Dados do Trabalhos de Conclusão

FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL
CIÊNCIA ANIMAL (51001012013P9)
Consumo e ganho residual no desempenho, características de carcaça e qualidade da carne de cordeiros confinados
MAYARA MITIKO YOSHIHARA CARNEIRO
TESE
19/12/2017

Em busca de uma medida que seja capaz de identificar animais eficientes, inúmeros índices de eficiência alimentar têm sido propostos na literatura científica. Contudo, devido as limitações dos mesmos, principalmente em relação as alterações na composição corporal, características de crescimento e tamanho adulto dos animais, foi proposto o índice consumo e ganho residual (CGR) com a finalidade de identificar animais com maiores taxas de crescimento e menor consumo de alimentos sem diferenças no peso corporal final. Assim, objetivou-se avaliar o desempenho, características de carcaça e qualidade da carne de cordeiros de diferentes classes de CGR. Foram confinados 77 cordeiros mestiços Texel (¼ Pantaneira + ¾ Texel), machos, não castrados em duas etapas: na primeira foram avaliados 47 cordeiros com peso médio inicial de 29,9 ± 5,5 kg e 3 a 5 meses de idade e na segunda 30 cordeiros com peso médio inicial de 22,4 ± 3,3 kg e 2 a 4 meses de idade. O consumo de matéria seca (CMS) e ganho médio diário (GMD) foram avaliados por 70 dias. Os animais foram classificados em três classes de CGR: alto (eficiente), médio (intermediário) ou baixo (ineficiente), com base no desvio padrão dessa variável. Foram obtidas as medidas biométricas in vivo, área de olho de lombo (AOL) e espessura de gordura subcutânea (EGS) no músculo Longissimus thoracis no final do período experimental. Posteriormente, os animais foram abatidos para estudo dos componentes não-carcaça, características de carcaça, composição tecidual da carcaça estimada a partir da seção HH, análise instrumental, composição centesimal e perfil de ácidos graxos (AG) da gordura intramuscular dos músculos Semimembranosus (pernil), Triceps brachii (paleta) e Longissimus thoracis (lombo). Não foram observadas diferenças entre as classes de CGR para consumo de nutrientes e medidas biométricas in vivo e na carcaça. Os animais eficientes apresentaram ganho médio diário 16,1% superior e melhorias para todos os índices de eficiência avaliados (conversão alimentar, eficiência alimentar, taxa relativa de crescimento, índice de Kleiber, consumo alimentar residual e ganho residual) comparados aos ineficientes. Os animais eficientes e intermediários tiveram maior rendimento de pele/lã e menores de testículos/bolsa escrotal e depósitos de gordura omental, mesentérica, omental/mesentérica e total. Não houve influência do CGR para AOL e EGS obtidas in vivo e na carcaça, pesos e rendimentos das carcaças e dos cortes cárneos e composição tecidual da carcaça. O teor de matéria mineral no pernil e umidade na paleta foi menor para os animais ineficientes. Os animais eficientes apresentaram menor concentração no total de AG saturados, monoinsaturados e polinsaturados no Semimembranosus e Longissimus thoracis. Os animais eficientes e intermediários apresentaram melhor relação AGMI:AGS e AG hipocolesterolêmicos:hipercolesterolêmicos e índices aterogênico e trombogênico (IT) no pernil e IT no lombo. A identificação de cordeiros eficientes pelo CGR garante maiores taxas de crescimento, não prejudica as características de carcaça, composição corporal e qualidade da carne, e promove mudanças benéficas no perfil lipídico da gordura intramuscular, tornando-a mais saudáveis ao consumo humano.

composição corporal;depósitos de gordura;eficiência alimentar;ovinos;perfil de ácidos graxos;Texel.
In search of a measure able of identifying efficient animals, innumerable feed efficiency indexes were proposed in the scientific literature. However, due to their limitations, mainly in relation to changes in body composition, growth characteristics and the adult size of the animals, it was proposed the residual intake and gain (RIG) index, with the purpose of identifying animals with higher growth rates and lower feed consumption without differences in final body weight. Thus, it was aimed to evaluate their performance, carcass characteristics and meat quality of lambs of different classes of RIG. Were feedlot finished 77 Texel crossbreed lambs (¼ Pantaneira + ¾ Texel), males, not castrated in two steps: in the first step 47 lambs were evaluated with initial mean weight of 29.9 ± 5.5 kg and 3 to 5 months old; in the second stage 30 lambs with initial mean weight of 22.4 ± 3.3 kg and2 to 4 months old. The dry matter intake (DMI) and average daily gain (ADG) were evaluated individually for 70 days. The animals were classified in to three classes of RIG: hight (efficient), medium (intermediary) or low (inefficient), based on the standard deviation of this variable. Biometric measurements were performed, rib eye area (REA) and backfat thickness (BF) of Longissimus thoracis at the end of the trial period. Posteriorly, the animals were slaughtered for study of non-carcass components, carcass characteristics, tissue composition of the carcass estimated from the HH section, instrumental analysis, centesimal composition and fatty acids (FA) profile of intramuscular fat of the Semimembranosus (leg), Triceps brachii (palette) e Longissimus thoracis (loin) muscles. There were not observed differences between the RIG classes for nutrient intake and biometric measurements in vivo and on the carcass. The efficient animals presented an average daily gain 16.1% higher and improvements to all the efficiency indexes evaluated (feed conversion, gross feed efficiency, relative growth rate, Kleiber index, residual feed intake and residual gain) compared to inefficient ones. The efficient and intermediate RIG animals had greater yield of wool/skin and lower yields of testicles/scrotal pouch and fat deposits of the omental, mesenteric, omental/mesenteric and total. There was no influence (P>0.05) of the RIG for REA and BF obtained in vivo and on the carcass, weights and yields of the carcasses and meat cuts and tissue composition of the carcass. The content of mineral matter in the leg and moisture in the palette was lower for inefficient animals. The efficient animals presented lower concentration of total FA saturated, monounsaturated and polyunsaturated in the Semimembranosus and Longissimus thoracis. The efficient and intermediate animals presented better relation MUFA:SFA and FA hypocholesterolemic: hypercholesterolemic and atherogenicity and thrombogenicity indexes (TI) in the leg and TI in the loin. The identification of efficient lambs by RIG ensures higher growth rates, does not impair the characteristics of carcasses, body composition and meat quality, and promotes beneficial changes in the lipid profile of the intramuscular fat, making it healthier to human consumption.
body composition;fat deposit;fatty acids profile;feed efficiency index;sheep;Texel.
1
112
PORTUGUES
FUNDAÇÃO UNIVERSIDADE FEDERAL DE MATO GROSSO DO SUL
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

PRODUÇÃO ANIMAL
PRODUÇÃO E NUTRIÇÃO DE RUMINANTES
-

Banca Examinadora

MARIA DA GRACA MORAIS
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
RODRIGO DA COSTA GOMES Docente - COLABORADOR
MARINA DE NADAI BONIN GOMES Docente - PERMANENTE
GELSON LUIS DIAS FEIJO Participante Externo
GUMERCINDO LORIANO FRANCO Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUND COORD DE APERFEICOAMENTO DE PESSOAL DE NIVEL SUP - Apoio à Pós-Graduação 36

Vínculo

-
-
-
Não