Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ
CIÊNCIAS VETERINÁRIAS (22003010001P1)
EFEITO DE DIFERENTES SUPLEMENTOS ALIMENTARES LIPÍDICOS SOBRE OS PARÂMETROS REPRODUTIVOS, PRODUTIVOS E A EXCREÇÃO URINÁRIA DE DERIVADOS PURÍNICOS DURANTE O PÓS-PARTO EM CABRAS MESTIÇAS
MARIA EVELANE DE ARAUJO
DISSERTAÇÃO
24/01/2019

Nos países em desenvolvimento observam-se com amplo potencial de desenvolvimento a caprinocultura, esta atividade também se destaca na região Nordeste, onde a produção dessa espécie é uma alternativa de oferta de produtos. Por se tratar de um ambiente que temporariamente se encontra em período de estiagem chuvosa e afim de manter níveis satisfatórios na produção, se faz necessário realizar suplementação na alimentação dos animais durante os períodos como pré e pós-parto. Avaliando as frações de proteínas endógenas, a fim de se estimar a síntese microbiana ruminal, por meio de análises, o objetivo do presente trabalho foi avaliar a resposta, reprodutiva e a excreção urinaria de metabolitos e derivados purínicos de cabras mestiças suplementadas com diferentes fontes lipídicas no início da lactação, assim como também outros parâmetros reprodutivos, como involução uterina, e produção de leite. Foram utilizadas trinta e oito cabras mestiças da raça Anglo nubiana, prenhes, adultas, pluríparas, com pesos e condições corporais homogêneos. Para o experimento, os animais receberam dieta composta de capim elefante triturado mais ração concentrada fornecida pelo método “ração mista”. Os animais foram divididos em três grupos: Controle (n=12), Linhaça (n=13) e Alga (n=13). No grupo Linhaça, durante 21 dias, iniciando duas semanas após o parto até o desmame (35 dias pós-parto), foi adicionada a ração farinha de linhaça, em quantidade equivalente a 12% da matéria seca da ração total. Por igual período, no grupo Alga, foi adicionada microalga verde em pó (Clorella vulgaris) na proporção de 0,05% do peso vivo. Ao grupo controle foi fornecido a ração total durante todo o período experimental. A pesagens das fêmeas e suas respectivas crias foram realizadas desde o parto até o desmame (35 dias) intervaladas a cada 5 dias. Utilizando o mesmo intervalo foi determinada a produção e qualidade da produção leiteira. Para avaliação da involução uterina foram realizados exames ultrassonográficos transretais duas vezes por semana, iniciando três dias após o parto. Amostras spots de urina foram colhidas ao parto e a cada cinco dias até o dia 25 pós-parto para determinação de excreção de ureia, creatinina, alantoina, ácido úrico, xantina e hipoxantina. As amostras foram acondicionadas e congelas para posteriores análises realizadas no Laboratório de Nutrição e Produção de Ruminantes, onde foram realizados os testes colorimétricos para determinação de alantoína e xantina, assim como também foram avaliados por meio automatizado os resultados de creatina urinária e ácido úrico. De acordo com os resultados observou-se que os suplementos lipídicos não afetaram a produção e a qualidade do leite das fêmeas, também não houveram alterações do processo de involução uterina nem da excreção urinária de metabólitos vinculados ao metabolismo proteico e ao crescimento microbial do rúmen. Assim o crescimento em termos de ganho de massa corporal por parte das crias também não foi alterado pela dieta. Assim concluímos que as suplementações fornecidas aos animais desse estudo a base de farinha de linhaça e Microalga verde, não alteraram os parâmetros produtivos e reprodutivos avaliados.

Lipídeos;Suplementação;Puerpério;Caprinos;Excreção de purina
In developing countries there is a great potential for development of goat breeding, this activity also stands out in the Northeast, where the production of this species is an alternative product offer. Because it is an environment that is temporarily in the rainy season and in order to maintain satisfactory levels of production, it is necessary to supplement the animals during pre and postpartum periods. By evaluating the endogenous protein fractions in order to estimate ruminal microbial synthesis by means of urinalysis for example, the objective of the present study was to evaluate the reproductive response and urinary excretion of metabolites and purine derivatives of crossbred supplemented goats with different lipid sources at the beginning of lactation, as well as other reproductive parameters such as uterine involution and milk production. Thirty - eight cross - bred goats of the Anglo Nubian breed, pregnant, adult, pluriparous, with homogeneous body weights and conditions were used. For the experiment, the animals received a diet composed of ground elephantgrass plus concentrated feed provided by the "mixed feed" method. The animals were divided into three groups: Control (n = 12), Linseed (n = 13) and Algae (n = 13). In the Linnaeus group, during 21 days, starting two weeks after calving until weaning (35 days postpartum), the flax meal was added in an amount equivalent to 12% of the dry matter of the total ration. For the same period, in the Alga group, green powdered microalga (Clorella vulgaris) was added in the proportion of 0.05% of the live weight. The control group was fed total ration during the whole experimental period. Weights of the females and their respective pups were performed from birth to weaning (35 days) intervals every 5 days. Using the same range the production and quality of dairy production was determined. To evaluate uterine involution, transrectal ultrasound examinations were performed twice weekly, starting three days after delivery. Urine samples were collected at birth and every five days until the 25th day postpartum to determine the excretion of urea, creatinine, allantoin, uric acid, xanthine and hypoxanthine. The samples were conditioned and frozen for further analysis performed at the Laboratory of Nutrition and Production of ruminants, where the colorimetric tests were carried out for the determination of allantoin and xanthine, as well as the automated results of urinary creatine and uric acid. According to the results, it was observed that the lipid supplements did not affect the production and milk quality of the females, nor did there alterations in the uterine involution process nor the urinary excretion of metabolites linked to protein metabolism and microbial growth of the rumen. Thus the growth in terms of body mass gain by the offspring was also not altered by diet. Thus, we concluded that the supplements provided to the animals in this study based on flax meal and microalgae did not alter the productive and reproductive parameters evaluated in this study.
Lipids;Supplementation;Puerperium;Goats;Purine excretion
1
60
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO CEARÁ
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

REPRODUÇÃO E SANIDADE ANIMAL
REPRODUÇÃO E SANIDADE DE PEQUENOS RUMINANTES
INTERAÇÕES ENTRE NUTRIÇÃO E REPRODUÇÃO EM PEQUENOS RUMINANTES

Banca Examinadora

DAVIDE RONDINA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
DAVIDE RONDINA Docente - PERMANENTE
CARMINDA SANDRA BRITO SALMITO VANDERLEY Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Apoio à Pós-Graduação 24

Vínculo

-
-
-
Não