Dados do Trabalhos de Conclusão

INSTITUTO MILITAR DE ENGENHARIA
ENGENHARIA DE DEFESA (31007015011P8)
CONTRIBUIÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO DE UM MÉTODO DE DIMENSIONAMENTO MECANÍSTICO-EMPÍRICO DE PAVIMENTOS FERROVIÁRIOS COM FOCO NOS SOLOS TROPICAIS
JOSE CARLOS SILVA FILHO
TESE
25/10/2018

O segmento ferroviário durante muitos anos sofreu com a falta de investimento tanto no desenvolvimento de novos projetos quanto de pesquisas. Talvez por isso as normas e diretrizes vigentes no Brasil seguem, na sua grande maioria, premissas ultrapassadas que migraram da modalidade rodoviária ou de normas internacionais que não apresentam similaridade com as características do país. O presente trabalho tem por objetivo apresentar uma proposta de metodologia de seleção de materiais que são tradicionalmente descartados por apresentarem características físicas supostamente inadequadas, baseadas em correlações empíricas. Também, visando-se uma melhor interação do usuário com plataformas computacionais, foram desenvolvidos os softwares SysTrain e IVFlow que permitem a determinação das tensões oriundas das composições que trafegam em ferrovias, e a definição da variação da umidade dos solos em função dos regimes de chuvas, respectivamente. As ferrovias, ao contrário de pavimentos rodoviários e aeroportuários, ficam constantemente expostas às intempéries, o que propicia uma maior suscetibilidade a perda da resistência mecânica ao longo da sua vida útil devido à possibilidade de percolação das águas das chuvas nas camadas de fundação da via. Assim sendo, para o melhor entendimento deste fenômeno, foi executado um trecho experimental em Açailândia – MA, utilizando um solo arenoso fino laterítico (SAFL) no sublastro que, tradicionalmente, seria descartado por não atender às premissas de caracterização física. Todavia, quando se estudaram as propriedades mecânicas do material utilizando ensaios cíclicos de cargas repetidas, os resultados encontrados indicaram um excelente comportamento frente às cargas ferroviárias. Ao longo dos últimos três anos, foram realizadas inspeções regulares para verificação da integridade estrutural do segmento. Após três (três) ciclos de período chuvoso, foi realizada a inspeção utilizando-se um veículo rodoferroviário (carro-controle) para coleta de dados e simulação da dinâmica de via através do software VAMPIRE, para um estudo comparativo de trechos contínuos executados com o SAFL e com materiais areno-pedregulhosos tradicionais. O estudo comprova que, para ambas as situações, a dinâmica de via é bastante similar, sendo que, em algumas análises, o trecho com SAFL teve melhor comportamento em se comparando com um segmento executado com sublastro tradicional, podendo-se considerar que o trecho obteve sucesso nas avaliações a que foi submetido. Conclui-se que os solos enquadrados na metodologia MCT como LA’ estariam aptos a serem empregados como camada de sublastro.

PAVIMENTO FERROVIÁRIO;SOLOS TROPICAIS;DIMENSIONAMENTO DE FERROVIAS
The railway segment for many years suffered from the lack of investment in both new project development and research. Perhaps for this reason the rules and guidelines in force in Brazil mostly follow outdated premises that have migrated from the road modality or from international norms that do not show similarity to the characteristics of the country. The purpose of this paper is to present a proposal of methodology for the selection of materials that are traditionally discarded because they present supposedly inadequate physical characteristics, based on empirical correlations. Also, aiming at a better user interaction with computer platforms, the software SysTrain and IVFlow were developed that allow the determination of the stresses of the compositions that travel in railroads, and the definition of the variation of the soil moisture as a function of rainfall regimes , respectively. Railways, unlike road and airport pavements, are constantly exposed to bad weather, which leads to greater susceptibility to loss of mechanical resistance over its useful life due to the possibility of percolation of rainwater in the foundations of the road. Thus, for the better understanding of this phenomenon, an experimental stretch was executed in Açailândia - MA, using a lateritic fine sandy soil (SAFL) in the subballast that would traditionally be discarded for failing to meet the physical characterization premises. However, when the mechanical properties of the material were studied using cyclic tests of repeated loads, the results found indicated an excellent behavior against the railway loads. During the last three years, regular inspections have been carried out to verify the structural integrity of the segment. After three (3) rainy season cycles, a vehicle-road vehicle (control-car) was used to collect data and simulate the path dynamics through VAMPIRE software, for a comparative study of continuous stretches performed with the SAFL and with traditional sand-boulder materials. The study shows that, for both situations, the track dynamics is quite similar, and in some analyzes, the SAFL segment had a better behavior when compared to a segment executed with traditional subballast, and it may be considered that the stretch was successful in the evaluations to which it was submitted. It was concluded that the soils included in the methodology MCT as LA' would be able to be used as a subballast layer.
RAILWAY PAVEMENT;TROPICAL SOILS;RAILWAY PROJECTS
0
PORTUGUES
INSTITUTO MILITAR DE ENGENHARIA
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

ENGENHARIA DE DEFESA
MODELAGEM E SIMULAÇÃO EM SISTEMAS DE DEFESA
-

Banca Examinadora

MARIA ESTHER SOARES MARQUES
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
GEORGE WILTON ALBUQUERQUE RANGEL Participante Externo
LUIZ FRANCISCO MUNIZ DA SILVA Participante Externo
LUIZ ANTONIO SILVEIRA LOPES Participante Externo
LAURA MARIA GORETTI DA MOTTA Participante Externo
ANTONIO CARLOS RODRIGUES GUIMARAES Docente - COLABORADOR

Vínculo

CLT
Empresa Privada
Outros
Sim