Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
MEDICINA TRANSLACIONAL (33009015069P4)
ANÁLISE DA VIA AKT MTOR EM RATOS COM DOENÇA RENAL CRÔNICA INDUZIDA POR NEFRECTOMIA 5/6 SUBMETIDOS A TREINAMENTO RESISTIDO PRÉVIO
ALEXANDRE SAUD
DISSERTAÇÃO
29/03/2018

Uma das consequências da doença renal crônica (DRC) é um quadro de atrofia muscular. O treinamento resistido é tradicionalmente aplicado para aumento de massa muscular, no entanto, faltam estudos complementares para elucidar o mecanismo de modulação que esse tipo de treinamento exerce sobre o sistema renal. Utilizamos ratos Wistar e os submetemos a um treinamento resistido, com a intenção de mimetizar o treinamento de humanos, sob a seguinte prescrição: 6 a 12 escaladas/dia, 5 dias/semana, 10 semanas, contando com a adaptação, sob intensidade de treinamento 40 à 60% do teste de carga máxima. Dividimos os animais em cinco grupos, SHAM e SNS (não-treinados), um grupo treinado apenas antes da nefrectomia (ENS), um grupo treinado somente após à nefrectomia (SNE) e um grupo treinado antes e após a nefrectomia (ENE), todos com 8 a 10 ratos/grupo. Foram analisados em todos os grupos: peso renal, peso muscular, proteinúria, níveis de citocinas pró e anti-inflamatórias, níveis de proteína (ensaio por Multiplex). Observamos que o exercício resistido teve um impacto fundamental na taxa de sobrevivência, principalmente no grupo ENE comparado ao sedentário com DRC. Sob esse protocolo de exercícios, observamos que os músculos EDL (tipo IIB) e plantar (tipo II) , apresentaram um peso maior nos grupos treinados, sugerindo que o treinamento evitou o catabolismo muscular. Adicionalmente, encontramos níveis atenuados do clearance de creatinina e proteinúria nos grupos treinados em relação ao grupo sedentário (p<0,05). Os resultados sugerem que o treinamento resistido, principalmente o prévio ao estabelecimento da doença, utilizado neste estudo, atua como um modulador dos sistemas renal e muscular, podendo ser utilizado para que a doença seja minimizada na sua evolução para DRC, atuando assim como estratégia não farmacológica, coadjuvante ao tratamento tradicional, a fim de minimizar as graves consequências da DRC.

Doença Renal Crônica;Exercício;Prevenção & Controle
One of the main implications of chronic kidney disease (CKD) leads to a state of muscle atrophy. Resistance training is traditionally applied to increase muscle mass, however, there is a lack of complementary studies to clarify the mechanism of modulation that this type of training exercises on the renal system. We employed Wistar rats and submitted them to a resistance training, with the intention of reproduce the training of humans, under the following prescription: 6 to 12 climbs / day, 5 days / week, 10 weeks, counting on the adaptation, under training intensity 40 to 60% of the maximum load test. We divided the animals in five groups, SHAM and SNS (untrained), one group trained before nephrectomy (ENS), one trained group after nephrectomy (SNE) and one group trained before and after nephrectomy (ENE), all with 8 to 10 rats/group. In all groups were analyzed: renal weight, muscle weight, proteinuria, pro and anti-inflammatory cytokine levels, protein levels (Multiplex® assay). We observed that resistance exercise had a fundamental impact on the survival rate, especially in the ENE group compared to the sedentary with CKD. Under this exercise protocol, we observed that the EDL (type IIB) and plantar (type II) muscles presented greater weight in the trained groups, suggesting that the training avoided muscular catabolism. In addition, we found attenuated levels of creatinine clearance and proteinuria in the trained groups in relation to the sedentary group (p<0.05). Results suggested that the resistance training, especially the previous to the establishment of the disease, used in this study, acts as a modulator of the renal and muscular systems, and can be used so that the disease developed in low progression to a CKD, acting as non-pharmacological strategy, which is an adjunct to traditional treatment, in order to minimize the serious consequences of this disease.
Chronic Kidney Disease;Exercise;Prevention & Control
54
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SÃO PAULO
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

MECANISMOS MOLECULARES E CELULARES DE DOENÇAS
BIOQUÍMICA E FISIOLOGIA DO SISTEMA RENINA-ANGIOTENSINA E CALICREÍNA-CININAS NAS DOENÇAS RENAIS E CARDIOVASCULARES
Rim e Exercício

Banca Examinadora

NESTOR SCHOR
DOCENTE - PERMANENTE
Não
Nome Categoria
EDSON DE ANDRADE PESSOA Participante Externo
KLEITON AUGUSTO DOS SANTOS SILVA Participante Externo
LUCIANA JORGE Participante Externo

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Programa de Demanda Social 24

Vínculo

Bolsa de Fixação
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim