Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA
Zootecnia (28022017004P4)
PARASITAS E MICRORGANISMOS PATOGÊNICOS EM Apis mellifera L., 1758 (HYMENOPTERA: APIDAE) NO RECÔNCAVO BAIANO
CARIZE DA CRUZ MERCES
DISSERTAÇÃO
22/02/2018

Os crescentes relatos de perdas de abelhas no Brasil foi o incentivo para a realização dessa pesquisa, cuja hipótese testada foi que parasitas e patógenos es-tão acometendo as colônias de Apis mellifera L. no Recôncavo baiano. Para testá-la foram avaliadas as ocorrências dos parasitas Varroa destructor (varroatose), Leptus spp. e Acarapis woodi (acarapiose) e dos microrganismos Paenibacillus larvae (cria pútrida americana), Melissococcus plutonius (cria pútrida europeia), Ascosphaera apis (cria giz) e Nosema spp. (nosemose) em abelhas africanizadas A. mellifera ori-undas de apiários localizados no Recôncavo Baiano. As coletas foram realizadas em dois períodos distintos, seco e chuvoso, com registro da temperatura e precipitação pluviométrica para correlacionar com a presença desses parasitas e microorganismos. Para avaliar a presença dos ácaros V. destructor e Leptus spp. foi realizada a triagem mecânica das abelhas, enquanto que para A. woodi, as abelhas foram dissecadas e as traqueias inspecionadas. Após a quantificação dos ácaros foi determinado o nível de infestação por colônia. A presença de patógenos foi avaliada por meio da reação em cadeia da polimerase (PCR) com iniciadores específicos para cada microrga-nismo. Para Nosema spp., além da PCR, a quantidade de esporos foi determinada por microscopia para a realização do nível de infecção da colônia. Os resultados indi-caram a presença dos parasitas V. destructor e Leptus spp. e dos patógenos Nosema ceranae, P. larvae e M. plutonius nas abelhas africanizadas do Recôncavo baiano. No período chuvoso foram observados maiores níveis de insfestação de V. destructor e mair quantidade de esporos de Nosema spp. por abelha, cujos resultados indicaram ser N. ceranae, não sendo detectado N. apis e nem o fungo A. apis. Este estudo confirma a presença de diferentes parasitos e patógenos, isolados ou em associação, nos api-ários do Recôncavo baiano. Contudo, considerando as amostras analisadas nas loca-lidades estudadas, os resultados indicaram níveis de ocorrecia desses microorganis-mos relativamente baixos comparados aos de países de clima temperado. O período chuvoso, na qual corresponde ao inverno na região estudada, foi o período que apre-sentou maiores ocorrências desses patógenos e parasitas, tornado motivo de alerta para o monitoramento constante a fim de evitar perdas futuras.

Abelha africanizada;Nosemose;Saúde das abelhas;Varroatose.
The crescent reports of honeybee losses in Brazil was the incentive for this research, with a hypothesis that parasites and pathogens are occurring in Apis mellif-era L. from the Recôncavo of Bahia. Therefore, the occurrence of the parasites Varroa destructor (varroosis), Leptus spp. and Acarapis woodi (acarine disease) and the mi-croorganisms Paenibacillus larvae (American Foulbrood), Melissococcus plutonius (European foulbrood), Ascosphaera apis, (chalkbrood) and Nosema spp. in African-ized A. mellifera honeybees from Recôncavo of Bahia apiaries. The sampling were carried out in two distinct periods, dry and rainy, with temperature and rainfall recording to correlate with the presence of these parasites and microorganisms. To evaluate the presence of V. destructor and Leptus spp. mechanical screening of the honeybees was carried out, whereas for A. woodi, the bees were dissected, and the trachea in-spected. After the quantification of the mites, the colony infestation level was deter-mined. The presence of pathogens is being evaluated by the polymerase chain reac-tion (PCR) analyse with specific primers for each microorganism. For Nosema spp., In addition to PCR, the number of spores was determined by microscopy to perform the colony level infection. The results indicate the presence of V. destructor and Leptus spp. and the pathogens N. ceranae, P. larvae and M. plutonius on the Africanized bees of the Recôncavo Baiano. In the rainy season, higher levels of V. destructor and amount of spores of Nosema spp. by bee, whose results indicate N. ceranae and no N. apis nor the background A. apis. This study confirms the presence of different par-asites and pathogens, in association or not, in the apiaries of the Bahia Recôncavo. However, considering the samples analyzed in the studied localities, the results indi-cated levels of occurrence of these microorganisms relatively low compared to those of temperate countries. The rainy season, which corresponds to winter in the studied region, was the period that presented the highest occurrences of these pathogens and parasites, becoming an alert for constant monitoring in order to avoid future losses.
Africanized honeybee;Nosema disease;Bee health;Varroosis.
1
88
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DO RECÔNCAVO DA BAHIA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

PRODUÇÃO ANIMAL
PRODUÇÃO E MANEJO DE NÃO RUMINANTES
Ecologia Química de Patógenos Emergentes em Abelhas e formigas no Brasil.

Banca Examinadora

CARLOS ALFREDO LOPES DE CARVALHO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
CARLOS AUGUSTO DOREA BRAGANCA Participante Externo
ANA LUCIA ALMEIDA SANTANA Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não