Brasi
O prazo para envio e homologação pela Pró-Reitoria do Coleta 2016 é 10 de março de 2017.

Dados do Trabalho de Conclusão
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE CAMPINAS
SOCIOLOGIA (33003017015P3)

A gênese das categorias trabalho e habitus: Possíveis pistas ontológicas apreendidas do diálogo entre os "jovens" Lukács e Bourdieu
TABATA BERG
DISSERTAÇÃO
29/05/2014

Propomos estabelecer nesta dissertação um diálogo critico entre os textos de "juventude" destes autores, Ressaltando que a, ao partirmos de um recorte temporal entre "juventude" e "maturidade", o fazemos enquanto uma divisão exclusivamente geracional a ser utilizada como recurso método-analítico.Logo, este trabalho não tem qualquer pretensão em defender uma separação substantiva e radical das obras nesses recortes temporais - capaz de fundar uma oposição: jovem x velho. Ao contrário, defendemos uma relação genética entre as etapas, ainda que com rupturas e mudanças qualitativas fundamentais. Elencamos, para tanto, duas categorias - hipótese da dissertação - que, a nosso ver , concentram a questão do lugar da subjetividade na teoria social ou para, começarmos a apontar os pressupostos que perpassaram nossa pesquisa, a relação entre a subjetividade (consciência) e objetividade, do ponto de vista de uma ontologia materialista do ser social. São elas: trabalho e habitus. Ao sugerirmos compreender trabalho e habitus (em suas geneses) como categorias ontológicas do ser social, o fazemos como referência ao "complexo concreto da sociabilidade enquanto forma de ser", ou nas palavras marximianas, enquanto "perpetua condição natural da vida humana ...comum a todas as suas formas". Ao compreendê-los, ainda, enquanto hipótese, como categorias ontológicas, estamos apreendendo-os em uma universalidade intrinseca ao ser social.Isto é, enquanto conteúdos permanentes e inelimináveis da sociabilidade em sua processualidade concreta, sendo portanto, comuns a todas as formas de sociedade.

trabalho, habitus, práxis, ontologia, mediação, consciência
This work has the intention to establish a critical dialogue between the texts of "youth" of György Lukács and Pierre Bourdieu, noting that we do, to leave a time frame between "youth" and "maturity" while a purely generational divide to be used as a method-analytical resource. Therefore, this dissertation has no claim to defend a substantive and radical separation between these works clippings temporal - capable of founding an opposition: young X old. Unlike advocate a genetic relationship between the stages, and even with tear fundamental qualitative changes. We list both for two categories - hypothesis for this work - which, in our view, focus the question of the place of subjectivity in social theory, or, to begin to point out the assumptions that underlie our research, the relationship between subjectivity (consciousness) and objectively from the point of view of a materialist ontology of social being. They are: work and habitus.
Work, habitus, mediation, praxis, ontology.
1
141
PORTUGUES
BC e IFCH

Contexto
SOCIOLOGIA
TRABALHO E SOCIEDADE
-

Banca Examinadora
Orientador:
RICARDO LUIZ COLTRO ANTUNES
O orientador principal compôs a banca do discente?
Sim
Nome Categoria
JESUS JOSE RANIERI Docente
FREDERIC VANDENBERGHE Participante Externo

Financiadores
Financiador - Programa Fomento Número de Meses
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - Bolsa de Mestrado no País GM 24

Vínculo
-
-
-
Não
Setor Bancário Norte, Quadra 2, Bloco L, Lote 06,
CEP 70040-020 - Brasília, DF CNPJ 00889834/0001-08 -
Copyright 2010 Capes. Todos os direitos reservados.
Desenvolvido pela Cooperação CAPES e SINFO