Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
ARQUITETURA E URBANISMO (53001010042P8)
Análise comparativa do uso de sistemas de aproveitamento de águas pluviais e reúso de águas cinzas na Rodoviária do Plano Piloto, Brasília-DF.
SUSANNA ALMEIDA DOS SANTOS
DISSERTAÇÃO
06/06/2018

Em busca de uma gestão sustentável dos recursos hídricos, propõe-se analisar o potencial de redução do consumo de água potável na Rodoviária do Plano Piloto por meio dos sistemas alternativos de abastecimento: o Aproveitamento de Água Pluvial (AAP), e o Reúso de Águas Cinzas (RAC). A metodologia foi dividida em três etapas, a primeira, tratou do levantamento de dados primários. A partir dessas informações, foi feito uma análise de correlação para avaliar quais variáveis (climáticas e tarifárias) impactam o consumo de água. Os resultados dessa análise mostraram uma relação muito baixa com as variáveis climáticas (temperatura, umidade relativa e índice de precipitação pluviométrica), com coeficiente de determinação, R² = 0,2, e uma relação alta com as tarifas aplicadas, com um R² =0,7. Diante disso, pode-se afirmar que o comportamento das pessoas que utilizam o espaço é pouco influenciado por fatores externos, e que a principal variável impactante é a tarifa aplicada. A segunda etapa tem uma abordagem qualitativa, e nesta, foram caracterizados todos os usos finais e equipamentos hidráulicos da edificação, e registradas as frequências de uso em cada ponto de consumo dos banheiros públicos. O resultado mostrou que nos banheiros masculinos, a maior parte do consumo vem dos lavatórios com uma proporção de uso entre 40% e 60%, seguido dos mictórios entre 30% e 50% e vaso sanitário entre 4% e 15%. Nos banheiros femininos o principal consumo, também, vem dos lavatórios com proporção de uso entre 60% e 70%, seguido dos usos em vasos sanitários entre 30% e 40%. Apesar desse padrão de consumo ser maior nos lavatórios, os vaso sanitários e os mictórios são os principais consumidores de água, com média de gasto diário de 7.214 litros, contra 1.889 litros que são utilizados nos pontos de lavatórios. Com esses dados, também foram construídos os indicadores de consumo, que permite prever o consumo de água através do número de pessoas que frequentam os banheiros e em relação a área lavável da edificação. Assim, para os vasos sanitários o indicador de consumo é de 0,54 litros por pessoa por dia (L/P/dia). Para os mictórios é de 0,13L/P/dia, para os lavatórios, são 0,18L/P/dia e para a lavagem de pisos, o indicador é de 0,06 L/m²/dia. Por fim, a terceira etapa, avalia o potencial de redução de consumo através dos sistemas de AAP e RAC, estes foram dimensionados e foi identificado que o sistema de RAC só é capaz de produzir água suficiente para a lavagem de pisos, essa medida promove uma redução anual no consumo de água de 15%, 601m³ de água, com um reservatório de apenas 1.500 L. Já o AAP tem capacidade para abastecer todos os fins não potáveis e tem potencial de redução do consumo anual de até 80%, 3.229m³. Esse valor expressivo só é possível porque o consumo nos fins não potáveis é muito superior ao fim potável (lavatórios). Devido ao longo período de estiagem no DF, o volume do reservatório necessário para atender essa demanda é de 1.761 m³, um valor bastante alto, que para ser implantado é necessário fazer um projeto de escavação no subsolo para posicionar o reservatório de armazenagem. Diante disso, foi dimensionado o sistema misto para verificar se fazendo o reúso de água cinza para a lavagem de pisos e utilizando o aproveitamento da água pluvial para os demais fins não potáveis, acarretaria em uma redução no reservatório de AAP mantendo o alto potencial de redução do consumo. Neste caso o reservatório continuou muito grande 1.433 m³. No entanto pode ser uma alternativa para implantar esse sistema por etapas, primeiro começar com o reúso, e depois implantar o sistema de AAP, de maior volume.

