Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
ARQUITETURA E URBANISMO (53001010042P8)
Configuração Espacial e Mobilidade Urbana: Um Estudo de Caso do Distrito Federal.
PETERSON DAYAN MACHADO GONCALVES
DISSERTAÇÃO
20/02/2018

A mobilidade urbana é um dos principais problemas nas grandes cidades contemporâneas, conforme já relatara Eduardo de Vasconcellos, e que vem se agravando no Brasil pela falta de planejamento e projetos adequados para acompanhar a evolução do processo de urbanização, como ressalta Frederico de Holanda. Embora a literatura descreva diversas teorias, metodologias e técnicas, para apontar os problemas das grandes cidades, o repertório empírico para medir o desempenho da mobilidade é ainda uma matéria complexa e de difícil compreensão, principalmente quando levamos em consideração o bem-estar e a qualidade de vida da população. Esta pesquisa se propôs então analisar a relação entre a configuração do espaço urbano e as principais variáveis que afetam o desempenho da mobilidade urbana, como a densidade, compacidade, integração e conectividade. A Sintaxe Espacial foi utilizada como metodologia da teoria da lógica social do espaço de Bill Hillier e Julienne Hanson, para analisar os efeitos da configuração espacial na mobilidade urbana, sendo levantados os dados, indicadores e índices nos principais órgãos de pesquisa em um único Modelo Urbano Integrado. Assim foi realizada a construção de mapas temáticos por meio de análise multicritério, com o software QGIS, e selecionadas as variáreis significativas por meio de correlações estatísticas, de acordo com George Casella e Roger Berger. Como resultado desta avaliação configuracional do espaço, foi possível estabelecer critérios objetivos para avaliar as condições existentes de forma automática e simplificada. Com isso, identificou-se, por exemplo, que 68% das vias mais integradas do sistema viário do Distrito Federal, fazem parte do itinerário dos ônibus pertencentes ao sistema de transporte público coletivo, além de medir o desempenho da cobertura das rotas de ônibus, que não oferecem acessibilidade a 17% da população urbana da capital brasileira. Desta forma, este estudo identificou diversas variáveis da configuração espacial que se correlacionam estatisticamente com o sistema de mobilidade urbana, possibilitando a medição do seu desempenho e, pela Sintaxe Espacial, visualizá-lo neste sistema complexo, cujo método, pode facilmente ser replicado nas cidades de todo o mundo.

Planejamento Urbano;Sintaxe Espacial;Transportes;Densidade Urbana;Segregação Urbana.
Urban mobility is one of the main problems in large contemporary cities, as Eduardo de Vasconcellos has already pointed out, which has been aggravated in Brazil by the lack of adequate design and planning to match the evolution of the urbanization process, as pointed out by Frederico de Hollanda. Although the literature describes several theories, methods and techniques to identify the problems of large cities, the empirical repertoire for measuring the performance of mobility is still a complex subject and difficult to understand, especially when we take into account the welfare and quality of population life. The purpose of this research was analyzing the relationship between the urban space configuration and the main variables that affect the performance of urban mobility, such as density, compactness, integration, and connectivity. Space Syntax was used as a methodology of The Social Logic of Space theory of architecture and urbanism by Bill Hillier and Julienne Hanson to analyze the effects of the spatial configuration on urban mobility, and collected data, indicators and indexes regarding the main research entities in a single Integrated Urban Model. Thus, thematic maps were prepared using multicriteria analysis with QGIS software, and significant variables were selected through statistical correlation, according to George Casella and Roger Berger. As a result, it was identified, for instance, that 68% of the most integrated streets in the Federal District's road system are part of the bus route of the public transit system, in addition to measuring the performance of bus routes, that do not offer accessibility to 17% of the urban population of the Brazilian capital. In this way, this study identified several variables of the spatial configuration that correlate statistically with the urban mobility system, allowing the measurement of its performance and, by Space Syntax, to visualize it in this complex system, whose method can easily be replicated in cities around the world.
Urban Planning;Space Syntax;Transit;Urban Density;Urban Segregation.
1
125
PORTUGUES
UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

PROJETO E PLANEJAMENTO
PROJETO E PLANEJAMENTO URBANO E REGIONAL
CONFIGURAÇÃO DAS METRÓPOLES - O CASO DE BRASÍLIA

Banca Examinadora

ROMULO JOSE DA COSTA RIBEIRO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
VANIA RAQUEL TELES LOUREIRO Participante Externo
VALERIO AUGUSTO SOARES DE MEDEIROS Docente - PERMANENTE
ROMULO JOSE DA COSTA RIBEIRO Docente - PERMANENTE

Vínculo

Servidor Público
Outros
Ensino e Pesquisa
Sim