Dados do Trabalhos de Conclusão

UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
CIÊNCIA ANIMAL (52001016014P8)
COMPARAÇÃO DE TESTES IMUNOCROMATOGRÁFICOS COM RTPCR E NESTED-PCR NO DIAGNÓSTICO DE CINOMOSE EM CÃES UTILIZANDO DIFERENTES AMOSTRAS BIOLÓGICAS
GLADSTHON DIVINO DE SOUSA FILHO
DISSERTAÇÃO
01/03/2018

A cinomose canina é uma doença infectocontagiosa viral, multissistêmica e de grande importância para a medicina veterinária pela alta morbidade e mortalidade entre cães domésticos. O diagnóstico definitivo para a doença é um desafio para o médico veterinário na rotina clínica sendo necessária a utilização de métodos diagnósticos rápidos e de fácil acesso, sendo essa a proposta dos testes imunocromatográficos. Porém é necessário saber qual melhor material biológico a ser utilizado nesses testes, dependendo da fase clínica do animal para otimização do teste, logo esse trabalho teve por objetivo indicar o melhor material biológico a ser utilizados nos dispositivos, de acordo com a fase clínica do animal doente. Sangue total, urina, swabs conjuntivais, fluido cerebroespinal e um pool de amostras foram coletados de 30 animais suspeitos de cinomose, divididos em grupos de fase aguda e crônica da doença, para aplicação nos dois kits rápidos comercializados do Brasil. A concordância dos resultados dos kits e os do RT-PCR e Nested-PCR de urina e sangue total foram obtidas utilizando índice Kappa. Além disso, foi realizado hemograma e pesquisa de corpúsculos de Lentz nos esfregaços sanguíneos. Cinco e dois animais, de fase aguda e crônica, foram considerados negativos, respectivamente. Concluiu-se que o material com melhor performance foi a urina, em ambas as fases e nos dois kits e foi demonstrado que o sangue total foi o pior material a ser utilizado. O pool de amostras demonstrou ser uma utilização extra bula de valiosa importância quando não se sabe qual teste utilizar. O FCE foi apontado como o material mais sensível aos testes imunocromatográficos.

Cinomose;diagnóstico;imunocromatografia;PCR;materiais biológicos
Canine distemper is a viral infectious disease, multisystemic with a great importance for veterinary medicine due to high morbidity and mortality within domestic dogs. The definitive diagnosis for the disease is a challenge for the veterinarian in the clinical routine, requiring the use of fast and easily accessible diagnostic methods, which is the proposal of immunochromatographic tests. However, it is necessary to know the best biological material to be used in these tests, depending on the clinical stage of the animal to optimize the test, so this work aimed to indicate the best biological material to be used in the devices, according to the clinical stage of the animal sick. Total blood, urine, conjunctival swabs, cerebrospinal fluid and a pool of samples were collected for use in the two commercial kits from Brazil from a total of 30 suspected cases of distemper, divided into acute and chronic disease groups. The agreement of the results of the kits and of the RT-PCR and Nested-PCR of urine and whole blood were obtained using Kappa index. In addition, blood counts were performed and Lentz corpuscles were searched in blood smears. Five and two animals, both acute and chronic, were considered negative, respectively. It was concluded that the material with the best performance was urine in both phases and in both kits and it was demonstrated that whole blood was the worst material to be used. The sample pool has proved to be an extrabule use of valuable importance when it is not known which test to use. FCE was pointed as the most sensitive material for immunochromatographic tests.
distemper;diagnosis;immunochromatography;PCR;biological samples
0
PORTUGUES
UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS
O trabalho não possui divulgação autorizada

Contexto

Cirurgia, Patologia animal e Clínica médica
CLÍNICA, DIAGNÓSTICO POR IMAGEM E PATOLOGIA CLÍNICA NA SAÚDE DE ANIMAIS DE COMPANHIA E SELVAGENS
-

Banca Examinadora

ADILSON DONIZETI DAMASCENO
DOCENTE - COLABORADOR
Sim
Nome Categoria
MENIRA BORGES DE LIMA DIAS E SOUZA Participante Externo
ROSANGELA DE OLIVEIRA ALVES CARVALHO Docente - COLABORADOR

Vínculo

-
-
-
Não