Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
CIÊNCIAS VETERINÁRIAS (50001019017P1)
EFEITOS DA INJEÇÃO INTRACAMERAL DE EPINEFRINA E DE LIDOCAÍNA SOBRE DIÂMETRO PUPILAR, PRESSÃO INTRA-OCULAR E PARÂMETROS CARDIOVASCULARES EM GATOS SAUDÁVEIS.
TASSIA MOARA AMORIM
DISSERTAÇÃO
28/02/2018

Objetivou-se investigar os efeitos da injeção intracameral de epinefrina e duas doses de lidocaína a 2% no diâmetro da pupila (DP), pressão intra-ocular (PIO), freqüência cardíaca (FC) e pressão arterial média (PAM) em gatos saudáveis. Foram formados cinco grupos de tratamento (10 gatos / cada). Os animais receberam 0,2 mL de epinefrina, 0,2 ou 0,3 mL de lidocaína a 2%, ou 0,2 mL de SSB. Em quatro grupos os gatos foram anestesiados, a indução se deu com propofol (10mg/kg conforme necessário), e mantidos com isofluorano diluído em O2, e todas as soluções foram injetadas intracameralmente. DP, PIO, FC e PAM foram avaliados o seu basal, após a paracentese da câmara anterior (T0) e a cada 5 minutos, até o término da anestesia (T60). DP e PIO continuaram a ser avaliados por 2 horas adicionais durante a recuperação anestésica. Em outro grupo, os gatos não foram anestesiados e um dos olhos foi tratado com uma gota de tropicamida 0,5% para verificar o diâmetro pupilar máximo. Como resultado, observou-se que o grupo de tratamento de epinefrina teve início mais rápido e a duração mais longa da midríase suficiente (> 10 mm), quando comparados aos gatos tratados com ambas as doses de lidocaína. Os olhos tratados com epinefrina atingiram o maior diâmetro pupilar máximo (mm) quando comparados com os olhos tratados com 0,3 mL de lidocaína (11,01 ± 0,16), tropicamida (10,66 ± 0,17) e 0,2 mL de lidocaína (10,23 ± 0,12) (P <0,0001). Em todos os grupos, a PIO diminuiu significativamente em T0, mas tendeu a retornar ao basal em T60. FC e PAM não alteraram significativamente durante o tempo e entre os tratamentos. Concluiu-se que a injeção intracameral de 0,2 mL de epinefrina 1: 10,0000 e 0,3 mL de lidocaína a 2% pode ser utilizada como alternativa à tropicamida em 8 gatos saudáveis. Ambos os tratamentos produziram midríase satisfatória e duradoura sem efeitos adversos na PIO, FC e PAM.

midríase suficiente, cirurgia intra-ocular, freqüência cardíaca, pressão arterial média, gatos.
This study aimed to evaluate the effects of the intracameral injection of epinephrine and two doses of 2% lidocaine on pupil diameter (PD), intra-ocular pressure (IOP), heart rate (HR), and mean arterial pressure (MAP) in healthy cats. Five treatment groups were formed (10 cats/each). Animals received 0.2 mL of epinephrine, 0.2 or 0.3 mL of 2% lidocaine, or 0.2 mL of BSS. Cats were anesthetized, and all solutions were injected intracamerally. PD, IOP, HR, and MAP were assessed at baseline, following anterior chamber paracentesis (T0), and at every 5 minutes, until anesthesia was terminated (T60). PD and IOP continued to be assessed for 2 additional hours during recovery from anesthesia. In another group, cats were not anesthetized and one of the eyes was treated with one drop of 0.5% tropicamide to check for maximal pupil diameter. Faster onset and longer duration of sufficient mydriasis (>10 mm) was observed in epinephrine-treatment group, when comparing with cats treated with both doses of lidocaine. Eyes treated with epinephrine achieved the largest maximum pupil diameter (mm) when comparing with eyes treated with 0.3 mL of lidocaine (11.01±0.16), tropicamide (10.66±0.17), and 0.2 mL of lidocaine (10.23±0.12) (P< 0.0001). In all groups, IOP decreased significantly at T0, but tended to return to baseline at T60. HR and MAP did not change significantly during time and among treatments. It can be concluded that intracameral injection of 0.2 mL of 1:10,0000 epinephrine and 0.3 mL of 2% lidocaine can be used as an alternative to tropicamide in healthy cats. Both treatments produced satisfactory and long-lasting mydriasis without adverse effects on IOP, HR, and MAP.
sufficient mydriasis, intra-ocular surgery, heart rate, mean arterial pressure, cats.
01
71
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

CLÍNICA MÉDICA E CIRÚRGICA DE ANIMAIS DOMÉSTICOS E SILVESTRES
CLÍNICA CIRÚRGICA E ANESTESIOLOGIA DOS ANIMAIS DOMÉSTICOS E SILVESTRES
COMPARAÇÃO ENTRE OS EFEITOS DA INJEÇÃO INTRACAMERAL DE LIDOCAÍNA A 2% E DE EPINEFRINA A 0,05% SOBRE O DIÂMETRO PUPILAR E A PRESSÃO INTRAOCULAR EM GATOS SAUDÁVEIS

Banca Examinadora

ALEXANDRE PINTO RIBEIRO
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
LUCIANA DAMBROSIO GUIMARAES Participante Externo
ALEXANDRE LIMA DE ANDRADE Participante Externo

Vínculo

CLT
Empresa Privada
Profissional Autônomo
Não