Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
História (33009015078P3)
A POLÍTICA INVADE A CENA: VIDA TEATRAL NO RIO DE JANEIRO ENTRE 1831 E 1848.
JOSIANE NUNES MACHADO SAMPAIO
DISSERTAÇÃO
08/03/2018

Esta pesquisa procurou analisar a dinâmica da cultura teatral na Cidade do Rio de Janeiro entre 1831 e 1848. Os anos da regência, com o país independente há pouco menos de dez anos foi espaço de experiências tanto políticas quanto artísticas. Em um período marcado pela emergência de diversos projetos políticos e de disputa acirrada pela opinião pública na imprensa, o teatro se fez presente - a exemplo com a revolta no teatro em 1831. A política dialogava com os múltiplos repertórios teatrais da época, e nos anos 1840 o debate continuou intenso. O teatro foi espaço para os festejos cívicos, com seus espetáculos contemplados por um público diverso, que em diálogo com a cena, expressavam demandas pessoais e coletivas do seu tempo. Longe de significar somente um espaço de diversão e entretenimento, o teatro configurou-se como um espaço de sociabilidade política, onde se teatralizava a vivência cotidiana da cidade, das intensas disputas pelo poder, da difusão das ideias, do desejo ver e ser visto, do entrelaçamento entre espaço público e privado, para a expressão dos gestos, ações e opiniões da população, e para se pensar qual a função do teatro. O teatro também estava na pauta do projeto de construção de uma identidade e uma memória nacional na afirmação do Estado-nacional, que de muitos modos, queria se firmar, seja por parte do governo ou dos homens de letras da época, como a criação do Conservatório Dramático Brasileiro em 1843 explicita. Por fim, esta pesquisa se propõe a verificar e questionar que vida cultural era essa e como compreender um espaço social e histórico em construção, pelo teatro.

Teatro, Rio de Janeiro, Censura, Sociabilidade, Estado-nacional.
This research sought to analyze the dynamics of theater culture in the City of Rio de Janeiro between 1831 and 1848. The years of regency, with the independent country less than ten years ago, was a space of both political and artistic experiences. In a period marked by the emergence of several political projects and the fierce public opinion in the press, the theater was present - for example with the revolt in the theater in 1831. Politics was in dialogue with the many theatrical repertoires of the time, and in the 1840 the debate remained intense. The theater was a space for civic celebrations, with its spectacles contemplated by a diverse audience, who in dialogue with the scene, expressed personal and collective demands of their time. Far from meaning only a space of fun and entertainment, the theater was configured as a space of political sociability, where the daily life of the city was staged, intense disputes over power, the diffusion of ideas, the desire to see and be seen, the intertwining of public and private space, the expression of gestures, actions and opinions of the population, and to think about the function of the theater. The theater was also on the agenda for the construction of an identity and a national memory in the affirmation of the national state, which in many ways wanted to establish itself, either by the government or the men of letters of the time, as the creation of the Brazilian Drama Conservatory in 1843 explicitly. Finally, this research proposes to verify and question what a cultural life is and how to understand a social and historical space under construction, by the theater
Theater, Rio de Janeiro, Censorship, Sociability, National State.
01
233
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

HISTÓRIA E HISTORIOGRAFIA
INSTITUIÇÕES, VIDA MATERIAL E CONFLITO
Pacificar e administrar o Brasil: cotidiano, representações e disputas (1840-1888)

Banca Examinadora

MARIA LUIZA FERREIRA DE OLIVEIRA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
MARIA LUIZA FERREIRA DE OLIVEIRA Docente - PERMANENTE
SILVIA CRISTINA MARTINS DE SOUZA Participante Externo
WILMA PERES COSTA Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Apoio à Pós-Graduação 17

Vínculo

Colaborador
Outros
Outros
Não