Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
CIÊNCIAS SOCIAIS EM DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE (31002013007P9)
A FRENTE AMPLA DA AGROPECUÁRIA BRASILEIRA: TRANSIÇÃO POLÍTICA E CLASSES DOMINANTES AGRÁRIAS NA NOVA REPÚBLICA (1986 – 1991)
AFONSO HENRIQUE DE MENEZES FERNANDES
DISSERTAÇÃO
01/03/2018

FERNANDES, Afonso Henrique de Menezes. A Frente Ampla da Agropecuária Brasileira: Transição Política e Classes Dominantes Agrárias (1986-1991). 2018. Dissertação (Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade). Instituto de Ciências Humanas e Sociais, Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade, Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018. O presente trabalho visa estudar a experiência da Frente Ampla da Agropecuária Brasileira (FAAB) que funcionou de 1986 até 1991 como articulação política entre importantes entidades de representação de interesses de grandes proprietários de terras e empresários rurais e agroindustriais. Buscando reunir um conjunto abrangente de forças ao redor de sua direção política, a coordenação da Frente Ampla era composta por uma associação entre as lideranças da Organização das Cooperativas Brasileiras (OCB), da Sociedade Rural Brasileira (SRB) e da oposição sindical da Confederação Nacional da Agricultura (CNA). A partir da análise da documentação produzida pela entidade, da repercussão de suas iniciativas na imprensa e de entrevistas com seus representantes, procuramos refletir sobre a sua formação e atuação durante o processo de transição política da Nova República, que visava defender a propriedade da terra, influenciar na definição das políticas agrícolas de seu interesse e consolidar seus dirigentes como porta-vozes privilegiados das classes dominantes agrárias brasileiras. Assim, colocando em maior evidência a estratégia política representada pela FAAB, podemos observar como esta iniciativa foi parte ativa de um amplo processo que ajudou a gestar uma nova direção política hegemônica na representação do patronato rural brasileiro, marcada pelo predomínio da noção de agronegócio e pelo novo pacto social inaugurado na Constituição de 1988.

Patronato Rural, Agronegócio, Representação de Interesses, Constituinte de 1988, Nova República, FAAB
FERNANDES, Afonso Henrique de Menezes. The Broad Front of Brazilian Agriculture: Political Transition and Rural Elites (1986-1991). 2018. Dissertation (Master in Social Sciense in Development, Agriculture and Society. Institute of Human and Social Sciense, Post Graduation Program in Social Sciense in Development, Agriculture and Society, Federal Rural University of Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2018. The purpose of this paper is to study the experience of the Broad Front of Brazilian Agriculture (FAAB) that worked since 1986 to 1991, as a political articulation between several organizations of representation of powerful landlords and rural entrepreneurs. Seeking to bring together different forces around their own political leadership, the direction of the “broad front” was composed by the alliance among the leaders of the Brazilian Cooperatives Organization (OCB), the Brazilian Rural Society (SRB) and groups who were committed with the renovation of the National Confederation of Agriculture’s direction. From the analysis of FAAB’s documents, the media impact of its actions and interviews with some main leaders, we intend to reflect about their own experience during the political transition of the “New Republic” in Brazil. In this regard, the main objective of FAAB was to defend the private property, influence the decision-making of federal policies of agriculture and consolidate their leaders as the main representation of landlords and rural entrepreneurs. Therefore, giving more attention to the political strategy of the “broad front” we could understand how this experience was part of a process that helped to build a new hegemonic leadership of their economic interests, shaped by the dominance of the concept of agribusiness and by the new social pact of the 1988’s Brazilian Constitution.
Rural Elites, Agribusiness, Brazilian Agriculture
0
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DO RIO DE JANEIRO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

DESENVOLVIMENTO, AGRICULTURA E SOCIEDADE
CONFLITOS, MOVIMENTOS SOCIAIS E REPRESENTAÇÃO POLÍTICA
Organização e representação de interesses patronais rurais e do agronegócio no Brasil

Banca Examinadora

REGINA ANGELA LANDIM BRUNO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
REGINA ANGELA LANDIM BRUNO Docente - PERMANENTE
SONIA REGINA DE MENDONCA Participante Externo
MARCOS BOTTON PICCIN Participante Externo
DEBORA FRANCO LERRER Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
CONS NAC DE DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO - Bolsa de Mestrado no País GM 24

Vínculo

Colaborador
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim