Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO
Recursos Aquáticos e Pesca (20002017009P0)
BIODIVERSIDADE ÍCTICA EM PARQUES NACIONAIS: ANÁLISE DO PLANO DE MANEJO E IDENTIFICAÇÃO DA ICTIOFAUNA DULCÍCOLA NO PARQUE NACIONAL DOS LENÇÓIS MARANHENSES
THERCIA GONCALVES RIBEIRO MONROE
DISSERTAÇÃO
15/12/2017

Dentre as Unidades de Conservação (UCs), o Brasil é destaque na região Neotropical devido ao número de Parques Nacionais (PN) que possui. Contudo, a manutenção da diversidade biológica é ameaçada por processos naturais e acelerada pelas ações antrópicas. Os peixes, em especial, possuem um valor econômico para estado do Maranhão devido à rica rede hidrográfica e aos processos biogeográficos que formaram as bacias maranhenses. No estado, a criação de UCs é primordial para a conservação da biodiversidade íctica. Porém, a efetividade dessas áreas é prejudicada pela ausência de Planos de Manejo (PM) que contemplem adequadamente a ictiofauna. Nesse sentido, o objetivo deste trabalho é compilar dados disponíveis acerca da ictiofauna em Parques Nacionais brasileiros e atualizar a lista das espécies ícticas que ocorrem no Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses, comparando com os dados publicados no Plano de Manejo (1999). Os dados como localização (1), Metodologias para Avaliação Ecológica Rápida (2), Ocorrência de espécies alóctones e translocações (3), Lista de espécies (4), Responsáveis técnicos (5) e Hidrografia (6) foram compilados a partir dos documentos disponíveis nas bases de dados do Instituto Chico Mendes para a Conservação da Biodiversidade e do Ministério do Meio Ambiente. E para a atualização da lista de espécies, as coletas nas drenagens dos municípios da microrregião dos Lençóis Maranhenses ocorreram com auxílio de redes de emalhe, tarrafa e puçá de arrasto em quatro campanhas: Março/2016, Julho/2016, Maio/2017 e Agosto/2017. Foram coletados 1000 exemplares sob a licença SISBIO No 53224-1, e identificadas vinte e seis espécies. As análises revelaram que os Parques Nacionais brasileiros apresentam um panorama incipiente quanto aos dados coletados a exemplo: responsáveis técnicos não capacitados, ausência de metodologia para coleta e levantamento da ictiofauna dulcícola não explícitos nos Planos de Manejo. O Cerrado e a Mata Atlântica são os biomas com maior volume e qualidade de dados sobre a ictiofauna dulcícola, enquanto a Caatinga, Pantanal e Amazônia apresentam déficts de dados. Os resultados também mostraram que as espécies alóctones mais encontradas em Parques Nacionais são Oreochromis niloticus, Tilapia rendalli e Cichla spp, acompanhadas da carência de monitoramento nesses ambientes. Já a biodiversidade local do Parque Nacional dos Lençóis Maranhenses caracterizou-se pela presença de espécies de pequeno porte, em sua maioria sensíveis às mudanças ambientais com espécies autóctones constantes: Astyanax sp., Bryconops sp., Cichlasoma orientale, Metynnis maculatus. Espécies raras como Eigenmannia trilineata, Nannostomus sp., Moenkhausia sp. também foram registradas. A ocorrência das espécies alóctones: tucunaré (Cichla sp.) e tilápia (Oreochromis niloticus) sugerem ser potencias causadoras de impactos nas bacias do Parque. potenciais causadoras de perda da biodiversidade local. Táxons como Lycengraulis batessi, Steindachnerina notonota, Hyphessobrycon sp., Loricaria parnahybae, Apteronotus albifrons, Awaous tajacica, Apistograma piauiensis, Poecilia vivipara, Eucinostomus argenteus e Polydactylus virginicus não foram registrados nas coletas, apesar de constarem no plano de manejo publicado em 2003.Assim, sugere-se que esses dados contribuam para o manejo adequado da ictiofauna do parque, além do m o n i t o r a m e n t o d a s e s p é c i e s a l ó c t o n e s .

Biodiversidade;Ictiofauna;Áreas Protegidas;Lençóis Maranhenses.
Among the Protected Areas (PAs), Brazil is prominent in the Neotropical region due to the number of National Parks (NP) it possesses. However, maintaining biological diversity is threatened by natural processes and accelerated by human actions. Fish, in particular, have an economic value for the state of Maranhão due to the rich hydrographic network and biogeographic processes that formed the basins of Maranhão. In the state, the creation of PAs is paramount for the conservation of fish biodiversity. However, the effectiveness of these areas is hampered by the absence of Management Plans (PM) that adequately contemplate the ichthyofauna. In this sense, the objective of this work is to compile available data about the ichthyofauna in Brazilian National Parks and to update the list of fish species that occur in the Lençóis Maranhenses National Park, comparing with the data published in the Management Plan (1999). Data such as location (1), Methodologies for Rapid Ecological Assessment (2), Occurrence of alien species and translocations (3), Species List (4), Technical Officers (5) and Hydrography (6) were compiled from the documents available in the databases of the Chico Mendes Institute for Biodiversity Conservation and the Ministry of Environment. In order to update the species list, the drainage of the municipalities of the Lençóis Maranhenses microregion occurred with the aid of gillnets, tarrafa and dragnet in four campaigns: March / 2016, July / 2016, May / 2017 and August / 2017. Specimens were collected under SISBIO license No. 53224-1, and twenty-six species were identified. The analyzes revealed that the Brazilian National Parks presents an incipient panorama regarding the data collected, for example: technical managers not trained, absence of methodology for collecting and surveying the ichthyofauna, not explicit in the Management Plans. The Cerrado and the Atlantic Forest are the biomes with the highest volume and quality of data on the sweet ichthyofauna, while the Caatinga, Pantanal and Amazonia present data deficits. The results also showed that the most common alien species found in National Parks are Oreochromis niloticus, Tilapia rendalli and Cichla spp, accompanied by the lack of monitoring in these environments. The local biodiversity of the Lençóis Maranhenses National Park was characterized by the presence of small species, mostly sensitive to environmental changes with native species: Astyanax sp., Bryconops sp., Cichlasoma orientale, Metynnis maculatus. Rare species such as Eigenmannia trilineata, Nannostomus sp., Moenkhausia sp. were also recorded. The occurrence of the allochthonous species: tucunaré (Cichla sp.) and tilapia (Oreochromis niloticus) suggest to be potentials causing impacts in the basins of the Park potential for loss of local biodiversity. Lycengraulis batessi, Steindachnerina notonota, Hyphessobrycon sp., Loricaria parnahybae, Apteronotus albifrons, Awaous tajacica, Apistograma piauiensis, Poecilia vivipara, Eucinostomus argenteus e Polydactylus virginicus were not recorded in the collections, despite being included in the management plan published in 2003, it is suggested that these data contribute to the proper management of the ichthyofauna of the park, besides the monitoring of the alien species.
Biodiversity;Icthyofauna;Protected Areas;Lençóis Maranhenses.
1
66
PORTUGUES
UNIVERSIDADE ESTADUAL DO MARANHÃO
O trabalho possui divulgação autorizada

Contexto

RECURSOS PESQUEIROS
BIOECOLOGIA DE RECURSOS AQUÁTICOS E QUALIDADE DO PESCADO
APOIO AO MESTRADO EM RECURSOS AQUÁTICOS E PESCA

Banca Examinadora

LIGIA TCHAICKA
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
NIVALDO MAGALHAES PIORSKI Participante Externo
RAIMUNDA NONATA FORTES CARVALHO NETA Docente - PERMANENTE

Financiadores

Financiador - Programa Fomento Número de Meses
FUNDACAO DE AMPARO A PESQUISA AO DESENVOLVIMENTO CIENTIFICO E TECNOLOGICO DO MARANHAO - FAPEMA - Programa de Pós-Graduação em Recursos Aquáticos e Pesca 24

Vínculo

Colaborador
Empresa Pública ou Estatal
Pesquisa
Sim