Aproveitamento de Águas Pluviais;Reúso de Águas Cinzas, Usos finais de água, indicadores de consumo, Rodoviária do Plano Piloto.
In search for a sustainable management of water resources it is proposed on this research to analyze the potential of reducing the consumption of drinking water in the Plano Piloto Bus Station through alternative supply systems: Rainwater harvesting (RWH) and Greywater recycling (GWR). The methodology was divided into three stages, the first one dealt with the collection of primary data. From this information, a correlation analysis was made to evaluate which variables (climatic and tariff) impact the most on the water consumption. The results of this analysis showed a very low relation with the climatic variables (temperature, relative humidity and rainfall index), with coefficient of determination, R² = 0.2, and a high relation with applied tariffs, with a R² = 0,7. Therefore, it can be said that the behavior of the people who use the space is little influenced by external factors, and that the main impact variable is the applied tariff on the consumption bill. The second stage has a qualitative approach, and in this, all the end uses and hydraulic equipment of the building, and recorded the frequencies of use in each point of consumption of public toilets were characterized. The results showed that in men's restrooms, most of the consumption comes from washbasins with a 40-60% use rate, followed by urinals between 30% and 50% and the toilet between 4% and 15%. In women's restrooms the main consumption also comes from the use of washbasins between 60% and 70%, followed by the toilet use between 30% and 40%. Although consumption pattern is greater in washbasins, the toilets and urinals consumption are the main water volume data, with a daily average of 7,214 liters, against 1,889 liters that are used in washbasin points. With these data, the consumption indicators were also calculated, which allowed to predict the water consumption over the number of people who attend the bathrooms and the relation to the washable area of the building. Therefore, for the toilets the consumption indicator is 0.54 liters per person per day (L/P/day). For urinals it is 0.13L/P/day, for washbasins is 0.18L/P/day and for washing floors, the indicator is 0.06L/m²/day. Finally, the third stage evaluates the potential of reducing consumption through the RWH and GWR systems, these were sized and it was identified that the RWH system is only capable of producing enough water for floor washing end use, this measure promotes an annual reduction in water consumption of 15%, 601m³, with a reservoir of only 1,500 L. The RWH has the capacity to supply all non-potable purposes and has the potential to reduce annual consumption of up to 80%, 3,229m³. This expressive value is only possible because consumption at non-potable end uses is much higher than the drinking end (washbasins). Due to the long dry season in DF, the volume of the reservoir needed to meet this demand is 1,761 m³, a very high value, which to be implanted it is necessary to make an excavation project in the basement to position the storage tank. Therefore, the mixed system was sized to verify if using the GWR for washing of floors and using the RWH for other non-potable purposes, would result in a reduction in the RWH reservoir maintaining the high reduction potential of consumption. In this case the reservoir continued very large 1,433 m³. However, it can be an alternative to deploy this system in steps, first to start with the GWR, and then deploy the larger volume with RWH system.
Rainwater Harvesting;Greywater reuse, water end uses, consumption indicators, Plano Piloto Bus Station
1
114
PORTUGUES
UNIVERSIDADE DE BRASÍLIA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

TECNOLOGIA, AMBIENTE E SUSTENTABILIDADE
SUSTENTABILIDADE, QUALIDADE E EFICIÊNCIA DO AMBIENTE CONSTRUÍDO
Análise de viabilidade técnica e econômica de sistemas prediais de água não potável em edificações de transporte

Banca Examinadora

DANIEL RICHARD SANT ANA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
PIERRE RENE MAZZEGA CIAMP Participante Externo
DANIEL RICHARD SANT ANA Docente - PERMANENTE
ROMULO JOSE DA COSTA RIBEIRO Docente - PERMANENTE

Vínculo

CLT
Empresa Privada
Outros
Não