Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
CIÊNCIAS VETERINÁRIAS (50001019017P1)
RELAÇÃO DE CARGA PARASITÁRIA COM PARÂMETROS REOLÓGICOS E IMUNOLÓGICOS NA LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA
JOSE NIVALDO DA SILVA
TESE
23/03/2018

A leishmaniose visceral é uma zoonose causada por um protozoário da família Trypanosomatidae, gênero Leishmania. No Brasil, Leishmania chagasi é o agente da doença, transmitida para seres humanos e animais principalmente por flebotomíneos, Lutzomyia longipalpis. A enfermidade é caracterizada por manifestações clínicas que variam de discretas e moderadas até às graves. Anemia, uremia, hiperproteinemia e hiperglobulinemia são alterações clínicopatológicas comuns na leishmaniose visceral canina (LVC). Diversos estudos vêm confirmando a importância da resposta imunológica na patogênese da LVC. É necessário levar em consideração a existência de um controle balanceado entre as citocinas pró-inflamatórias e anti-inflamatórias na determinação da gravidade da doença. Estudos demonstram a existência da predisposição genética na ocorrência e na recorrência da doença. O diagnóstico da leishmaniose visceral é baseado em exames clínicos, dados epidemiológicos e laboratoriais. O objetivo deste trabalho foi correlacionar parâmetros hematológicos e reológicos, bem associar a carga parasitária com os níveis séricos de citocinas (IL-2, IL-4, IL-6, IL-10, IFN-γ, TNF-α e IL-17) em cães com leishmaniose visceral. Foram coletadas amostras de sangue de 62 cães, sendo 31 soros reagentes para leishmaniose visceral e 31 hígidos (controle). Observou-se que houve aumento no número de eritrócitos, na concentração de hemoglobina e no percentual de hematócrito. Com relação ao comportamento reológico do sangue houve correlação entre a viscosidade e o numero de eritrócitos entre as amostras do grupo controle e LVC. Os resultados deste estudo demonstrou que houve evolução da gravidade das lesões do estágio I para o estágio III. As concentrações séricas das citocinas IL-4, IL-6 TNF-α, e a imunoglobulina G foram maiores em soro de cães com LVC quando comparado ao grupo controle. No presente estudo não houve correlação entre os níveis de anticorpos com a produção de IL-6. Mesmo assim o aumento da produção de IL-6 tem sido associados a níveis elevados de anticorpos. A TNF-α é importante no controle do crescimento parasitário, associado à evolução da doença.

leishmaniose visceral, hematologia, L. chagasi, citometria de fluxo, citocinas.
Visceral leishmaniasis is a zoonosis caused by a protozoan of the family Trypanosomatidae, genus Leishmania. In Brazil, Leishmania chagasi is the agent of the disease, transmitted to humans and animals mainly by phlebotomines, Lutzomyia longipalpis. The disease is characterized by clinical manifestations ranging from mild to moderate to severe. Anemia, uremia, hyperproteinemia and hyperglobulinemia are common clinical and pathological changes in canine visceral leishmaniasis (LVC). Several studies have confirmed the importance of the immune response in the pathogenesis of LVC. It is necessary to take into account the existence of a balanced control between pro-inflammatory and anti-inflammatory cytokines in determining the severity of the disease. Studies demonstrate the existence of genetic predisposition in the occurrence and recurrence of the disease. The diagnosis of visceral leishmaniasis is based on clinical exams, epidemiological and laboratory data. The aim of this study was to correlate hematological and rheological parameters, as well as to associate the parasite load with serum levels of cytokines (IL-2, IL-4, IL-6, IL-10, IFN-γ, TNF-α and IL-17 ) in dogs with visceral leishmaniasis. Blood samples were collected from 62 dogs, 31 of which were reagent sera for visceral leishmaniasis and 31 healthy (control) sera. It was observed that there was an increase in the number of erythrocytes, in the hemoglobin concentration and in the percentage of hematocrit. Regarding the rheological behavior of the blood, there was a correlation between the viscosity and the number of erythrocytes between the control and LVC samples. The results of this study demonstrated that there was an evolution of the severity of the lesions from stage I to stage III. Serum concentrations of the cytokines IL-4, IL-6 TNF-α, and immunoglobulin G were higher in serum of dogs with LVC when compared to the control group. In the present study there was no correlation between antibody levels with IL-6 production. Even so, increased IL-6 production has been associated with elevated antibody levels. TNF-α is important in the control of parasitic growth, associated with the evolution of the disease.
visceral leishmaniasis, hematology, L. chagasi, flow cytometry, cytokines.
01
84
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

CLÍNICA MÉDICA E CIRÚRGICA DE ANIMAIS DOMÉSTICOS E SILVESTRES
CLÍNICA MÉDICA E REPRODUÇÃO DE ANIMAIS DOMÉSTICOS E SILVESTRES
RELAÇÃO DE CARGA PARASITÁRIA COM PARÂMETROS REOLÓGICOS E IMUNOLÓGICOS NA LEISHMANIOSE VISCERAL CANINA

Banca Examinadora

VALERIA REGIA FRANCO SOUSA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
ROSA MARIA ELIAS Participante Externo
GLAUCENYRA CECILIA PINHEIRO DA SILVA Participante Externo
ARLEANA DO BOM PARTO FERREIRA DE ALMEIDA Docente - PERMANENTE
ADENILDA CRISTINA HONORIO FRANCA Participante Externo

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim