Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO ( BOTUCATU )
BIOTECNOLOGIA ANIMAL (33004064086P1)
ESTUDO DAS ENFERMIDADES ENCEFÁLICAS DIAGNOSTICADAS POR RESSONÂNCIA MAGNÉTICA  
LAIS MELICIO CINTRA BUENO
TESE
03/12/2018

A ressonância magnética é um método diagnóstico primordial na avaliação de enfermidades intracranianas na medicina e na medicina veterinária para a investigação, elaboração e realização de tratamentos, planejamento cirúrgico e controle. Por meio dessa modalidade diagnóstica pode-se pesquisar muitas enfermidades intracranianas: congênitas, malformações, inflamatórias, infecciosas, vasculares, neoplásicas dentre outras. Ressonância magnética é um exame não invasivo, baseado em princípios físicos complexos que formam imagens em múltiplos planos de uma determinada região. O objetivo deste trabalho é fornecer um estudo retrospectivo das enfermidades neurológicas presentes na rotina de exames de ressonância magnética da região crânio -encefálica e sua casuística na Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade Estadual Paulista, campus de Botucatu nos anos de 2012 a 2017. Realizou-se uma análise retrospectiva dos exames de ressonância magnética de pequenos animais da região crânio- encefálica. Os dados foram compilados e classificados segundo a região de exame, diferentes áreas de encaminhamento, casuística das enfermidades intracranianas segundo a espécie durante o período de 2012 a 2017. Dentre os 420 animais, sendo eles 340 canídeos e 80 felídeos observou-se dentre as regiões de exame o encéfalo com 95%; maioria dos encaminhamentos para a realização do exame de ressonância magnética são recebidos do serviço de neurologia veterinária 58%; a casuística das suspeitas diagnósticas das enfermidades com 54 animais com convulsão, 49 animais com neoplasia e 28 animais com meningoencefalite seguida por outras. A imagem por ressonância magnética da região crânio-encefálica trouxe um avanço ao clínico e ao cirurgião na elucidação de casos que muitas vezes eram inconclusivos ou muitas vezes concluído apenas com o exame de necropsia. Com a acurácia da ressonância magnética, pode-se diagnosticar as enfermidades intracranianas com êxito pois o encéfalo é um órgão semiologicamente complexo e laboriosa avaliação. O futuro da tecnologia da ressonância magnética está em ascensão e certamente continuará a trazer muitos benefícios para a medicina veterinária.

cérebro;IRM;neurologia veterinária;pequenos animais
Magnetic resonance imaging is a primordial diagnostic method in the evaluation of intracranial diseases in medicine and veterinary medicine for investigation, elaboration and realization of treatments, surgical planning and control. By means of this diagnostic modality, one can investigate many intracranial diseases: congenital, malformations, inflammatory, infectious, vascular, and neoplastic among others. Magnetic resonance imaging is a non-invasive examination based on complex physical principles that form multi-plane imaging of a region. The goal of this work is to provide a retrospective study of the neurological diseases present in routine magnetic resonance imaging of the cranioencephalic region and its casuistry at the Faculty of Veterinary Medicine and Animal Science of the Universidade Estadual Paulista, Campus Botucatu, from 2012 to 2017. Was made a retrospective analysis of magnetic resonance imaging of small animals of the craniocephalic region. The data were compiled and classified according to the region of examination, different routing areas, and the number of intracranial diseases according to the species during the period from 2012 to 2017. Among the 420 animals, of which 340 canines and 80 felids were observed among the regions examination of the brain with 95%; most referrals for performing the MRI are received from the Veterinary Neurology Service 58%; the casuistry of the diagnostic suspicions of the diseases with 54 animals with convulsion, 49 animals with neoplasia and 28 animals with meningoencephalitis followed by others. Magnetic resonance imaging of the cranio-encephalic region brought an advance to the clinician and surgeon in the elucidation of cases that were often inconclusive or often completed only with the autopsy examination. With the accuracy of magnetic resonance imaging, intracranial diseases can be successfully diagnosed because the encephalon is a semiologically complex organ and laborious evaluation. The future of MRI technology is on the rise and will certainly continue to bring many benefits to veterinary medicine.
cérebro;IRM;neurologia veterinária;pequenos animais
1
61
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL PAULISTA JÚLIO DE MESQUITA FILHO ( BOTUCATU )
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

CIRURGIA ANIMAL
DIAGNÓSTICO POR IMAGEM
Diagnóstico por Imagem em Experimentação Animal (Ultrassonografia, Tomografia e Ressonância Magnética)

Banca Examinadora

VANIA MARIA DE VASCONCELOS MACHADO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
ANGELO JOAO STOPIGLIA Participante Externo
ROGERIO MARTINS AMORIM Participante Externo
ANDRE LUIS FILADELPHO Participante Externo
LUIZ ANTONIO DE LIMA RESENDE Participante Externo

Vínculo

Colaborador
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim