Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
Zootecnia (40001016082P0)
AVALIAÇÃO DE SISTEMAS PRODUTIVOS DE OVINOS LEITEIROS EM DIFERENTES REGIÕES DO BRASIL
ANDERSON ELIAS BIANCHI
TESE
28/03/2018

A produção de leite ovino é considerada uma atividade comercial em várias regiões do mundo a partir da produção e comercialização de queijos e derivados, ou do consumo in natura, principalmente em regiões em desenvolvimento. Essa produção de leite e derivados, sendo formal ou informal, está inserida dentro de uma cadeia produtiva, mais organizada em algumas regiões e com menor organização em outras. No Brasil, a atividade tem tido pouca expressão, mas algumas propriedades e laticínios têm investido, e a rentabilidade é um dos fatores determinantes para o sucesso e continuidade da mesma. O objetivo deste trabalho foi caracterizar os sistemas de produção de leite ovino no Brasil, caracterizar os custos e receitas, agrupá-los de acordo com a rentabilidade e identificar quais as variáveis técnicas e produtivas possuem maior interferência neste resultado. Também objetivou-se descrever e discutir os elementos componentes da cadeia produtiva do leite ovino no Brasil. O presente estudo foi desenvolvido por meio da coleta de dados em quinze propriedades produtoras de ovinos de leite e doze unidades de processamento do leite, distribuídas em sete Unidades Federativas do Brasil. Foram coletados dados referentes a estrutura, fatores técnicos e produtivos, movimentação de animais, índices zootécnicos, custos de produção e receitas, além de dados descritivos sobre os segmentos da cadeia produtiva do leite ovino no Brasil. Esses dados se referem ao período de 12 meses, com início em julho de 2016. A coleta foi realizada de forma presencial, com visitas trimestrais nas propriedades. Os dados foram organizados em planilha do Excel®, e em seguida foram calculados os indicadores econômicos de cada propriedade, as quais foram agrupadas pela rentabilidade. Para análise de elementos componentes da cadeia produtiva, foi utilizada a metodologia SWOT. A análise fatorial e de agrupamentos principais foram utilizadas para identificar os fatores produtivos com maior impacto sobre os indicadores econômicos. As propriedades apresentaram tamanho de 2 até 55 ha, predominando propriedades com até 8 ha. Todas possuem sala de ordenha mecanizada, predominando o sistema balde ao pé em função do número de animais do plantel. O sistema de produção mais utilizado é o de animais mantidos em pastagem com suplementação, havendo também alguns sistemas de estabulação total. O rebanho é basicamente formado por animais das raças Lacaune e East Friesian. O sistema predominante de criação de cordeiros é o de aleitamento natural parcial. Algumas propriedades utilizam mão de obra exclusiva do proprietário; em outras, a mão de obra é exclusiva contratada e, na maioria delas, o proprietário contrata algumas pessoas para auxilio eventual. A maior parte do leite produzido é processado internamente nas propriedades, havendo verticalização. As propriedades que comercializam o leite produzido, parcial ou totalmente, para outras unidades de processamento, fazem o armazenamento e o transporte do leite resfriado ou congelado. O maior volume de leite é destinado para produção de queijos e o foram identificados quatro sistemas de inspeção (SIM, SIE, SIF e SISBI), além de produtores que estão em processo de obtenção do sistema de inspeção. A baixa escala de demanda e produção e a inexistência de insumos específicos para a atividade são pontos críticos; porém, o uso de insumos utilizados em outras atividades pecuárias são importantes ferramentas para redução de custos e otimização de uso de recursos. Técnicas de produção e processamento do leite devem ser implementadas bem como o controle de dados e custos. A produção intensiva com valor agregado e o mercado consumidor crescente favorecem o crescimento do setor, sendo que campanhas de divulgação do leite ovino e de seus derivados precisam ser realizadas. O valor recebido pelo litro do leite variou de R$ 11 3,80 a R$ 6,80 ($1,01 a $1,81), porém as propriedades que venderam pelos maiores preços não necessariamente foram as propriedades classificadas no grupo de melhor resultado econômico. O tamanho do rebanho, da propriedade, a produção de leite por ovelha/ano e o volume total de receitas e despesas influenciou o resultado econômico. As propriedades que apresentaram menor investimento por matriz em estrutura, máquinas e equipamentos, atrelada a mão de obra familiar e maior produção de leite por matriz por ano apresentaram os melhores resultados econômicos e melhor lucratividade (41,40%) e resultado econômico de 34,53%. O grupo de propriedades que apresentou a pior resultado econômico, mesmo com rebanho pequeno, semelhante às propriedades de melhor resultado econômico, apresentaram elevados custos de produção e receitas inferiores, resultante da baixa produção de leite por matriz por ano. Quando as variáveis avaliadas foram relacionadas por matriz e principalmente por litro de leite, a diferença entre os grupos foi expressiva. O componente com maior participação na receita total foi o leite comercializado, variou de 36,25% a 76,37% da receita total dentre as 15 propriedades avaliadas. Os componentes que mais influenciaram no custo de produção foram alimentação e mão de obra. Na análise de agrupamento, as variáveis que apresentaram maior relação para a formação dos grupos foram a produção de leite por matriz, tipo e eficiência da mão de obra, investimento em estrutura, máquinas e equipamentos, uso dos recursos de produção e receita por matriz por ano. A produção de leite ovino no Brasil é uma cadeia produtiva ainda em organização; embora os componentes produtivos dos sistemas sejam heterogêneos, apresentam indicadores econômicos positivos em alguns sistemas, indicando ser uma atividade agropecuária potencial.

Mão de obra;Organização da cadeia produtiva;Produção de leite por ovelha;Resultado econômico
Sheep milk production is considered a commercial activity in several regions of the world from the production and marketing of cheeses and dairy products, or from in natura consumption, mainly in developing regions. This production of milk and byproducts, whether formal or informal, is part of a productive chain, more organized in some regions and less organized in others. In Brazil, the activity has had little expression, but some properties and dairy products have invested, and profitability is one of the determining factors for its success and continuity. The objective of this work was to characterize sheep production systems in Brazil, to characterize the costs and revenues, to group them according to profitability and to identify which technical and productive variables have the greatest interference in this result. It also aimed to describe and discuss the component elements of the sheep milk production chain in Brazil. The present study was developed by means of the data collection in fifteen producing properties of milk sheep and twelve milk processing units, distributed in seven Federative Units of Brazil. Data were collected on structure, technical and productive factors, animal movement, zootechnical indexes, production costs and income, as well as descriptive data on the segments of the sheep milk production chain in Brazil. These data refer to the period of 12 months, beginning in July 2016. The collection was carried out in person, with quarterly visits to the properties. The data were organized in Excel® spreadsheet, and then the economic indicators of each property were calculated, which were grouped by profitability. For the analysis of component elements of the production chain, the SWOT methodology was used. The factorial analysis and main groupings were used to identify the productive factors with the greatest impact on the economic indicators. The properties presented size from 2 up to 55 ha, predominating properties with up to 8 ha. All of them have a mechanized milking parlor, predominating the bucket system at the foot according to the number of animals on the site. The most used production system is that of animals kept on pasture with supplementation, and there are also some systems of total housing. The herd is basically made up of animals of the Lacaune and East Friesian breeds. The predominant system of lamb breeding is partial breastfeeding. Some properties use owner-only labor; in others, the workforce is contracted exclusively and in most of them the owner hires some people for eventual help. Most of the milk produced is processed internally in the properties, having verticalization. The properties that commercialize the milk produced, partially or totally, to other processing units, make the storage and the transport of the cooled or frozen milk. The largest volume of milk is used for cheese production and four inspection systems (SIM, SIE, SIF and SISBI) were identified, as well as producers who are in the process of obtaining the inspection system. The low scale of demand and production and the lack of specific inputs for the activity are critical points; however, the use of inputs used in other livestock activities are important tools to reduce costs and optimize resource use. Milk production and processing techniques should be implemented as well as data and cost control. The intensive production with added value and the growing consumer market favor the growth of the sector, and campaigns to promote sheep and its derivatives must be carried out. The value received per liter of milk ranged from $ 1.01 to $ 1.81, but the properties that sold at the highest prices were not necessarily the properties classified in the group with the best economic result . The size of the herd, of the property, the milk production per ewe / year and the total volume of revenues and expenses influenced the economic result. The properties that presented the lowest investment per matrix in structure, machinery and equipment, coupled with family labor and higher milk production per 13 matrix presented the best economic results and better profitability (41.40%) and economic result of 34.53%. The group of properties that presented the worst economic result, even with a small herd, similar to the properties with the best economic result, presented high production costs and lower incomes, resulting from low milk production per matrix per year. When the variables evaluated were related by matrix and mainly by liter of milk, the difference between the groups was expressive. The component with the largest participation in total revenue was milk commercialized, ranging from 36.25% to 76.37% of the total income among the 15 properties evaluated. The components that most influenced the cost of production were food and labor. In the cluster analysis, the variables that presented the greatest relation for the formation of the groups were milk production by matrix, type and efficiency of labor, investment in structure, machinery and equipment, use of production resources and revenue per matrix by year. The production of sheep milk in Brazil is a productive chain still in organization; although the productive components of the systems are heterogeneous, they present positive economic indicators in some systems, indicating that it is a potential agricultural activity.
Labor;Economic result;Organization of productive chain;Dairy sheep production
1
176
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

NUTRIÇÃO E PRODUÇÃO ANIMAL
NUTRIÇÃO E PRODUÇÃO DE HERBÍVOROS E FORRAGICULTURA
Sistemas de produção de cordeiros na região sul do Brasil

Banca Examinadora

ALDA LUCIA GOMES MONTEIRO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
ODILEI ROGERIO PRADO Participante Externo
OCTAVIO ROSSI DE MORAIS Participante Externo
PATRICK SCHMIDT Docente - PERMANENTE
CLAYTON QUIRINO MENDES Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUNDO DE APOIO A MANUTENCAO E AO DESENVOLVIMENTO DA EDUCACAO SUPERIOR - Programa de Bolsas Universitárias de Santa Catarina 48

Vínculo

CLT
Empresa Privada
Empresas
Sim