Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ
CIÊNCIAS FISIOLÓGICAS (40004015071P7)
Suplementação com chia reduz a obesidade e alterações fisiológicas associadas
GIULIANA MARIA LEDESMA PEIXOTO
DISSERTAÇÃO
23/02/2018

Neste trabalho utilizamos uma dieta rica em carboidratos simples (RCS) para induzir obesidade em ratos e investigamos os efeitos do tratamento com farinha de chia (Salvia hispanica L) em diversos parâmetros fisiológicos importantes no controle dos distúrbios metabólicos associados. Ratos wistar machos, com 21 dias de idade, foram divididos em dois grupos experimentais. Um grupo com 15 animais recebeu ração padrão para roedores (Nuvilab®) e o outro grupo com 30 animais recebeu RCS (395g de ração padrão Nuvilab® moída + 83,8g de açúcar cristal + 395 g leite condensado Nestle® + 102,9 mL de água filtrada). A semente de chia triturada foi administrada (gavagem esofágica) sob a forma de suspensão em água filtrada (0,15g/kg p c), a partir dos 98 dias de idade, por um período de oito semanas (cinco vezes na semana) em metade dos animais alimentados com a ração RCS, estabelecendo três grupos experimentais (n=15/grupo) sendo: CO= grupo controle - alimentados com dieta padrão; OCO = grupo obeso controle - alimentados com a dieta RCS e OCH = grupo obeso chia - alimentados com a dieta RCS e tratados com farinha de chia. Durante o tratamento foram registrados o peso corporal e a ingestão alimentar e hídrica. Ao final do tratamento os animais foram submetidos ao ivGTT e, após eutanásia, foi mensurado o comprimento naso-anal e realizada uma laparotomia mediana para coleta de amostras de sangue e de tecidos corporais. A dieta RCS induziu obesidade, causando aumento de peso corporal e dos depósitos de tecido adiposo, hipertrofia de adipócitos retroperitoneais e elevação do índice de Lee e da insulinemia. Os animais alimentados com esta dieta também apresentaram redução na tolerância à glicose, aumento na resistência à insulina e elevação na concentração plasmática de frutosamina. Dislipidemias e a maior deposição de gordura hepática também foram observadas. O tratamento com farinha de chia (Salvia hispanica L) não alterou significativamente o peso corporal e dos depósitos de tecido adiposo, mas reduziu o tamanho dos adipócitos e melhorou a sensibilidade à insulina, a tolerância à glicose, a concentração plasmática de frutosamina e o conteúdo de gordura hepática caracterizando a semente de chia com propriedades funcionais importantes no controle metabólico da obesidade.

Obesidade;Chia;Resistência à insulina;Esteatose hepática
In this work we used a diet rich in simple carbohydrates (RCS) to induce obesity in rats and investigated the effects of treatment with chia flour (Salvia hispanica L) on the associated metabolic disorders. Male wistar rats, at 21 days of age, were divided into two experimental groups. One group, with 15 animals, received standard rodent ration(Nuvilab®) and the other group with 30 animals, RCS (395 g of standard feed Nuvilab® ground + 83.8 g of crystal sugar + 395 g of Nestle® condensed milk + 102.9 ml of filtered water). The crushed chia seed was administered (esophageal gavage) in suspension form in filtered water (0.15 g / kg bw), from 98 days of age, for a period of eight weeks (five times a week) in half of the fed animals with an RCS ration, group of three experimental (n = 15 / group): CO = control group - fed with standard diet; OCO = obese control group - fed with a diet RCS and OCH = obese chia group - fed with an RCS diet and treated with chia flour. During treatment were recorded the body weight and food and water intake. At the end of treatment the animals were submitted to ivGTT and, after euthanasia, the naso-anal length was measured and a median laparotomy was performed to collect blood and body tissue samples. The RCS diet induced obesity, causing an increase in body weight and adipose tissue deposits, hypertrophy of retroperitoneal adipocytes and elevation of the Lee index and insulinemia. The animals fed this diet also showed a reduction in glucose tolerance, an increase in insulin resistance and an increase in the plasma concentration of fructosamine. Dyslipidemias and increased deposition of hepatic fat were also observed. Treatment with chia flour did not significantly alter body weight and adipose tissue stores, but reduced adipocyte size and improved insulin sensitivity, glucose tolerance, plasma fructosamine and content of liver fat, characterizing the chia seed with important functional properties in the metabolic control of obesity.
Obesity;Chia;Insulin resistance;Hepatic steatosis.
1
38
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE MARINGÁ
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

FISIOLOGIA
FISIOLOGIA INTEGRATIVA
-

Banca Examinadora

CECILIA EDNA MAREZE
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
MARIA MONTSERRAT DIAZ PEDROSA Docente - PERMANENTE
FABIO BESSA LIMA Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 18

Vínculo

-
-
-
Sim