Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
Interdisciplinar em Ciências da Saúde (33009015070P2)
FORMAÇÃO PARA O TRABALHO EM EQUIPE E A INTEGRALIDADE NO CUIDADO: percepção de terapeutas ocupacionais atuantes no Estado de São Paulo
NAYLA GONCALVES TOMAZIN
DISSERTAÇÃO
21/09/2018

A formação profissional em saúde vem sendo modificada a partir dos pressupostos teórico-conceituais e metodológicos apresentados pela Organização Mundial da Saúde, Sistema Único de Saúde brasileiro, Diretrizes Curriculares Nacionais para os Cursos de Graduação em Saúde que indicam novas demandas de formação, com vistas ao desenvolvimento de competências que possibilite uma prática profissional efetiva para atender às demandas de saúde vigente no país. O presente estudo teve como objetivo analisar a formação para o trabalho em equipe, a integralidade no cuidado e a prática colaborativa na percepção de terapeutas ocupacionais atuantes no Estado de São Paulo. Caracteriza-se por uma pesquisa exploratória analítico-descritiva, de natureza quanti-qualitativa. Foi utilizada a Readiness for Interprofessional Learning Scale - RIPLS na versão validada no Brasil por Peduzzi et al. (2015) com 29 assertivas em escala Likert, acrescido de espaço aberto para relato livre. O instrumento RIPLS foi preparado em plataforma eletrônica e disponibilizado aos profissionais que atendiam aos critérios da pesquisa. Um banco de dados foi construído com os endereços eletrônicos e contatos telefônicos, de modo a possibilitar a comunicação com os potenciais participantes. Participaram da pesquisa 96 terapeutas ocupacionais que responderam ao instrumento. A coleta de dados ocorreu em dois momentos: primeira etapa com as respostas a RIPLS e na segunda etapa por meio do aprofundamento de aspectos suscitados na análise da primeira etapa, em especial, à compreensão dos participantes acerca das assertivas A20 e A23 contidas no fator “Identidade Profissional”, classificadas em zonas de alerta e perigo, na análise estatística. Os dados obtidos pelo RIPLS receberam análise estatística e os relatos livres do espaço aberto foram tratados com a análise de conteúdo. A análise estatística mostrou que a maioria das assertivas encontra-se em zona de conforto (pontuação entre 3,0 e 4,0). As assertivas A20 e A23, respectivamente, em zonas de alerta (2,0 e 2,99) e perigo (1,0 e 1,99). A análise dos relatos livres revelou as categorias temáticas: “Potencialidades da formação inicial”, “Fragilidades na formação inicial” e “Sugestões para o aprimoramento da formação inicial”. A etapa de aprofundamento contou com 25 participantes, os quais são egressos de quatro instituições públicas e cinco privadas. Em relação à ênfase dos cursos, destacam-se as características de formação generalista e, também, de abordagens direcionadas à Educação Especial, Reabilitação Física, Saúde mental, Saúde Pública e Contextos Sociais. Em relação às experiências interprofissionais, 19 dos 25 participantes relataram terem tido oportunidade de atuar com outras profissões durante a graduação e outros seis participantes relatam não ter tido tais oportunidades. Do aprofundamento da assertiva A20 emergiu três categorias temáticas “Diferentes compreensões sobre a sobreposição de papéis profissionais”, “Importância do trabalho em equipe e da complementaridade entre as profissões” e “Formação na perspectiva uniprofissional”. Do aprofundamento da assertiva A23 emergiu três categorias temáticas “A principal função da Terapia Ocupacional não é chegar a um diagnóstico”, “A principal função da Terapia Ocupacional é chegar a um diagnóstico” e “Influência do modelo biomédico”. De maneira geral, o estudo possibilitou analisar a percepção dos profissionais atuantes no Estado de São Paulo em relação à formação acadêmica em busca de indicadores da formação de terapeutas ocupacionais direcionada ao desenvolvimento de competências para o trabalho em equipe, a integralidade no cuidado e a prática colaborativa. Os participantes demonstram ter conhecimento sobre a clínica ampliada e as práticas baseadas na colaboração entre as profissões, mas ressaltam que estes aspectos ainda carecem de embasamento teórico-conceitual e metodológico para que possam ser efetivamente implementados nos processos formativos rumo à interprofissionalidade. Sendo assim, as políticas indutoras da saúde e educação se fizeram presentes nos discursos dos participantes, sugerindo certa influência na formação dos terapeutas ocupacionais atuantes no Estado de São Paulo

Terapia ocupacional;ensino na saúde;educação interprofissional;formação profissional;educação baseada em competências.
Vocational training in healthcare has been modified from the theoretical-conceptual assumptions presented by the World Health Organization, Brazilian Unified Public Health System, National Curricular Guidelines of the Healthcare Graduate Program that indicate new demands of training, with a view to the development of a professional profile which allows an effective professional practice to meet the current health demands in the country. This study aimed to analyze teamwork preparation, integrality in caring, and collaborative practice though the occupational therapists’ perception those act in the State of São Paulo, Brazil. The study is characterized by an exploratory analytical-descriptive research, quantitative-qualitative in nature. A tool called Readiness for Interprofessional Learning Scale (RIPLS) was used through Brazil’s validated version (Peduzzi et al. 2015) with 29 inquiries in the Likert scale and with the addition of an open space for free reporting. The RIPLS instrument was prepared in an electronic platform and made available to professionals who met the research criteria. An electronic database had been built specifically with address and phone contacts to enable communication with potential participants. 96 occupational therapists participated in the research by responding to the instrument. Data collection took place in two stages: the first stage through RIPLS’ responses and the second stage through a deepening aspect raised interprofessionality in the participants understanding about the inquiries A20 and A23, from the first stage, whom was contained in the factor "Professional Identity", classified in alert and danger zones, according to the statistical analysis. The data from the RIPLS received statistical analysis, while the free reports of the open space were treated using content analysis. Statistical analysis revealed that most of the inquiries are in a comfort zone (scores between 3.0 and 4.0). However, the inquiries A20 and A23 are in alert (2.0 and 2.99) and danger zone (1.0 and 1.99), respectively. The analysis of the free reports revealed three thematic categories, such as: "potentials of initial formation", "fragilities in initial formation" and "suggestions for the improvement of initial formation". The deepening stage included 25 graduated participants from four public institutions and five private institutions. In relation to the emphasis of the course, are highlighted the characteristics of general education as well as the approaches of special education, physical rehabilitation, mental health, public health and social contexts. In relation to the interprofessional experiences, 19 of the 25 participants reported to have been covered by such experiences during graduation, unlike other six participants who reported not to have had such opportunities. After further development of the inquiry A20, three thematic categories emerged: "different understandings about the overlapping of professional roles", "importance of teamwork and complementarity between professions" and "formation in the uniprofessional perspective". After further development of the inquiry A23, three thematic categories emerged: "diagnosis is not the primary function of occupational therapy", "diagnosis is the primary function of occupational therapy", and "influences of the biomedical model". The study made it possible to analyze working professionals’ perception in the State of São Paulo in relation to the academic training in search of indicators of the occupational therapists’ training directed to the development of teamwork competencies, integrality in caring and collaborative practice. The participants prove to have knowledge about expanded clinic and practices based on interprofessional collaboration, but suggest that these aspects still require a theoretical-conceptual and methodological basis so that they can be effectively implemented in formative process towards interprofessionality. Therefore, the polices of inducing health and education were present in the participants’ speeches of the study, suggesting a certain influence in the formation of occupational therapists professionals who work in the State of São Paulo.
Occupational therapy;health education;interprofessional education;vocational training;skillbased education.
1
106
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

PROMOÇÃO, PREVENÇÃO E REABILITAÇÃO EM SAÚDE
CIÊNCIAS HUMANAS, SOCIAIS E SAÚDE
Ciências humanas, sociais e saúde: estudos interdisciplinares

Banca Examinadora

ROSANA APARECIDA SALVADOR ROSSIT
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
ANDREA RIZZO DOS SANTOS Participante Externo
CARLA CILENE BAPTISTA DA SILVA Docente - PERMANENTE
LUCIA DA ROCHA UCHOA FIGUEIREDO Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 16

Vínculo

CLT
Outros
Profissional Autônomo
Não