Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
LETRAS (40002012012P8)
Os trânsitos de um capuz vermelho no século XXI
CATHARINA HELENA SALVIATTO DEPIERI
DISSERTAÇÃO
17/03/2014

O conto “Chapeuzinho Vermelho” perpetuou-se na memória dos indivíduos através dos séculos. Essencialmente, fora transmitida pelo uso da voz. Posteriormente, essa narrativa foi compilada por Perrault no século XVII e no século XIX foi amplamente divulgada pelos Irmãos Grimm. O presente trabalho visa a analisar como a voz se presentifica em material escrito, especificamente nas releituras contemporâneas do clássico conto infantil. Ao lermos as variantes escritas de “Chapeuzinho Vermelho”, averiguamos a movência dessa narrativa. A sondagem desses textos sugere dimensões de um universo vocal, de uma poesia do aqui agora, refletindo, em cada tempo e espaço, elementos pertencentes a práticas culturais e sociais. Partindo de pressupostos teóricos de Paul Zumthor e Vladimir Propp, a respeito da poesia oral e da morfologia dos contos maravilhosos, respectivamente, analisaremos as variantes do conto “Chapeuzinho Vermelho” publicadas a partir do ano 2000 no Brasil. O critério de escolha das obras que compõem o corpus dessa pesquisa baseou-se na diversificação de gêneros (literatura de cordel, literatura infantojuvenil e romance) a fim de que, a partir destes livros, seja possível o esboço de um panorama sobre a movência dessa narrativa nos livros publicados no Brasil nesse século. Os livros que compõem o corpus dessa dissertação são: Chapeuzinho vermelho: uma aventura borbulhante de Lynn Roberts; Chapeuzinhos Coloridos de José Roberto Torero e Marcus Aurelius Pimenta; Chapeuzinho Vermelho recontado por Julio Emílio Braz; O casamento da Chapeuzinho Vermelho de Cleusa Santo; O casamento da Chapeuzinho Vermelho com o Pequeno Polegar de Costa Senna; Uma Chapeuzinho Vermelho de Marjolaine Leray; Chapeuzinho Vermelho e o arco-íris: uma história sem lobo de Marcia Muraco Schobesberg; Chapeuzinho Redondo de Geoffroy de Penart; Dois chapéus vermelhinhos de Ronaldo Simões Coelho; A verdadeira história da Chapeuzinho Vermelho de Agnese Baruzzi e Sandro Natalini; Mamãe é um lobo! de Ilan Brenman, Chapeuzinho Anuncie aqui! Vermelho de Alain Serres baseado no conto de Charles Perrault; A peleja de Chapeuzinho Vermelho com o Lobo Mau de Arievaldo Viana; Chapeuzinho Vermelho de Mauricio de Sousa e o romance A garota da Capa Vermelha de Sarah Blakley-Cartwright. Objetivamos com esta análise auscultar cada uma dessas obras, observando nelas, índices e marcas de oralidade presentes na escrita, o diálogo com outros textos (intertextualidade) e outras vozes (intervocalidade), a ressignificação do texto, devido à sua atualização constante (conceito de movência), além de evidenciar os elementos culturais e sociais contemporâneos agregados a esses textos, enfatizando, portanto, questões inerentes ao homem na contemporaneidade. Ressaltaremos os temas abordados nesses livros, bem como apontaremos as categorias de mudanças (estrutura textual, inserção de outras personagens do mundo maravilhoso, ilustração, a influência do politicamente correto, meios de comunicação, incompletude, ou seja, a tradição como continuidade da narrativa) ao cotejá-los com o texto matricial apontado pelo historiador Robert Darnton.

Chapeuzinho vermelho. Literatura infantojuvenil. Trânsitos da voz.
The tale "Red Riding Hood" was perpetuated in the memory of individuals through the centuries. Essentially, it was transmitted by the use of voice. Subsequently, this narrative was compiled by Perrault in the seventeenth century and in the nineteenth century, it was widely publicized by the Brothers Grimm. This study aims at analyzing how the voice becomes present in written material, specifically in the contemporary reinterpretations of the classic children's tale. As we read the written variants of "Red Riding Hood", we ascertain this narrative moves. A survey of these texts suggests dimensions of a vocal universe, a poetry of here and now, reflecting, in every time and space, elements that belong to cultural and social practices. Based on the theoretical assumptions of Paul Zumthor and Vladimir Propp aboutoral poetry and the morphology of the fairy tales, respectively, we’ll analyze variants of the tale "Red Riding Hood" published from 2000 on Brazil. The criterion for choosing the works that make up the corpus of this research was based on the diversification of genres (cordel literature, child and young literature and novel) so that, from these books, it is possible to outline a perspective about how these narratives move specifically in books published in Brazil in this century. The books in Portuguese that compose the corpus of this dissertation are: Chapeuzinho vermelho: uma aventura borbulhante by Lynn Roberts; Chapeuzinhos Coloridos by José Roberto Torero and Marcus Aurelius Pimenta; Chapeuzinho Vermelho retold by Julio Emílio Braz; O casamento da Chapeuzinho Vermelho by Cleusa Santo; O casamento da Chapeuzinho Vermelho com o Pequeno Polegar by Costa Senna; Uma Chapeuzinho Vermelho by Marjolaine Leray; Chapeuzinho Vermelho e o arco-íris: uma história sem lobo by Marcia Muraco Schobesberg; Chapeuzinho Redondo by Geoffroy de Penart; Dois chapéus vermelhinhos by Ronaldo Simões Coelho; A verdadeira história da Chapeuzinho Vermelho by Agnese Baruzzi and Sandro Natalini; Mamãe é um lobo! By Ilan Brenman, Chapeuzinho Anuncie aqui! Vermelho by Alain Serres based on Charles Perrault’s tale; A peleja de Chapeuzinho Vermelho com o Lobo Mau by Arievaldo Viana; Chapeuzinho Vermelho by Mauricio de Sousa and the novel A garota da Capa Vermelha by Sarah Blakley-Cartwright. Through this analysis, we aim to listen to each of these works, observing in them indexes and marks of orality present in writing, the dialogue with other texts (intertextuality) and other voices (intervocalidade), the new meaning of the text due to their constant update (concept of move), besides highlighting the contemporary cultural and social elements aggregated to these texts, thus emphasizing issues inherent to man nowadays. We will outline the topics covered in these books, and also we will point out the categories of changes (textual structure, insertion of other characters from the wonderful world, illustration, the influence of political correctness, media, incompleteness, in other words, the tradition as continuation of the narrative) to compare them with the text matrix pointed by the historian Robert Darnton.
Red riding hood. Child and young literature. Transits of voice
1
140
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE LONDRINA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

ESTUDOS LITERÁRIOS
DIÁLOGOS CULTURAIS
ESTUDOS E ABORDAGENS EM POÉTICAS ORAIS (2000-2010):DESENHANDO UMA CARTOGRAFIA DA REGIÃO SUL

Banca Examinadora

FREDERICO AUGUSTO GARCIA FERNANDES
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
MARIA CAROLINA DE GODOY Docente - PERMANENTE
EDIL SILVA COSTA Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

-
-
-
Não