Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
MEDICINA TRANSLACIONAL (33009015069P4)
ESTUDO DAS PROTEÍNAS P53, CICLINA-D1, ß-CATENINA, APC E C-MYC EM TECIDO TUMORAL DE PACIENTES COM CÂNCER COLORRETAL E GÁSTRICO COM SUSPEITA DE SÍNDROME DE LYNCH PELOS CRITÉRIOS DE BETHESDA
TAIS FERNANDA SANTOS MARCULINO
DISSERTAÇÃO
29/03/2018

O câncer colorretal (CCR) é mundialmente uma das neoplasias mais frequentes. A maioria destes tumores são esporádicos, no entanto, entre 10-15% apresentam histórico familiar. A síndrome de Lynch (SL), umas das causas de CCR hereditário, pode ser diagnosticada em 5-6% dos pacientes. Pacientes com SL também podem ter câncer gástricos (CAG). Os indivíduos portadores desta síndrome apresentam mutações nos genes de reparo do DNA (MMR), MLH1, MSH2, MSH6 e PMS2. A expressão das proteínas p53, ciclina D1, β-catenina, APC e c-myc, envolvidas no ciclo celular e na carcinogênese pode influenciar o comportamento das alterações dos genes de reparo do DNA. Objetivo: Estudar a expressão das proteínas p53, Ciclina D1, β-catenina, APC e c-myc em pacientes com CCR, com pelo menos um dos critérios de Bethesda positivos. Comparar a expressão destas proteínas com a presença ou não da expressão das proteínas de reparo de DNA. Casuística e Métodos: Foram incluídos 70 indivíduos com CCR e gástrico com pelo menos um dos critérios de Bethesda positivos. Foram estudados nestes tumores a expressão proteica dos genes de reparo MLH1, MSH2, MSH6 e PMS2 e análise do p53, ciclina D1, β-catenina, APC e c-myc por imuno-histoquímica. Resultados: A imunoexpressão negativa de MLH1, MSH2, MSH6 e PMS2 foi respectivamente de 38,7%; 17,7%; 26,22% e 48,38%. Houve uma associação negativa entre PMS2 negativo e idade, e associação positiva entre PMS2 negativo e APC positivo. Encontramos também uma redução de 7% à cada ano de idade na chance de ter PMS2 negativo. Ter APC positivo aumentou em 4 vezes a chance de ter PMS2 negativo. Conclusões: Observou-se expressões das proteínas p53, β-catenina, APC, ciclina D1 e cmyc em tecidos de CCR e CAG independentemente da ausência de marcação das proteínas MLH1, MSH2, MSH6 e PMS2. Atualmente pouco se sabe sobre as múltiplas interações e influências mútuas destas proteínas e sobre os mecanismos responsáveis por estas anormalidades que contribui para o estabelecimento de múltiplos defeitos genético/proteicos, os quais são necessários para promover a progressão tumoral e malignidade.

Neoplasias colorretais;Neoplasias colorretais hereditárias sem polipose;Imuno-Histoquimica
Colorectal cancer (CRC) is one of the most frequent neoplasms worldwide. Most of these tumors are sporadic, however, between 10-15% have a family history. Lynch syndrome (LS), one of the causes of hereditary CRC and gastric (GC), can be diagnosed in 5-6% of patients. Individuals with this syndrome have mutations in the DNA repair genes (MMR), MLH1, MSH2, MSH6 and PMS2. Expression of the p53, cyclin D1, β-catenin, APC and c-myc proteins involved in the cell cycle and carcinogenesis may influence the behavior of changes in DNA repair genes. Objective: To study the expression of p53, Cyclin D1, β-catenin, APC and c-myc proteins in patients with CRC and GC with at least one of the Bethesda positive criteria. Compare the expression of these proteins with the presence or absence of expression of the DNA repair proteins. Patients and Methods: We included 70 individuals with CRC or GC with at least one of the Bethesda positive criteria. Protein expression of the repair genes MLH1, MSH2, MSH6 and PMS2 and analysis of p53, cyclin D1, β-catenin, APC and c-myc by immunohistochemistry were studied in these tumors. Results: The negative immunoexpression of negativity of MLH1, MSH2, MSH6 and PMS2 were respectively 38.7%; 17.7%; 26.22% and 48.38%. There is also a negative association between PMS2 negative and age, and positive association between PMS2 negative and APC positive. In addition, there is a reduction of 7% in each year of age in the chance of having negative PMS2. Having positive APC increases by 4 times the chance of having negative PMS2. Conclusions: Expressions of p53, β-catenin, APC, cyclin D1 and cmyc proteins were observed in CCR and CAG tissues regardless of the absence of labeling of MLH1, MSH2, MSH6 and PMS2 proteins. Currently little is known about the multiple interactions and mutual influences of these proteins and the mechanisms responsible for these abnormalities that contribute to the establishment of multiple genetic / protein defects, which are necessary topromote tumor progression and malignancy.
Colorectal Neoplasms;Hereditary colorectal neoplasms without polyposis;Immunohistochemistry
64
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

IDENTIFICAÇÃO E MONITORAÇÃO DE PROCESSOS PATOLÓGICOS
NEOPLASIAS DO APARELHO DIGESTIVO
Avaliação do perfil de agregado plaquetário circulante e da expressão de OX40, CD40L e 4-1BB em pacientes idosos com câncer colorretal

Banca Examinadora

NORA MANOUKIAN FORONES
DOCENTE - PERMANENTE
Não
Nome Categoria
ANA PAULA RIBEIRO PAIOTTI Participante Externo
FLAVIO DE OLIVEIRA LIMA Participante Externo
JAQUES WAISBERG Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

-
-
-
Não