Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
PEDIATRIA E CIÊNCIAS APLICADAS À PEDIATRIA (33009015019P7)
METABOLISMO LIPÍDICO EM PACIENTES COM ARTRITE IDIOPÁTICA JUVENIL DOS SUBTIPOS POLIARTICULAR E SISTÊMICO
WELLINGTON DOUGLAS ROCHA RODRIGUES
DISSERTAÇÃO
01/03/2018

Introdução: A artrite idiopática juvenil (AIJ), é a doença reumática crônica mais comum na população pediátrica. A mortalidade pela atividade da doença e por complicações infecciosas secundárias diminuiu, entretanto, esse grupo de pacientes convive cronicamente com a doença e apresenta, em maior proporção, desfechos negativos precoces como a osteoporose e tardios como as doenças cardiovasculares. Objetivo: Descrever os biomarcadores do metabolismo lipídico relacionados ao risco cardiovascular de crianças e adolescentes com AIJ e relacioná-los com variáveis da doença, perfil lipídico e glicídico, estado nutricional e consumo alimentar. Métodos: Estudo transversal com 62 pacientes com AIJ. Foram avaliados: atividade da doença e medicamentos utilizados, índice de massa corpórea, estatura para idade (escore z), dobras cutâneas (bicipital, tricipital, subescapular e suprailíaca), consumo alimentar (recordatório de 24 horas), perfil lipídico (colesterol total - CT, low density lipoprotein - LDL, high density iipoprotein - HDL e triglicérides - TG e não-HDL), proteína C reativa (PCR us), velocidade de hemossedimentação (VHS), apolipoproteínas A-I e B (Apo A-I e Apo B), Paraoxonase (PON). Análise estatística: Testes exato de Fischer, Qui-quadrado, Mann-Whitney e a Correlação de Spearman, p<0,05. Resultados: A média de tempo de evolução da doença foi de 5 anos (±3,4) e a doença ativa foi observada em 33,9% dos pacientes. A prevalência de dislipidemia de modo geral foi de 62,9% quando avaliado o perfil lipídico (CT, LDL-c, HDL-c , não HDL-c e TG) e de 82,3% incluindo as apolipoproteínas (Apo A-I e Apo B) alteradas. HDL-c e Apo A-I baixos foram as alterações de perfil lipídico mais frequentes. As baixas concentrações de Apo A-I foram estatisticamente mais frequentes na AIJ sistêmica comparativamente à poliarticular. Pacientes em uso de agentes biológicos, mostraram melhor adequação das concentrações de Apo A-I. Não houve correlação significante entre a PCR-us e variáveis relacionadas ao metabolismo lipídico. No entanto, a VHS mostrou uma correlação negativa com os níveis de Apo A-I (r= -0,25, p=0,047). Conclusão: Concluímos que a dislipidemia e a alteração dos biomarcadores lipídicos são frequentes em pacientes com AIJ. A forma sistêmica e a VHS elevada associaram-se com menores concentrações de Apo A-I sugerindo a participação do processo inflamatório. Além disso, o uso de agentes biológicos pode ser um fator protetor para a dislipidemia.

artrite idiopática juvenil;dislipidemias;apoliproteína A-I;Apolipoproteína B;reagentes de fase aguda
Introduction: Juvenile idiopathic arthritis (JIA) is the most common rheumatic disease in the pediatric population. Mortality due to disease activity and secondary infectious complications has decreased, however, this group of patients coexists chronically with the disease and presents, to a greater extent, early negative outcomes such as osteoporosis and late as cardiovascular diseases. Objective: To describe the biomarkers of lipid metabolism related to the cardiovascular risk of children and adolescents with JIA and to relate them to variables of the disease, lipid and glucose profile, nutritional status and food consumption. Methods: Cross-sectional study with 62 patients with JIA. The following were evaluated: disease activity and medications used, body mass index, height for age (z score), skin folds (bicipital, tricipital, subscapular and suprailiac), food consumption (24 hour recall), lipid profile (Total Cholesterol, low density lipoprotein - LDL, high density lipoprotein - HDL and triglycerides - TG and non-HDL), C-reactive protein, erythrocyte sedimentation rate (ESR), apolipoproteins AI and B Paraoxonase (PON). Statistical analysis: Exact Fischer, Chi-square, Mann-Whitney and Spearman correlation tests, p <0.05. Results: The mean duration of the disease was 5 years (± 3.4) and the active disease was observed in 33.9% of the patients. The prevalence of dyslipidemia in general was 62.9% when the lipid profile (CT, LDL-c, HDL-c, non-HDL-c and TG) and 82.3% were evaluated, including apolipoproteins (Apo AI and Apo B) altered. HDL-c and Apo A-I were the most frequent lipid profile changes. The low concentrations of Apo A-I were statistically more frequent in systemic JIA compared to polyarticular. Patients using biological agents showed better adequacy of Apo A-I concentrations. There was no significant correlation between us-CRP and variables related to lipid metabolism. However, HSV showed a negative correlation with Apo A-I levels (r = -0.25, p = 0.047). Conclusion: We conclude that dyslipidemia and alteration of lipid biomarkers are common in patients with JIA. The systemic form and the elevated HSV were associated with lower concentrations of Apo A-I suggesting the participation of the inflammatory process. In addition, the use of biological agents may be a protective factor for dyslipidemia.
juvenile idiophatic arthritis;dyslipidemias;apoliprotein A-I;apoliprotein B;acute phase reactants
01
78
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

PEDIATRIA E CIÊNCIAS APLICADAS À PEDIATRIA
FISIOLOGIA, EPIDEMIOLOGIA DAS AFECÇOES RESPIRATORIAS, ALERGICAS, IMUNOLOGICAS E INFLAMATORIAS
DOENÇAS AUTO-IMUNES E DO APARELHO LOCOMOTOR EM CRIANÇAS E ADOLESCENTES -

Banca Examinadora

MARIA TERESA DE SANDE E LEMOS RAMOS ASCENSAO TERRERI
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
SONIA HIX Participante Externo
NADIA EMI AIKAWA Participante Externo
MARIA ARLETE MEIL SCHIMITH ESCRIVAO Participante Externo

Vínculo

Colaborador
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim