 15

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim