Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
CIÊNCIA ANIMAL NOS TRÓPICOS (28001010036P7)
REPOSTA IMUNE HUMORAL E CELULAR EM CAMUNDONGOS E CINÉTICA DE ANTICORPOS E PROTEÍNAS DE FASE AGUDA EM CAPRINOS IMUNIZADOS COM UMA VACINA ATENUADA LIOFILIZADA CONTRA LINFADENITE CASEOSA
LILIAN PORTO DE OLIVEIRA
TESE
22/02/2018

A Linfadenite Caseosa é uma doença infecto-contagiosa crônica que acomete os caprinos e ovinos, caracterizada pela presença de granulomas nos linfonodos superficiais e internos causada pela bactéria Corynebacterium pseudotuberculosis. O objetivo do trabalho foi avaliar a resposta imune humoral e celular e a resposta inata de uma vacina liofilizada produzida a partir da cepa 1002, utilizando os modelos murino e caprino. Para tanto, 50 camundongos BALB/c foram divididos em cinco grupos (n=10/grupo) que receberam as seguintes doses de antígeno vacinal: G - controle solução salina, G1- 106UFC/mL, G2- 106 UFC/mL revacinado com 21 dias; G3-107UFC/mL; G4-107UFC/mL revacinados com 21 dias. A resposta humoral foi obtida pela determinação das concentrações de IgG total através dos ELISAS com antígenos BHI, BMD e Q5 e resposta celular através das dosagens de óxido nítrico e citocinas dos perfis Th1 (IFN-γ, IL2 e TNF) e Th2 (IL-4, IL-5). No modelo caprino, 100 cabras foram divididas em cinco grupos (n=20/grupo) que receberam as seguintes doses de antígeno vacinal: G - controle solução salina, G1 - 107UFC/mL, G2 -107 UFC/mL revacinado com 21 dias; G3 - 106UFC/mL; G4 - 106UFC/mL revacinados com 21 dias. A resposta humoral foi avaliada pela determinação das concentrações de IgG total através do ELISA indireto com antígeno BMD e a resposta inata pela determinação das concentrações de proteínas de fase aguda (ceruplasmina, haptoglobina, glicoproteína ácida e albumina). No modelo murino observou-se resposta humoral com produção de IgG total em todos os grupos não havendo diferenças significativas entre eles. Na resposta celular, os grupos 1, 2 e 3 mostraram melhor produção de óxido nítrico quando comparados com os grupos controle e 4 (p<0,05), os três antígenos não mostraram diferenças estatisticamente significativas na estimulação da produção de óxido nítrico. Na produção de citocinas não foi verificada diferenças significantes entre os grupos nem entre os perfis de regulação Th1/Th2. No modelo caprino verificou-se produção de IgG total ao longo de doze meses, entretanto não houve diferenças significativas entre os grupos testados. Houve aumento nas concentrações séricas de proteínas aguda (ceruplasmina, haptoglobina) demonstrando possivelmente, estimulação da resposta inata. O estudo evidenciou que a vacina produzida a partir da cepa 1002, liofilizada teve a capacidade de estimular a resposta imune humoral e celular no modelo murino e a resposta humoral no modelo caprino constituindo-se como uma alternativa para o controle da linfadenite caseosa.

antígeno;caprinos;Corynebacterium pseudotuberculosis;proteínas de fase aguda;vacina
Caseous Lymphadenitis is a chronic infectious disease that affects goats and sheep, characterized by the presence of granulomas in the superficial and internal lymph nodes caused by the bacterium Corynebacterium pseudotuberculosis. The objective of this work was to evaluate the humoral and cellular immune response and the inate response of a vaccine produced from lyophilized strain 1002, using the murine and goat models. For this, 50 balb / c mice were divided in five groups (n = 10 / group) that received the following doses of vaccine antigen: G-control saline solution; G1- 106UFC/mL, G2-106 UFC/mL revaccinated with 21 days; G3-107UFC/mL; G4-107UFC/mL revaccinated with 21 days. The humoral response was determined through ELISAs with BHI, BMD and Q5 antigens and cellular response through nitric oxide and Th1 (IFN-γ, IL2 and TNF) and Th2 (IL-4, IL-5) cytokine dosages. In the goat model, 100 goats were divided in five groups (n = 20 / group) that received the following doses of vaccine antigen: G - control saline solution G1- 107UFC/mL, G2-107 UFC/mL revaccinated with 21 days; G3- 106UFC/mL; G4- 106UFC/mL revaccinated with 21 days. The humoral response was evaluated through the indirect ELISA with BMD antigen and the inate response through the serum dosage of acute phase proteins (ceruplasmin, haptoglobin, acid glycoprotein, and albumin). In the murine model, humoral response with total IgG production was observed in all groups, with no significant differences between them. In the cellular response, groups 1, 2 and 3 showed better nitric oxide production when compared to the control and 4 (p <0.05) groups, the three antigens showed no statistically significant differences in the stimulation of nitric oxide production. Cytokine production didn’t show significant differences between the groups nor between Th1 /Th2 regulation profiles. In the goat model there was total IgG production over twelve months, however there were no significant differences between the tested groups. There was an increase in serum concentrations of acute proteins (ceruplasmin, haptoglobin) possibly demonstrating stimulation of the innate response. The study demonstrated that the vaccine produced from strain 1002, lyophilized has the ability to stimulate the humoral and cellular immune response in the model and the humoral response in the goat model constituting as an alternative for the control of caseous lymphadenitis.
antigen;caseous lymphadenitis;Corynebacterium pseudotuberculosis;goats, proteins;vaccine
01
78
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DA BAHIA
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

SAÚDE ANIMAL
DOENÇAS INFECCIOSAS E PARASITÁRIAS
SOROEPIDEMIOLOGIA DA LINFADENITE CASEOSA EM OVINOS DO ESTADO DA BAHIA E CORRELAÇÕES COM ASPECTOS ZOOTÉCNICOS E OUTRAS DOENÇAS INFECCIOSAS

Banca Examinadora

MARIA CONSUELO CARIBE AYRES
DOCENTE - COLABORADOR
Sim
Nome Categoria
MARIA CONSUELO CARIBE AYRES Docente - COLABORADOR
ROBERTO SOARES DE CASTRO Participante Externo
LILIA FERREIRA DE MOURA COSTA Participante Externo
ROBSON BAHIA CERQUEIRA Participante Externo
CLAUDIA VALLE CABRAL DIAS DOS SANTOS Participante Externo
JOSELITO NUNES COSTA Docente - PERMANENTE

Vínculo

Servidor Público
Instituição de Ensino e Pesquisa
Ensino e Pesquisa
Sim