Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
CIÊNCIA ANIMAL (52001016014P8)
CARACTERIZAÇÃO CLÍNICA, LABORATORIAL E DA COMPOSIÇÃO DE URÓLITOS EM FELINOS DOMÉSTICOS
VERIDIANE DA ROSA GOMES
DISSERTAÇÃO
19/02/2018

A dissertação está dividida em dois capítulos, sendo o primeiro uma revisão bibliográfica sobre a litíase urinária em felinos e o segundo capítulo um artigo científico onde objetivou-se caracterizar epidemiológica, clínica e laboratorialmente a urolitíase em felinos. Cálculos urinários de 42 gatos atendidos no Hospital Veterinário da Escola de Veterinária e Zootecnia da Universidade Federal de Goiás (HV/EVZ/UFG) e em clínicas e hospitais veterinários de diferentes regiões do país foram analisados por meio de técnica de análise química, e espectroscopia de energia dispersiva (EDS). A estruvita foi o mineral mais observado (38,1%), seguido de urato amônio (35,7%) e oxalato de cálcio (26,2%). Os machos foram mais acometidos (26/42), bem como os animais sem raça definida (36/42). Animais com idade entre 25 e 72 meses tiveram maior representação (27/42). Em 33 casos (78,6%) os cálculos foram recuperados da bexiga. Os sinais clínicos de maior ocorrência foram disúria (65,0%), hematúria (50,0%), vômito (17,5%) e anorexia (12,5%). Dos 42 felinos estudados, 39 (92,8%) eram castrados. Quanto a alimentação, 26 (61,9%) gatos recebiam exclusivamente ração seca, enquanto que 13 (38,1%) recebiam associação de ração seca e úmida. Apesar da maior ocorrência de urólitos de estruvita, foi observada significativa presença de urólitos de urato amônio o que ressalta a importância de estudos sobre a enfermidade na espécie felina. A urolitíase em gatos é pouco estudada em nosso país e o presente trabalho é pioneiro na análise de cálculos em felinos no Brasil, especialmente pelo uso de técnicas de análise quantitativa, como a espectroscopia de energia dispersiva.

análise quantitativa;cistólitos;espectroscopia;gatos;nefrólitos;trato urinário
The dissertation is divided into two chapters, the first one is a bibliographical review about urinary lithiasis in felines and the second chapter a scientific article reporting epidemiological, clinical and laboratory characterization of urolithiasis in felines. Urinay calculi of 42 felines attended in Veterinary teaching Hospital of Federal University of Goias (HV/EVZ/UFG) and other private veterinary clinics and hospitals were assessed using chemical analysis and energy dispersive spectroscopy (EDS). The most observed mineral was struvite (38,1%), followed by ammonium urate (35,7%) and calcium oxalate (26,2%). The males were more affected (26/42), as well mixed-breed animals (36/42). Animals aged between 25 and 72 months old were the most affected (27/42). In 33 cases (78,6%) the stones were recovered of bladder. The clinical signs with most occurrence were dysuria (65,0%), hematuria (50,0%), vomiting (17,5%) and anorexia (12,5%). Of the 42 felines studied, 39 (92.8%) were neutered. Regarding feeding, 26 (61.9%) cats received dry rations exclusively, while 13 (38.1%) received dry and wet rations. Despite the higher occurrence of struvite uroliths, a significant presence of ammonium urate uroliths was observed, which highlights the importance of studies on feline disease. The urolithiasis in cats is little studied in our country and the present work is a pioneer in the analysis of calculations in felines in Brazil, mainly due to the use of techniques of quantitative analysis, such as the dispersive energy spectroscopy.
quantitative analysis;cystoliths;spectroscopy;cats;nephroliths;urinary tract
1
92
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

Cirurgia, Patologia animal e Clínica médica
CLÍNICA, DIAGNÓSTICO POR IMAGEM E PATOLOGIA CLÍNICA NA SAÚDE DE ANIMAIS DE COMPANHIA E SELVAGENS
-

Banca Examinadora

MARIA CLORINDA SOARES FIORAVANTI
DOCENTE - PERMANENTE
Sim
Nome Categoria
TATIANE OLIVEIRA DOS SANTOS Participante Externo
MARIA CRISTINA NOBRE E CASTRO Participante Externo

Vínculo

-
-
-
Não